Powered by WP Bannerize

Notícias

Passageiro morre e motorista fica gravemente ferido em acidente com carro e caminhão perto de Pindaíbas


Publicado em: 16/02/2019
 

A Polícia Militar Rodoviária registrou um grave acidente na noite dessa sexta-feira (15) próximo ao distrito de Pindaíbas, município de Patos de Minas. Um carro com dois ocupantes bateu de frente com um caminhão que seguia em sentido contrário. O passageiro morreu na hora e o motorista, que não possui habilitação, ficou gravemente ferido.

 

 

O acidente aconteceu por volta das 21h40 no KM03 da AMG1425. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o motorista do GM/Monza, Washington Gonçalves da Silva, 51 anos, teria invadido a pista contrária quando seguia em sentido a Pindaíbas e batido de frente com o caminhão que deixava o distrito.

 

 

Com o impacto, Washington ficou preso às ferragens e sofreu ferimentos gravíssimos. Ele foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros e socorrido pelo SAMU até o Hospital Regional. O passageiro Valdir Gonçalves da Cruz, 57 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu também preso ao veículo que ficou totalmente danificado.

 

 

O motorista do caminhão, Evandro Rodrigues Rosa, 44 anos, relatou que o carro invadiu a contramão. Ele soprou o etilômetro e o resultado foi 0,0, sendo o caminhão e motorista liberados pela autoridade policial. Como não houve nenhum responsável para ficar com o Monza, ele teve que ser removido até o depósito do Detran.

 

 

A Perícia Técnica da Polícia Civil compareceu ao local para analisar como tudo teria acontecido. O corpo de Valdir foi encaminhado para o Instituto Médico Legal para ser constatada a causa da morte. Os policiais tentaram contato com Washington no Hospital Regional, no entanto, como ele estava no bloco cirúrgico, não foi possível colher sua versão. Foi verificado que ele não possui habilitação para conduzir automóveis.

(Patoshoje)



Vice-prefeito de Patrocínio, Gustavo Brasileiro, responde declarações do assessor de gabinete do prefeito Deiró Marra


Publicado em: 16/02/2019
 

No Rádio Comunidade desta sexta-feira, José Antonio entrevistou o vice-prefeito de Patrocínio, Gustavo Brasileiro, que respondeu às declarações do assessor de gabinete do prefeito Deiró Marra, Ivanderlei Silva Santos, durante participação no programa Rádio Comunidade da última segunda (11). Confira:

 

Rádio Comunidade entrevista o vice-prefeito de Patrocínio, Gustavo Brasileiro, que responde às declarações do assessor de gabinete do prefeito Deiró Marra, Ivanderlei Silva Santos, durante participação no programa Rádio Comunidade.

Publicado por Rádio Difusora 95,3FM – Patrocínio MG em Sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019



Presos dois autores e recuperada caminhonete roubada em Patrocínio em fazenda entre Cascalho Rico e Estrela do Sul


Publicado em: 16/02/2019
 

CASCALHO RICO/ESTRELA DO SUL (MG) – No dia 15/2, por volta das 10h30min a Polícia Militar de Cascalho Rico recebeu ligação telefônica onde o solicitante informou que havia um veículo aparentemente caminhonete Hillux de cor Preta parada próximo à sede da Fazenda Estiva e que havia dois homens em atitudes suspeitas e eles estavam no local já havia algum tempo.

 

 

 
 

A Guarnição de Cascalho Rico deslocou até o local e em contato com trabalhadores da fazenda, eles repassaram aos militares a placa do veículo, sendo ela HMT-0414, em que após consulta no sistema ISP foi verificado que se tratava de uma caminhonete Hillux de cor Preta do município de Patrocínio e que apresentava sinalização de  roubo na Fazenda Santo Antônio. LEIA AQUI 

 

 

Com ás informações o fato foi repassado para o COPOM de Araguari e foi feito o patrulhamento nas proximidades, onde tiveram êxito em localizar o veículo parado às margens da rodovia MG223 KM64, em um corredor de terra que margeia um cafezal, cujo pneu traseiro do lado esquerdo estava furado, e dois ocupantes do veículo que encontravam-se do lado de fora ao visualizar a viatura policial correram adentrando no cafezal.

 

 

Outras guarnições/equipes estiveram no local em apoio na realização de buscas dos autores, sendo que após longas buscas, por volta das 16h30min os dois autores foram localizados em uma fazenda próximo ao município de Estrela do Sul, onde foram abordados quando transitavam às margens da rodovia chegando próximo a uma residência rural.

 

 

Segundo versão dos autores, relataram que estariam conduzindo o veículo produto de crime para ser entregue em Uberlândia no bairro Dom Almir para um homem conhecido por Pedrão e outro de nome Maycon, de Patrocínio que seria o mandante. Os dois autores afirmaram que cada um receberia a quantia de R$500,00.

 

 

B.M.E.F. natural de Taiobeiros, 24 anos e B.S.S.S., natural de Patrocínio, 22 anos, ambos residentes em Patrocínio, receberam voz de prisão aos autores por receptação, e  foram conduzidos até a Unidade de Saúde Mista Sebastião Paes de Almeida em Estrela do Sul para avaliação médica conforme relatório médico anexo e posteriormente entregues nesta DEPOL para procedimentos cabíveis junto com demais materiais.

 

 

O veículo produto de crime encontrava-se trancado e havia dentro dele um gerador, sendo o veículo removido ao pátio credenciado da comarca de Estrela do Sul pelo serviço de guincho SME transporte LTDA.

 

Com informações da PMMG – Foto: divulgação



Funcionários da Vale são presos em investigação sobre desastre em Brumadinho


Publicado em: 15/02/2019
 

Em ação desencadeada pelo MPMG nesta sexta-feira, oito funcionários foram presos. Os mandados foram cumpridos em BH, São Paulo e Rio de Janeiro

 

Oito funcionários da Vale, entre gerentes e integrantes de equipes técnicas, foram alvos de uma operação desencadeada nesta sexta-feira pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) com apoio das polícias Civil e Militar. O objetivo da ação é cumprir mandados de busca e apreensão e prisão temporária como parte da apuração da responsabilidade criminal pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Até o momento, 166 mortes foram confirmadas.

“Os oito investigados presos são funcionários da Vale, dentre eles, quatro gerentes (dois deles, executivos) e quatro integrantes das respectivas equipes técnicas. Todos são diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da Barragem 1, rompida no dia 25/01/2019”, informou o MPMG, por meio de nota. “As prisões temporárias foram decretadas pelo prazo de 30 dias, tendo em vista fundadas razões de autoria ou participação dos investigados na prática de centenas de crimes de homicídio qualificado, considerados hediondo. Todos os presos serão ouvidos pelo Ministério Público Estadual, em Belo Horizonte. Também são apurados crimes ambientais e de falsidade ideológica”, diz o órgão.
https://youtu.be/jbBGZoTnUWY
Os mandados foram cumpridos em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital mineira e em São Paulo, foram alvos de busca e apreensão um diretor, um gerente e dois integrantes do corpo técnico da empresa alemã Tüv Süd, que prestou serviços à mineradora referentes à estabilidade da barragem. Já no Rio, a ação foi na sede da Vale.
Ao todo, foram 14 mandados de busca e apreensão e oito de prisão temporária expedidos pelo Juízo da Comarca de Brumadinho. Também atuaram os Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaecos) de São Paulo e Rio de Janeiro.
“Os documentos e provas apreendidos serão encaminhados ao Ministério Público do Estado de Minas Gerais para análise”, explica o MPMG. “As medidas estão amparadas em elementos concretos colhidos até o momento nas investigações”.
O Ministério Público também divulgou os nomes dos funcionários detidos hoje: Joaquim Pedro de Toledo, Renzo Albieri Guimarães Carvalho, Cristina Heloíza da Silva Malheiros, Artur Bastos Ribeiro, Alexandre de Paula Campanha, Marilene Christina Oliveira Lopes de Assis Araújo, Hélio Márcio Lopes da Cerqueira e Felipe Figueiredo Rocha.
Ainda segundo o Ministério Público de Minas Gerais, o pedido formulado “foi feito por intermédio da Promotoria de Justiça da Comarca de Brumadinho, da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente das Bacias dos Rios das Velhas e Paraopeba, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO e do Grupo Especial de Promotores de Justiça de Defesa do Patrimônio Público – GEPP, no âmbito de força-tarefa”.

Também por meio de nota, a Polícia Civil disse que os presos foram levados para o Departamento de Meio Ambiente. Após a oitiva, serão encaminhados ao sistema prisional. O Ministério Público deve dar mais detalhes sobre as prisões ainda na tarde desta sexta.

Investigação complexa

Delegado Bruno Tasca falou com a imprensa sobre as prisões nesta sexta (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
O chefe do Departamento Estadual de Investigação de Crimes contra o Meio Ambiente e coordenador da operação pela Polícia Civil, delegado Bruno Tasca, informou que os funcionários da Vale presos na manhã desta sexta-feira estão no refeitório da delegacia aguardando os encaminhamentos. Apesar de juntos, eles estão sob escolta policial e não podem se comunicar.
Segundo o delegado, sete foram presos em Belo Horizonte e já estão no departamento e um em Itabira, que já está a caminho de Belo Horizonte. A previsão é que quatro sejam ouvidas pelo Gaeco ainda nesta tarde.
De acordo com Tasca, foram apreendidos documentos relacionados à barragem de Brumadinho nas casas dos investigados. Itens como computadores, celulares e dispositivos como tablets, HDs e pen drives já estão com a polícia e o MPMG.
Em Minas Gerais foram cumpridos oito mandados de prisão e nove de busca e apreensão. “Eles podem responder por crimes ambientais e homicídios qualificados, porque não houve possibilidade de defesa das vítimas, já que a lama veio daquela forma”, afirmou.

Computadores e mídias removíveis foram apreendidos na operação (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Todo o material vai para as mãos da força-tarefa, que é organizada por MPMG e polícia. Ainda não foi informado para qual instituição prisional eles vão. O delegado não descartou novos desdobramentos da operação. “É uma investigação bastante complexa, não é simples são inúmeras pessoas que tem que ser ouvidas, análise documental e pericial, então demanda tempo e com certeza outras pessoas serão ouvidas”, disse.
(Portal Uai)


Reforma da Previdência trará idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres


Publicado em: 15/02/2019
 

Tempo para aposentadoria foi definido em reunião do presidente Jair Bolsonaro com ministros na tarde desta quinta-feira

 

 

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) definiu na tarde desta quinta-feira as idades para as aposentadorias que vão constar na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de reforma da Previdência que deve ser encaminhada ao Congresso.

 

 

Ficou definido que homens poderão se aposentar com 65 anos e as mulheres com 62 anos. O período de transição será de 12 anos. As informações foram repassadas à imprensa pelo secretário da Previdência Social, Rogério Marinho.

 

 

Ainda de acordo com Marinho, o texto está pronto e as definições finais saíram após reunião na tarde desta quinta-feira entre Bolsonaro e os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia) e Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo).

 

 

A proposta de reforma do sistema previdenciário será encaminhada ao Congresso na próxima quarta-feira (20).

 

Marinho disse que a equipe econômica defendeu uma idade mínima de 65 anos para homens e para mulheres. Já o presidente discordava da idade mínima das mulheres: queria 60 anos. Além disso, o tempo de transição desejado pelos economistas era de dez anos, algo também negociado por Bolsonaro, que queria 20 anos de transição. No final, o consenso ficou em 12 anos.

 

Depois de assinar o texto da reforma, na próxima quarta-feira, Bolsonaro vai fazer um pronunciamento à nação para explicar a necessidade de mudar as regras para aposentadoria no país. “O presidente fará um pronunciamento à nação, explicando de que forma essa nova Previdência vai ser encaminhada ao Congresso para ser discutida. E esperamos que seja aprovada brevemente”, disse Marinho.

 

 

Segundo Marinho, os detalhes da proposta só serão conhecidos na quarta-feira. “O presidente bateu o martelo e pediu para que divulgássemos apenas algumas informações. O conteúdo do texto vai ficar para o dia 20. Os detalhes da proposta serão conhecidos pelo Congresso Nacional, até como uma deferência ao Parlamento”.

 

 

O texto já havia sido formatado ao longo das semanas e foi trazido para aprovação final do presidente. “Ao longo do período da elaboração da proposta, o presidente estava sendo informado periodicamente. Voltamos hoje com o texto já finalizado”, disse o secretário.

 

Após as alterações negociadas entre Bolsonaro e sua equipe, o texto vai para a área técnica da Presidência da República, onde será validada sua constitucionalidade antes que o presidente possa assinar.

 

 

O governo calcula que a reforma vai permitir uma economia de R$ 1 trilhão nos próximos dez anos. Por se tratar de uma proposta de emenda constitucional (PEC), a reforma da Previdência precisa ser votada em dois turnos na Câmara e depois no Senado, com apoio de no mínimo dois terços dos deputados e dos senadores em cada votação.

 Com Agência Brasil