Powered by WP Bannerize

Acusado de esfaquear e matar irmãos universitários vai a Júri Popular no próximo mês

Publicado em: 14/11/2018
 

Pedro Queiroz Gonçalves vai responder pelo assassinado da esposa e do cunhado e por tentar matar a cunhada em julgamento marcado para o dia 14 de dezembro deste ano.

 

Um dos crimes de maior repercussão dos últimos anos em Patos de Minas será levado ao Tribunal do Júri no próximo mês. Pedro Queiroz Gonçalves vai responder pelos assassinados da esposa e do cunhado e por tentar matar a cunhada em julgamento marcado para o dia 14 de dezembro deste ano. O julgamento será realizado pela segunda vara criminal.

O brutal assassinato aconteceu no dia 05 de outubro de 2017. Segundo a denúncia, Pedro Queiroz Gonçalves foi até o prédio onde os irmãos moravam, na rua João Cunha no bairro Alto Caiçaras, para matar a ex-mulher Darc Souza. Ele não aceitava o fim do relacionamento com mulher, com quem tinha uma filha pequena.

Armado com uma faca, Pedro chamou pela ex-mulher e matou Darc Souza com vários golpes na garagem do prédio. A irmã Damaris Nascimento ouviu os gritos e desceu as escadas para socorrer Darc, mas também foi esfaqueada. Não satisfeito, Pedro foi até o apartamento dos irmãos e esfaqueou Abner Calebe, tirando a vida do jovem.

Damaris ficou bastante ferida, mas conseguiu sobreviver. Abner e Darc morreram local. A mulher teve a roupa cortada com a faca. Após o crime, Pedro ligou para os pais dos irmãos e contou que havia matado os três. Ele não sabia que Damaris tinha sobrevivido. Pedro também foi até a Delegacia e se entregou. O Patos Hoje registrou o momento em que ele confessou friamente o crime.

 

Darc, Damares e Caleb vieram do Maranhão para estudar em Patos de Minas. Darc fazia psicologia e Calebe engenharia elétrica. Damaris continua em Patos de Minas e está concluindo o curso de engenharia ambiental no Unipam. A defesa de Pedro alegou insanidade mental, mas a justificativa não foi aceita pela Justiça e ele continua preso aguardando o julgamento.

Pedro foi denunciado pelo Ministério Público e no dia 14 de dezembro irá responder por duplo homicídio qualificado e tentativa de homicídio.

(Patoshoje)