Soja aumentaria risco de câncer de próstata agressivo

Publicado em: 17/11/2017
 

A culpada seria a isoflavona, substância presente em alta quantidade no grão. Mas essa relação não foi encontrada em tumores mais brandos na glândula

 

Afinal, comer soja previne ou provoca câncer? Aparentemente, as duas coisas. Se por um lado ela parece proteger mulheres de tumores nas mamas, por outro estaria ligada ao aparecimento de versões graves dessa doença na próstata dos homens.

 

É pelo menos isso o que sugere um trabalho publicado no International Journal of Cancer, um dos principais periódicos dedicados ao estudo da enfermidade. Os pesquisadores, da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, analisaram a dieta de mais de 2 500 indivíduos com câncer na glândula.

 

No final, eles notaram que os homens que incluíam a soja ou seus derivados com frequência no cardápio possuíam um risco maior de descobrir tumores em estágios mais avançados. Até metástases em órgãos distantes da região eram mais comuns no grupo adepto de tofu, shoyu e companhia limitada.

 

A suspeita principal para esse elo recai sobre a isoflavona, composto que atua no corpo de maneira semelhante ao estrogênio, o hormônio sexual feminino.

 

O que é a isoflavona

Em resumo, ela engloba uma classe de moléculas que atuam como protetores da planta contra agressores naturais. “Até por isso, ela está presente em maior quantidade na soja orgânica do que na transgênica”, aponta Andréa Esquivel, nutricionista consultora na Gastronomia Nutritiva, em São Paulo. A soja e seus derivados, como o tofu, são as principais fontes dessa substância.

 

Como ela se assemelha ao estrogênio, uma vez no organismo se liga a células que utilizam esse hormônio no corpo. “Para mulheres, isso é bom, porque supre carências hormonais especialmente no pós-menopausa e protege contra o câncer de mama”, ensina Andréa. “Mas, para os homens, a próstata pode ficar estimulada demais, o que favoreceria o aparecimento de tumores”, completa Andréa.

 

Agora, tenha em mente que isso está longe de ser uma verdade científica. Antes de tudo, outras evidências apontam o caminho inverso: uma especialista da Sociedade Americana de Oncologia Clínica, por exemplo, chegou a indicar que o consumo de soja afastaria o risco de câncer na próstata.

 

Mais: os próprios autores concluem o trabalho dizendo que o achado precisa ser confirmado em novos estudos, com um número maior de participantes. Acima disso, o levantamento americano só aponta um elo entre o consumo de isoflavona e o câncer de próstata. É possível, portanto, que outro fator escondido associado com a ingestão dessa molécula esteja por trás da conexão.

 

Também é preciso compreender melhor como a isoflavona atua no corpo e por que estaria atrelada aos tumores. “Sem contar que seria preciso consumir muita soja todos os dias para dizer que ela, por si só, causa o câncer”, finaliza a nutricionista. Enquanto a ciência corre atrás das respostas para esse ponto, o que se pede é moderação.

(saude.abril.com.br)