Prefeitura dá andamento em obras paralisadas na gestão anterior

Publicado em: 12/08/2017
 

Dentro de seu plano de metas para melhorar e ampliar o atendimento a saúde da população, o Governo Municipal, através da Secretaria de Saúde retomou as obras inacabadas das sedes do CAPS AD III e da Unidade de Acolhimento Infanto-Juvenil.

 

Segundo o Secretario de Saúde, Humberto Donizete Ferreira – Bebé, essas obras são de extrema importância para os pacientes com sofrimentos ou transtornos decorrentes do uso de drogas. “Estamos cobrando agilidade para a conclusão dessas obras, em respeito as pessoas que necessitam desse tipo de tratamento” afirmou.

 

As duas unidades, que integrarão a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do município, estão sendo construídas com recursos do Fundo Nacional de Saúde, no bairro Olímpio Nunes na esquina entre as ruas Pinto Dias e José Gonçalves Ribeiro.

 

O CAPS AD III, que provisoriamente funciona no prédio onde antes funcionava a UBS do bairro Boa Esperança, oferece serviço de atenção psicossocial destinado a acolher e cuidar de pessoas com dificuldades decorrentes do uso abusivo de álcool e/ou outras drogas, com o objetivo de buscar a redução de danos e a reinserção dos participantes na família e na comunidade, visando a melhoria da qualidade de vida.

 

A Unidade de Apoio Infanto-Juvenil (UAI) oferecerá acolhimento voluntário, humanizado e cuidados contínuos para crianças e adolescentes, com idades entre 10 e 18 anos incompletos, com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, em caráter residencial transitório, tendo 10 vagas disponíveis.

 

Todas as ações a serem desenvolvidas na Unidade tem como objetivo garantir a integridade física e mental dos acolhidos, considerando o contexto social e familiar. Dessa forma, será oferecido aos jovens e suas famílias o acompanhamento psicossocial, com estimulo a superação das dificuldades, enfrentamento dos problemas, socialização, a fim de permitir a reinserção social, familiar e laboral.

(Asscom Patrocinio)