Powered by WP Bannerize

Saúde

Os benefícios do limão


Publicado em: 24/10/2014
 

O limão é verdadeiramente uma jóia da natureza. Pode ser considerado o rei dos frutos curativos, sendo impressionante a quantidade e variedade das suas aplicações. No entanto, tendemos a repudiá-lo, quando pensamos no seu gosto azedo, e a minimizar as suas virtudes, tanto na manutenção e recuperação da saúde, quanto ao seu valor nutricional e possibilidades múltiplas de utilização culinária.

Esta atitude se instalou pela suposição de que ele é agressivo para o estômago, que pode acidificar o sangue, descalcificar e enfraquecer o organismo… Ora, nada mais falso e oposto à realidade. Vejamos:

Propriedades

Através de estudos prolongados, constatou-se que o uso do limão estimula a produção do carbonato de potássio no organismo, promovendo a neutralização de acidez do meio humoral. Efetivamente, apesar de no estado livre ter como princípio ativo o poderoso ácido cítrico, este, em contacto com o meio celular, no interior do nosso organismo, é transformado durante a digestão e comporta-se como um alcalinizante, ou seja, um neutralizante da acidez interna. Os seus diversos sais, por seu turno, convertem-se em carbonatos e bicarbonatos de cálcio, potássio, etc, os quais concorrem para acentuar positivamente a alcalinidade do sangue.

Um dos efeitos notáveis do limão é, por exemplo, o de combater o ácido úrico – temível inimigo (tantas vezes letal) de muitos cidadãos quando chegam a uma idade mais “respeitável”.

Tomado pela manhã, em jejum (10 a 20 minutos antes do desjejum), descongestiona e desintoxica o organismo e, se usado com regularidade, erradicará por completo todos os uratos.

Deste modo, é evidente a sua grande valia nas diversas patologias reumáticas e artríticas. Com efeito, a ingestão da dieta de limões (ver abaixo), aumenta na urina a excreção de ácido úrico, uréia e ácido fosfórico.

Seu uso Interno (como também externo) é muito útil na regeneração dos tecidos inflamados das mucosas, reconduzindo ao estado e funcionamento normal de todos os órgãos do aparelho digestivo. Nas afecções gastro intestinais, os ácidos do limão destroem os germes e as bactérias nocivas que se libertam e que contribuem para gerar as ulcerações. Ainda combate as fermentações e os gases.

É um amigo do pâncreas e, malgrado certas apreensões quanto a supostas incompatibilidades com o sistema bilioso, revela-se um expurgador e um tonificante do fígado e da vesícula.

Relativamente ao aparelho genito-urinário, bem como ao sistema cardiovascular, é igualmente um poderosíssimo eliminador de toxinas e um tônico privilegiado. Tem, assim, ação que impede e neutraliza a proliferação das tão temidas afecções arterioscleróticas.

Gargarejos do seu suco fresco são benéficos para todos os tipos de afecções do trato nasofaríngeo, bem como para laringites e gengivites. Inalado (puro ou diluído), é um bom desinfetante nas rinites e sinusites.

Indicações de uso Interno

. Asma; Enfisema (paralelamente com a terapia do limão, deve erradicar-se os regimes hiperprotéicos)

. Infecções pulmonares, Tuberculose pulmonar e óssea, Bronquite crônica, Constipações e Gripes

. Afecções Cardiovasculares, Varizes e Flebites

. Fragilidade capilar; Dermatites várias, Prurido, Eczema e Despigmentação

. Hiperviscosidade sanguínea (fluidificante sanguíneo)

. Doenças infecciosas (coadjuvante no tratamento de mononucleoses, leucocitoses, blenorragias, sífilis, etc.)

. Paludismo e Piorréia alvéolo dental

. Febres (infusão de folhas de limoeiro e/ou cascas do fruto, podendo juntar-se o suco)

. Gastrites, Dispepsias e Aerofagias (também se podem mastigar finas lascas da casca do citrino)

. Úlceras de estômago e do duodeno, Esofagite de refluxo

. Insuficiência hepática e pancreática; Icterícia e congestão hepática (utilização e quantidades adaptados a cada caso)

. Desinteria, Diarréias, Febre tifóide e Hemorróidas

. Colites, Meteorismo e Parasitas intestinais (ralar a casca do limão e fervê-la em água, com ou sem açúcar)

. Fortalecedor da visão, Glaucoma e Hipertensão ocular

. Hemorragias, Hemofilia e Escorbuto

. Astenia, Anemias e Desmineralizações (aumenta a capacidade imunológica)

. Amamentação, Obesidade e Disfunções metabólicas (reequilibrante)

. Hipertensão arterial; hipotensão arterial (regulador da pressão)

. Afecções do sistema nervoso (fortalece e equilibra. As flores do limoeiro são também muito benéficas)

. Diabetes, Leucemia (preventivo), Cancro (preventivo), Enfarte (preventivo) e Tromboses; embolias (preventivo)

. Escleroses, Arteriosclerose, Doenças reumáticas e Artrites

. Descalcificações, Linfatismo e Ascites

. Retenções urinárias e Litíase urinária e biliar

. Prevenção de epidemias, Antitóxico; Antivenenos

Indicações de uso Externo

. Conjuntivites; Fortalecedor da visão (gota do suco utilizada como colírio) e Tonificante ocular (banhando os olhos, de manhã, ao levantar, com água acidulada por algumas gotas de limão)

. Cefaléias (neste caso, colocar compressas embebidas em sumo na fronte e nas têmporas)

. Febre do feno, Sinusites e Anginas

. Hemorragias nasais (epistaxis) e Otites

. Estomatites, Glossites, Aftas e Sifílides bucais

. Blefarites, Terçóis e Herpes

. Dermatoses (erupções, furúnculos, etc), Feridas infectadas e Picadas de insetos

. Verrugas, Seborréia facial, Tônico e adstringente facial

. Unhas quebradiças e Pés sensíveis (friccionar com sumo ou polpa)

. Queda do cabelo (fazer lavagens e fricções do couro cabeludo com o sumo puro)

. Tonificante corporal (juntando suco de limões espremidos à água do banho)



Conheça os benefícios do amendoim


Publicado em: 10/09/2014
 

Você sabia que o amendoim é excelente para saúde? Veja abaixo os mais variados benefícios do amendoim para sua saúde, incluindo perder peso, ganhar massa e suprir seu organismo com uma série de nutrientes e vitaminas essenciais.

Nos próximos 25 anos, o amendoim pode deixar de ser visto como um mero tira-gosto e se tornar um dos alimentos mais importantes do mundo. Pelo menos é o que acreditam cerca de 100 especialistas de mais de 10 países que estiveram reunidos até ontem, em Brasília, na 5ª Conferência Internacional da Comunidade Científica de Amendoim, promovida pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Embrapa/Cenargen). Em três dias de encontro, eles apresentaram e debateram pesquisas de melhoramento das variedades de um dos petiscos mais consumidos no planeta.

Genuinamente brasileiro, o amendoim é uma das leguminosas produtoras de grãos mais plantadas no mundo. Devido ao seu alto conteúdo de proteína e óleos insaturados, tem papel fundamental na alimentação dos povos de países da América Latina, da África e da Ásia. Além disso, cumpre um importante papel social, garantindo a segurança nutricional e a sustentabilidade da agricultura em áreas áridas e semiáridas de diversas nações, inclusive o Brasil. Na África, por exemplo, ajuda a combater a desnutrição de crianças (leia abaixo).

O que faz os especialistas acreditarem que o grão pode adquirir um papel mais central na alimentação mundial são algumas de suas características. A qualidade do óleo do amendoim é superior ao do azeite de oliva, o que pode ajudar na prevenção de doenças cardíacas. Além disso, os grãos apresentam grandes concentrações de vitamina E — um antioxidante que previne câncer, diabetes e doenças autoimunes — e de proteína, podendo substituir a carne em países onde há escassez desse alimento.

Bom para a saúde

Não é à toa que o mercado internacional se interessa tanto por esse grão. Ele pode se tornar mais importante, em termos alimentares, do que a soja”, aposta a pesquisadora da Embrapa/Cenargen Soraya Bertioli, uma das coordenadoras da conferência. Segundo Howard Valentine, diretor executivo do American Peanut Council (APC), estudos clínicos feitos nos Estados Unidos mostram que pacientes que consomem uma porção do grão por dia têm menor chance de desenvolver males como o diabetes. “Em 25 anos, será necessário que o mundo dobre a produção de amendoim”, acredita Valentine.

Origem

O amendoim é uma planta originária da América do Sul, com provável centro de origem nos vales dos rios Paraná e Paraguai. As primeiras descrições do uso do grão revelam que ele era muito utilizado pelo índios brasileiros. No século 18, o amendoim foi introduzido na Europa. No século 19 difundiu-se do Brasil para a África e do Peru para Filipinas, China, Japão e Índia.

Benefícios dos amendoim

Ácidos graxos monoinsaturados: Conhecidos como gorduras do bem, os ácidos graxos monoinsaturados contribuem para diminuir a oxidação, aumentar a captação do colesterol ruim (LDL) pelo fígado e elevar as taxas do colesterol bom (HDL). O LDL, em excesso no sangue, provoca aumento na deposição de placas de gordura nas artérias, o que impede o fluxo de sangue; já o HDL tem a função de transportar o colesterol dos tecidos para o fígado. Esse processo é fundamental para evitar o aparecimento de doenças cardiovasculares, como a aterosclerose (entupimento das artérias).

Gordura: Importante ao corpo por ser fonte concentrada de energia, servir de transporte e absorção das vitaminas lipossolúveis (insolúveis em água), além de ser precursora de diversos hormônios e proteger as membranas celulares.

Omega-3: Reduz, moderadamente, os níveis de triglicérides no sangue e a pressão arterial. Junto ao Omega-6 previne o envelhecimento, por funcionarem como renovadores celulares.

Magnésio: Importante para a circulação, fortalecimento dos músculos, e para cicatrizações; essencial para o sistema nervoso e para afastar o estresse.

Cálcio: Fortalece a estrutura óssea e previne osteoporose. Deve ser sempre consumido em conjunto com o magnésio.

Vitamina E: Nutriente famoso pela ação de antioxidante, ou seja, de combate ao excesso de radicais livres e prevenção de tumores. E, ainda, é responsável por aumentar a resistência dos músculos ao reduzir dores e preservar o sistema imunológico.

Vitaminas do complexo B: Essenciais ao sistema nervoso são auxiliares na digestão, além de afastarem o mau humor por ajudarem na formação de neurotransmissores como a serotonina, que é sinônimo de bem-estar.

Omega-6: Renovador celular, prevenindo o envelhecimento precoce.

Selênio: Eficácia na redução do estresse celular, físico e emocional.

Ferro: Importante na dieta de gestantes, pois ajuda na formação do sistema nervoso do bebê, bem como no crescimento do feto, além de reduzir infecções comuns na gravidez. Também é extremamente importante ao longo da vida toda, pois é parte das células vermelhas e sua carência é diagnosticada como anemia.

Ácido fólico ou folato: É essencial para a formação correta do sistema nervoso do feto.

Fósforo e Potássio: Ajudam a afastar a fadiga e dão pique total para quem pratica atividades físicas. O fósforo ajuda na formação dos ossos e é fundamental na constituição do rim. Já o potássio, melhora a contração muscular e é um aliado para quem pratica exercícios físicos.

Sem colesterol: Mesmo com alto valor calórico, não contém colesterol por ser de origem vegetal.

Gorduras monoinsaturadas: Ajudam a perder peso, pois são responsáveis por manter o nível de açúcar no sangue estável e ativar o metabolismo da queima de gorduras, além de ajudar a converter os estoques de gordura corporal em energia.

Fibras: Geram saciedade e ajudam no emagrecimento.

A favor da beleza: Além de ser um alimento que possui renovadores celulares e proteger contra o envelhecimento precoce, ter ação anti-inflamatória e a proteger os vasos sanguíneos, combatem o enfraquecimento de unhas e cabelos, regulando a oleosidade e afastando dermatites e seborreia.

 



10 BENEFÍCIOS DO GENGIBRE PARA A SAÚDE


Publicado em: 10/09/2014
 

A medicina Ayurvédica confere ao gengibre o estatuto de armário de medicamentos virtual. Isto porque esta milagrosa especiaria tem, há muito reconhecidas, propriedades digestivas fabulosas além de inúmeros outros benefícios para a saúde.

Na Índia consome-se muito gengibre diariamente. O chá enriquecido com gengibre é um dos favoritos das famílias e é o antídoto de eleição das avós  para combater constipações e gripes.

Em milhões de casas na Índia, não se prescinde, à mesa de jantar, dos palitos de gengibre fresco embebidos em sumo de limão e sal: um acompanhamento indispensável para o seu prato favorito.

10 Fantásticos benefícios do gengibre:

  1. Anda sem apetite? Coma gengibre fresco antes do almoço para estimular o apetite. A medicina Ayurvédica recomenda que o almoço seja a principal refeição do dia, porque é nessa altura que a energia digestiva está no pico.
  2. O gengibre melhora a absorção e assimilação dos nutrientes essenciais.
  3. O gengibre limpa os “canais” de microcirculação do organismo, incluindo os seios nasais que tendem a congestionar-se de vez em quando.
  4. Sente-se com enjoo ou náuseas? Mastigue gengibre, de preferência envolvido num pouco de mel.
  5. Não consegue controlar os gases? Adivinhe! O gengibre ajuda a eliminar a flatulência!
  6. Sofre de cólicas? Mastigue gengibre –  e para melhores resultados, passe-o por azeite quente antes de o mastigar.
  7. Torcendo-se com dores nas articulações? O gengibre, com as suas propriedades anti-inflamatórias, pode aliviar. Deite umas gotas de óleo essencial de gengibre no seu banho para aliviar as dores musculares e das articulações.
  8. Fez uma cirurgia? Mastigar gengibre no pós-operatório pode ajudar a superar a náusea.
  9. Beba chá de gengibre para se livrar das dores de garganta e da congestão nasal. E quando corre uma aragem, os benefícios de aquecimento deste saboroso chá são ainda maiores!
  10. Angústias noturnas?? Experimente adicionar um bocado de gengibre ao seu prato de sopa. Psst … os textos Ayurvédicos conferem ao gengibre propriedades afrodisíacas, também.

Gengibre & Arroz Basmati
Cozinhe arroz basmati. Misture de imediato alho, gengibre, pimenta verde moída e coentros frescos – deixe esta explosão de sabor e fragrância conduzir os seus sentidos!

Sumo com Gengibre
Uma grande ideia: rale um pouco de raiz de gengibre e triture na sua máquina de sumos, juntamente com cenouras, maçãs e um pouco de sumo de limão. Muito saboroso e, é claro, muito bom para a sua saúde!

Sobremesa com Gengibre
Um pouco de gengibre ralado na sua pana cotta ou no gelado de morango intensifica-lhes o sabor!

O Gengibre Equilibra os seus Doshas
Se o seu dosha ayurvédico é Vata (arejado, inquieto) ou Kapha (pesado, lento), o gengibre não é a solução. Mas se o seu dosha é do tipo Pitta, ardente, o gengibre é perfeito para conseguir o equilíbrio. Para compreender a sua personalidade dosha, consulte um bom médico ayurvédico



Feijão traz benefícios à saúde e emagrece


Publicado em: 03/09/2014
 

Feijoada, caldinho ou feijão cozido e bem temperado. São várias as formas de preparar este alimento, que traz muitos benefícios à saúde. Rica em fibras e minerais, a leguminosa ajuda na prevenção de uma série de males. E sua ação não para por aí. Veja por que apostar no grão para se livrar dos quilinhos extras sem passar fome.

Efeito emagrecedor

O fato de ser pouco calórico conta muitos pontos a favor do feijão. Afinal, uma concha generosa do grão tem apenas 95 calorias (é menos do que tem um pão francês!). Mas o que faz a diferença é sua capacidade de saciar a fome. Isso se explica: quando ingerimos proteína (e o feijão tem muita), nosso cérebro entende que já estamos satisfeitas e que é hora de parar. Resultado: comemos menos e ficamos bem nutridas quando o consumimos.

O grão ajuda a combater…

Anemia
É fonte de ferro, que evita o risco da anemia, principalmente a ferropênica. Combine alimentos que contenham vitamina C, como laranja, para que o organismo absorva ainda mais o mineral. Evite misturar leite e laticínios em geral com feijão. Eles contêm cálcio, que atrapalha a absorção de ferro.

Colesterol
Suas fibras, além de regularem o intestino, auxiliam na diminuição do risco de doenças cardiovasculares, diabetes e colesterol alto.

Câncer
Possui várias substâncias antioxidantes (como vitaminas e minerais), importantes para reduzir a incidência da doença.

Feijão para todos gostos

Conheça seus vários tipos e colorações…

Preto
Consumido no Sul e no Sudeste, é essencial na feijoada. Branco É mais indicado em receitas de saladas e na dobradinha.

Carioca
O mais consumido no Brasil. Ideal para cozidos.

Rosinha
Pequeno e rosado, absorve os temperos e fica ótimo em farofas, ensopados e cozidos.

Feijão-de-corda
Parceiro do arroz no prato nordestino baião de dois e no acarajé.

Mulatinho
Perfeito para o preparo do feijão-tropeiro.



Benefícios do Milho


Publicado em: 03/09/2014
 

Os benefícios do milho são especialmente ajudar a regular o intestino e a prevenir a prisão de ventre porque é um alimento que tem fibras.

Outros benefícios do milho para a saúde podem ser:

  •  Proteger as células;
  •  Reduzir os níveis de colesterol;
  •  Ajudar a controlar o açúcar no sangue;
  •  Ajudar a prevenir  problemas cardíacos.

O  milho pode ser utilizado de variadas formas ao natural, em cereais matinais, mingaus, tortas, canjica, cuscuz, polenta, pamonha e pipoca. Existe ainda o óleo de milho que tem gorduras boas para o coração como as gorduras polinsaturadas mas que não podem ser aquecidas porque com o aumento da temperatura a gordura deixa de fazer bem ao coração. 

É necessário cuidado com o milho enlatado porque geralmente para se conservar por mais tempo é adicionado muito sal, se aconselha a cozer o milho e congelar para conservar por mais tempo e manter as suas propriedades.

Informação nutricional do milho

Componentes Quantidade em 100 g de milho
Energia 371 calorias
Proteínas 9,3 g
Gorduras 4,9 g
Carboidratos 70,3 g
Fibras 2,9 g
Vitamina E 2 g
Vitamina B3 1,6 g
Ácido Fólico 26 mcg
Potássio 285 mg
Fósforo 185 mg

O milho é uma leguminosa rica em carboidratos e que não tem glúten e por isso pode ser consumido por quem tem doença celíaca.

 

fonte: http://www.tuasaude.com/beneficios-do-milho/