Powered by WP Bannerize

Saúde

DESCUBRA A IMPORTÂNCIA DE EQUILIBRAR OS DOIS TIPOS DE COLESTEROL EM NOSSO ORGANISMO, O “BOM” E O “RUIM”


Publicado em: 13/12/2014
 

Falar de colesterol – um tipo de gordura produzida no fígado – ainda hoje é falar de algo terrível, pois é comum o termo ser relacionado com doenças e problemas de saúde. Apesar disso, é importante saber que esse tipo de colesterol, quando em quantidades normais, é importante para o organismo. Inclusive, produzimos 70% do colesterol que precisamos e os outros 30% são provenientes da alimentação. Para que você entenda melhor, há dois tipos de colesterol: o bom (HLD) e o considerado ruim (LDL).

O primeiro retira o excesso de colesterol dos tecidos, inclusive das artérias, o que impede ou diminui a formação de placas gordurosas. O segundo tem a “fama” de ser ruim, mas sem razão: ele é essencial porque transporta gordura para que os tecidos funcionem adequadamente. Dessa maneira, podemos dizer que ambos são importantes, e que tanto o colesterol ruim quanto o bom devem estar presentes em nosso corpo, mas em níveis equilibrados. Mas, afinal, quais os alimentos mais poderosos no auxílio do controle do colesterol?

Segundo Carolina Favaron, nutricionista do Gluten Free, o consumo de fibras está no topo da lista. Já a berinjela contém fitoquímicos que protegem o sistema cardiovascular, impedindo a oxidação do mau colesterol (o LDL). E o ovo, considerado vilão por muito tempo, não deve ser excluído da dieta mesmo por quem já tem o colesterol alto. No entanto, ressalta a nutricionista, deve ser consumido com moderação e como fonte principal de proteína. Evite consumir, ao mesmo tempo, por exemplo, o ovo mais alguma carne vermelha, que já é rica em gordura saturada.Quer descobrir mais alguns alimentos que podem se transformar em verdadeiros aliados no equilíbrio do colesterol?

 

 

FIBRAS AJUDAM A BAIXAR O COLESTEROL

“As fibras – como cereais, aveia, quinoa,chia – têm a propriedade de se ligar aos ácidos biliares aumentando sua excreção. Com isso, contribuem para o controle do colesterol no sangue. A fibra também diminui a absorção do colesterol presente na dieta”, explica Carolina Favaron, nutricionista do Gluten Free.

 

Fibras ajudam a baixar ocolesterol"As fibras - como cereais, aveia, quinoa,chia - têm a propriedade de se ligar aos ácidos biliares aumentandosua excreção. Com isso, contribuem para o controle do colesterol no sangue. A fibra também diminui a absorção do colesterol presente na dieta", explica Carolina Favaron, nutricionista do Gluten Free.

 

SOJA FAZ BEM PARA AS ARTÉRIAS

O grão contém fitoestrógenos – hormônio da soja -, estes que podem ajudar no controle do colesterol. A melhor forma de consumo é a soja fermentada, como o tufo – alimento produzido a partir do grão e que apresenta uma textura firme, parecida com a do queijo – e o missô – pasta de soja fermentada.

 

Soja faz bem para asartériasO grão contém fitoestrógenos - hormônio da soja -, estes quepodem ajudar no controle do colesterol. A melhor forma de consumo é a soja fermentada, como o tufo - alimento produzido a partir do grão e que apresenta uma textura firme, parecida com a do queijo - e o missô - pasta de soja fermentada.

 

MARGARINAS REDUZEM O COLESTEROL

“Apesar de não possuir gordura saturada – responsável por elevar a taxa de colesterol ruim (LDL) na corrente sanguínea – em sua composição, as margarinas são elaboradas com óleos vegetais que passam por um processo industrial para deixá-las com consistência sólida. Esse processo induz à formação de gordura trans, que também é muito prejudicial à saúde. Algumas margarinas, atualmente, são livres de gorduras transe prometem auxiliar na redução do colesterol, mas não existe milagre! O consumo deve ser muito moderado alternando com outras opções, como as pastas naturaisou até mesmo o azeite”, explica Carolina.

 

Margarinas reduzem ocolesterol"Apesar de não possuirgordura saturada - responsável por elevar a taxa de colesterol ruim (LDL) na corrente sanguínea - em sua composição, as margarinas são elaboradas com óleosvegetais que passam por um processo industrial para deixá-las com consistênciasólida. Esse processo induz à formação de gordura trans, que também é muitoprejudicial à saúde. Algumas margarinas, atualmente, são livres de gorduras transe prometem auxiliar na redução do colesterol, mas não existe milagre! O consumodeve ser muito moderado alternando com outras opções, como as pastas naturaisou até mesmo o azeite", explica Carolina.

 

​A BERINJELA É OUTRA AMIGA DO COLESTEROL

A berinjela é rica em fibras – principalmente sua farinha – e contribui para a redução da absorção de gorduras presentes na dieta. Desta forma, diminui ainda a quantidade de colesterol no sangue. Ela também é rica em compostos antioxidantes [que protegem as células], como as antocianinas (responsável pela coloração roxa da casca) e o ácido clorogênico (um polifenol – molécula encontrada em hortaliças). Esses fitoquímicos (nutrientes provenientes de vegetais) protegem o sistema cardiovascular porque impedem a oxidação do mau colesterol que, em excesso, favorece a formação das placas de ateroma (lesões na parede do interior das artérias).

 

 

A berinjela é amiga do colesterolA berinjela é rica em fibras - principalmente sua farinha - e contribui para a redução da absorção de gorduras presentes na dieta. Desta forma, diminui ainda a quantidade de colesterol no sangue. Ela também é rica em compostos antioxidantes [que protegem as células], como as antocianinas (responsável pela coloração roxa da casca) e o ácido clorogênico (um polifenol - molécula encontrada em hortaliças). Esses fitoquímicos (nutrientes provenientes de vegetais) protegem o sistema cardiovascular porque impedem a oxidação do mau colesterol que, em excesso, favorece a formação das placas de ateroma (lesões na parede do interior das artérias).

 

OVO X COLESTEROL ALTO

Por muito tempo o ovo foi considerado um vilão, mas atualmente já se sabe do grande valor nutricional dele, de sua fonte de vitaminas do complexo B, D, E, entre outros benefícios. “Elenão deve ser excluído da dieta, mesmo por quem já tem o colesterol alto. Mas deve ser consumido com moderação e como fonte principal de proteína. Evite, portanto, consumir o ovo mais alguma carne vermelha, por exemplo, que já é rica emgordura saturada. Também é importante não consumi-lo frito, dando preferênciaao ovo cozido ou pochê”, explica Carolina.

 

Ovo x colesterol altoPor muito tempo o ovo foiconsiderado um vilão, mas atualmente já se sabe do grande valor nutricionaldele, de sua fonte de vitaminas do complexo B, D, E, entre outros benefícios. "Elenão deve ser excluído da dieta, mesmo por quem já tem o colesterol alto. Mas deveser consumido com moderação e como fonte principal de proteína. Evite, portanto, consumir o ovo mais alguma carne vermelha, por exemplo, que já é rica emgordura saturada. Também é importante não consumi-lo frito, dando preferênciaao ovo cozido ou pochê", explica Carolina.

​FRANGO É AJUDA QUEM TEM COLESTEROL ALTO?

O frango, assim como os peixes, possui menor quantidade de gordura saturada do que a carne vermelha. E,por isso, contribui para o controle do colesterol. Só é importante evitar o consumo dele frito e com a pele.

 

Frango ajuda quem temcolesterol alto?O frango, assim como ospeixes, possui menor quantidade de gordura saturada do que a carne vermelha. E,por isso, contribui para o controle do colesterol. Só é importante evitaro consumo dele frito e com a pele.

 

CHOCOLATE AUMENTA O COLESTEROL?

O consumo do chocolate amargo pode trazer benefícios para o controle do colesterol porque é rico emantioxidantes que impedem a oxidação do colesterol “ruim” (LDL). No entanto, seu consumo deve ser feito com moderaçãoe associado a outras fontes antioxidantes, como frutas e vegetais. O ideal éconsumir o chocolate com 50% ou mais de cacau em sua composição, sem açúcar elimitar o consumo a 30g por dia.

 

Chocolate aumenta ocolesterol?O consumo do chocolateamargo pode trazer benefícios para o controle do colesterol porque é rico emantioxidantes que impedem a oxidação do colesterol "ruim" (LDL). No entanto, seu consumo deve ser feito com moderaçãoe associado a outras fontes antioxidantes, como frutas e vegetais. O ideal éconsumir o chocolate com 50% ou mais de cacau em sua composição, sem açúcar elimitar o consumo a 30g por dia.

 

O AZEITE AUMENTA O COLESTEROL BOM?

O azeite é rico emantioxidantes e gorduras monoinsaturadas, que são mais saudáveis. Assim, contribui para o controle do colesterol e aumento do HDL, o colesterol “bom”. O ideal é sempre preferir o azeite extravirgem, prensado à frio e em embalagens de vidro escuro porque a luz pode prejudicar a qualidade do óleo. Uma boa dica da nutricionista éfazer uma “manteiga” de azeite e utilizá-la em torradas e biscoitosno lugar da manteiga e margarina convencional.A receita é simples: coloque uma xícara de azeite extravirgem e ervas a gosto (como manjericão, tomilho, orégano, hortelã ou sálvia). Higienize bem as ervas e bata no liquidificador com o azeite. Se desejar, coe e leve emum recipiente de vidro na geladeira. Com a temperatura fria, o azeite vaisolidificar e depois pode ser passado nas torradas e biscoitos.

 

O azeite aumentao colesterol bom?O azeite é rico emantioxidantes e gorduras monoinsaturadas, que são mais saudáveis. Assim, contribui para o controle do colesterol e aumento do HDL, o colesterol "bom". Oideal é sempre preferir o azeite extravirgem, prensado à frio e em embalagens devidro escuro porque a luz pode prejudicar a qualidade do óleo. Uma boa dica da nutricionista éfazer uma "manteiga" de azeite e utilizá-la em torradas e biscoitosno lugar da manteiga e margarina convencional.A receita é simples: coloque uma xícara de azeite extravirgem e ervas a gosto (como manjericão, tomilho, orégano, hortelã ou sálvia). Higienizebem as ervas e bata no liquidificador com o azeite. Se desejar, coe e leve emum recipiente de vidro na geladeira. Com a temperatura fria, o azeite vaisolidificar e depois pode ser passado nas torradas e biscoitos.

 

CEBOLA VERMELHA OU ROXA AJUDA A REDUZIR OS NÍVEIS DE COLESTEROL RUIM

 A cebola vermelha ou roxa possui uma substância conhecida como antocianinas, que ajudam a reduzir os níveis de colesterol ruim no sangue. Ela ainda é uma aliada para quem tem pressão alta.

 

Cebola vermelha ou roxa A cebola vermelha ouroxa possui uma substância conhecida como antocianinas, que ajudam a reduziros níveis de colesterol ruim no sangue. Ela ainda é uma aliada para quem tem pressão alta.

 

COMER MORANGOS AJUDA A REDUZIR ÍNDICES DO MAU COLESTEROL

Pesquisadores da Itália e da Espanha afirmaram, em estudo publicado no mês de fevereiro de 2014, no “Journal of Nutritional Biochemistry” que comer morangos ajuda a reduzir significativamente índices do mau colesterol e triglicérides – gordura que tem como função regular a reserva de energia. A fruta tem tambémantocianina (que dá cor à fruta), que age como antioxidante e previne contra aarteriosclerose e o envelhecimento da pele.

 

Comer morangos ajuda a reduzir índices do mau colesterolPesquisadores da Itália eda Espanha afirmaram, em estudo publicado no mês de fevereiro de 2014, no "Journalof Nutritional Biochemistry" que comer morangos ajuda a reduzirsignificativamente índices do mau colesterol e triglicérides - gordura que tem como função regular a reserva de energia. A fruta tem tambémantocianina (que dá cor à fruta), que age como antioxidante e previne contra aarteriosclerose e o envelhecimento da pele.

 



Benefícios da jaca


Publicado em: 06/12/2014
 

Jaca é doce no paladar. Ela contém projeções espinhosas fora e a carne macia com muitos Benefícios para a saúde. Ela contém uma quantidade elevada de nutrientes como vitaminas, minerais, eletrólitos, fitonutrientes , carboidratos, fibra, gordura e proteína. Jaca é uma boa fonte de calorias, mas não contêm colesterol ou gorduras saturadas.

Jaca é uma fruta doce e delicioso com muitos benefícios à saúde. Ela contém alta quantidade de carboidratos e calorias que fornece energia instantaneamente. É rico em antioxidantes que protegem contra o câncer, envelhecimento e doença degenerativa.

Devido ser ricos em antioxidantes que aumenta a visão e proteger contra catarata e degeneração macular. É uma boa fonte de potássio, que mantém fluido e nível de eletrólito em equilíbrio. Também melhora a saúde óssea e pele. Portanto, comer jaca é uma boa opção que oferece excelente sabor, nutrição e benefícios à saúde.

pe_de_jaca

Benefícios da Jaca para Imunidade: Jaca contém uma excelente fonte de vitamina C. Com a vitamina C e os antioxidantes que aumenta a função do sistema imunológico. Ela tem grandes benefícios para o sistema imunologico que proteger contra doenças comuns como tosse, resfriado e gripe. A vitamina C, também aumenta a função do sistema imunitário para proteger de infecções

Benefícios da Jaca para Energia: Jaca contém alta quantidade de carboidratos e calorias. Ela também contém uma boa quantidade de açúcar simples, como frutose e sacarose, assim, fornecer um impulso rápido de energia. Também não tem nenhum teor de colesterol. Assim, faz com que a jaca seja mais seguro e um exemplo de alimento saudável.

download (6)

Benefícios da Jaca para Proteger do Câncer : Jaca é uma fonte rica de antioxidantes, fitonutrientes e flavonóides . que o tornam altamente benéfico para proteger do câncer. A Jaca contém alta quantidade de antioxidantes que protege contra os radicais livres de oxigênio. Os radicais livres são produzidos devido ao estresse oxidativo. Estes radicais livres provoca danos do ADN da célula e se torna a célula normal numa célula cancerosa. Mas antioxidantes neutralizam esses radicais livres e age como um escudo para proteger o DNA dos radicais livres. Jaca protege de cólon, pulmão e câncer de cavidade oral.



Verdades e mentiras sobre o leite


Publicado em: 27/11/2014
 

Fala-se muito dos benefícios e malefícios do leite. Actualmente há vozes que sugerem que o consumo de grande parte do leite disponível nos supermercados é prejudicial para a saúde.

Algumas das verdade e mentiras mais comuns sobre o consumo de leite e lacticínios:

 

O leite de vaca prejudica a saúde.

Verdade. A maior parte do leite disponível no mercado hoje em dia pode prejudicar a saúde. O leite de vaca industrializado proveniente de vacas alimentadas com hormonas e produtos tratados com pesticidas é muito diferente do leite saudável que existia há décadas atrás

 

O que mudou? O leite ou a ciência médica?

Foi o leite que mudou. Existe uma grande diferença entre o leite puro retirado de uma vaca alimentada em pastos verdes e o leite adquirido num supermercado. O leite comercializado tem características bioquímicas, enzimáticas e nutricionais completamente diferentes que resultam quer do processo de industrialização do leite quer da alimentação da vaca.

As crianças e adolescentes devem beber leite

Verdade e mentira. Apesar de alguns malefícios, o leite é menos prejudicial que outras bebidas gaseificadas ou açucaradas, pelo que pode ser uma forma de evitar o consumo dessas bebidas. Há também leite de origem biológica que não sofreu o processo industrial que lhe retira a qualidade original e que é uma excelente fonte de cálcio, proteínas, vitaminas e minerais.

Os problemas respiratórios estão associados ao leite

Nem sempre verdade. Para além de factores hereditários, a alimentação irregular e o stress contribuem para a formação de mucosidades responsáveis por doenças respiratórias. No entanto o leite ao provocar também mucosidades é mais um factor associado a asma e alergias.

O leite previne a osteoporose

Mentira. O leite industrializado não previne a osteoporose. A pasteurização do leite destrói as enzimas. Uma delas, a fostatase, é essencial para a absorção do cálcio. Que adianta o leite conter cálcio se a sua absorção está prejudicada? Na prática, tudo se passa como se esse leite fosse pobre em cálcio. Estudos revelam que nos países em que as pessoas consomem mais produtos lácteos há maior incidência de osteoporose .

Deve-se tomar leite de origem biológica

Verdade, mas… O leite de origem biológica provem de vacas criadas em condições adequadas à raça alimentadas com produtos naturais sem modificações genéticas. Se este leite não sofrer um processo de homogeneização e industrialização desadequado é uma boa fonte de cálcio e proteínas. Mesmo assim há opções melhores para pessoas com colesterol elevado ou sensíveis à lactose.

Onde obter cálcio e proteínas?

Existem várias alternativas para obtenção do cálcio e proteínas que as pessoas habitualmente procuram no leite. Couves, feijão, peixe, leite de soja, cereais integrais, amêndoas e nozes são alimentos cuja ingestão em quantidades adequadas proporcionam o cálcio e as proteínas de que necessitamos.



MALES E BENEFÍCIOS DO AÇÚCAR


Publicado em: 27/11/2014
 

Evitar doces é uma tarefa quase impossível para muitos. Além do sabor agradável, a guloseima serve muitas vezes como um calmante emocional, principalmente para mulheres em época de TPM (Tensão Pré-Menstrual). Ricos em açúcar e com alto valor glicêmico (energético), os quitutes ajudam na produção de serotonina, hormônio encarregado de regular o humor, mas o excesso pode trazer quilos a mais e insuficiência de insulina.

Conheça os sintomas e tratamento para diabetes

A nutricionista Fernanda Pisciolaro, membro da ABESO (Associação Brasileira de Estudos Sobre a Obesidade), explica que antes de o açúcar cair na corrente sanguínea, ele passa pelo pâncreas, glândula que secreta insulina para quebrar a glicose e controlar a quantidade que irá chegar à corrente sanguínea. “Quando o alimento contém muito açúcar, a insulina encontra dificuldades para fazer seu trabalho e acaba deixando grande quantidade de glicose ir para o sangue”, explica Psiciolaro.

A endocrinologista Lívia Lugarinho, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, explica que quando se consome muitoaçúcar, o corpo reage negativamente. “No começo, o pâncreas tende a produzir mais insulina para normalizar as taxas, mas depois ele começa a não dar conta de tanta demanda. A produção do hormônio da insulina começa a entrar em falência parcial, produzindo pouco hormônio, ou total, quando deixa de ser produzido. Se ela não funciona, a glicose vai em excesso para corrente sanguínea, o que resulta em diabetes” explica Lugarinho. As consequências da diabetes são muitas, entre elas problemas neurológicos, cardiovasculares, nos olhos e nos rins.

Há ainda o risco de obesidade. Os doces são carboidratos altamente calóricos e ricos em gordura, que têm como função dar disposição e energia. Quando a quantidade ingerida passa da conta e as atividades da pessoa não são suficientes para usar todas essas calorias, porém, o excesso é revertido em tecido adiposo para ser armazenado. Além de uma possível insatisfação com a aparência, o acúmulo de gordura corporal pode levar a doenças graves como hipertensão e outras cardiopatias.

O lado bom do açúcar

“O açúcar é a forma mais rápida de fornecer glicose para o corpo”, diz Pisciolaro. Esse componente é essencial para o funcionamento do cérebro, da retina e dos rins.  “Quando ficamos com deficiência de glicose (condição conhecida como hipoglicemia), sentimos dor de cabeça e os olhos começam ficar vertiginosos”, explica Lugarinho.

A glicose ainda auxilia na proliferação das Bifidobactérias e dos Lactobacillus sp. Essas bactérias compõem a flora intestinal e contribuem para a eliminação de bactérias nocivas como a Escherichia coli e o Clostridium. Sem contar que o açúcar é uma importante fonte de cálcio, fósforo, ferro, cloro, potássio, sódio, magnésio e de vitaminas do complexo B.

Mas isso não significa que doces precisam fazer parte do cardápio diário. O açúcar é encontrado também em frutas e em fontes salgadas, como massas, pães e bolachas. “O ideal é que a pessoa não consuma doces e faça uso do açúcar dos outros alimentos”, reforça Lugarinho.

Pisciolaro discorda. “Por questões sociais, é quase impossível cortar os doces da dieta. Temos que pensar nas situações do cotidiano. Você vai a uma festa, ver um monte de guloseima, como não ficar com vontade? A pessoa pode se dar o prazer de consumi-lo, não é errado, só tem que maneirar”.

Não existe uma quantidade ideal de açúcar para ser consumida diariamente, mas a nutricionista dá uma ideia dos limites. “Você pode comer até duas colheres de doce de leite por dia, dois brigadeiros, uma latinha de refrigerante ou uma fatia pequena de pudim, por exemplo. Sem extrapolar”.açucar



MALEFÍCIOS DO ÁLCOOL


Publicado em: 27/11/2014
 

O alcoolismo é um grande flagelo da humanidade. É uma doença na verdade, contra a qual é preciso alertar sobretudo os moços. A pessoa por insegurança pessoal, por exemplos familiares e sociais, por fatores genéticos, torna-se dependente do álcool. Passa a ser seu escravo. O álcool degrada a pessoa, perturba a crítica, favorece a violência e até os crimes. Destrói a família. As fases inicialmente prazeirosas caminham, pelo trajeto da euforia à perda da auto-crítica, distúrbios da conduta, a doenças de diversos órgãos, podendo levar a coma e à morte. Por outro lado o álcool é, principalmente nos tempos atuais, o caminho que favorece o uso de outros tóxicos e drogas. A pessoa dependente, está de tal forma escravizada, que apresenta sintomas fisícos e psíquicos pela falta do álcool (abstinência alcoólica)

 

O alcoolismo atinge enormemente as células cerebrais que são os neurônios. O cérebro longamente atingido pelo álcool leva o indivíduo à condição de delírio tipo Delirium tremens, doenças mentais do alcoólatra, perturbações neurológicas e desnutrição, pois o indivíduo passa mais a beber do que se alimentar. As desnutrições vitamínicas são frequentes. Essas fases mais avançadas, de verdadeira destruição cerebral, são precedidas pela embriaguez comum, também denominada aguda, em que o indivíduo passa pelas fases agudas da doença, há muito tempo comparadas a condutas do macaco, do leão e do porco, em razão do percurso de alegria irresponsável, depressão, agressividade, cambaleamento corporal e coma. De permeio a tudo isto estão favorecidas a agressividade, a irresponsabilidade na direção de automóveis e o próprio crime. O álcool atinge diversos órgãos mas é fundamental registrar que o órgão mais nobre do ser humano é o mais gravemente lesado, que é o cérebro.

alcoolismo2

O álcool danifica diversos órgãos tais como o tubo digestivo, o fígado, pâncreas, coração, o sistema músculo-esquelético e o cérebro já comentado. O fígado é fortemente atingido. O álcool causa hepatite (hepatite alcoólica), fígado gorduroso, destruição das células do fígado e cirrose. A cirrose é, numa comparação simples, a cicatrização no que sobra de fígado que está avançadamente destruído. É uma doença crônica que termina invariavelmente na morte, passando o paciente por anos de sofrimento, de “barriga d’água”, inchaços, hemorragias e coma. A cirrose leva ao câncer do fígado. O tratamento médico segura a doença até o limite do transplante hepático, que não é nada simples.

alcoolismo3

O indivíduo alcoolizado, que por isso não avalia o estado em que está, pensa que pode dirigir e até pensa que dirige bem, velozmente. Atualmente tem se dado ênfase à avaliação da quantidade de álcool que o indivíduo tem no sangue através dos chamados bafômetros. O indivíduo adulto que apresenta 0,37gr de álcool por litro de sangue, pode estar em intoxicação não aparente; entre 0,37 e 1,5gr/litro, já existem transtornos neuropsíquicos de risco, alterações do comportamento e no modo de dirigir. O bêbado propriamente dito tem no sangue mais do que 1,5gr/litro. A dose mortal está compreendida entre 3 a 4,5gr/litro no indivíduo adulto. A pessoa vítima de alcoolismo deve procurar socorro tais como os núcleos dos Alcóolicos Anônimos e o GREA (Grupo de Estudos de Álcool e Drogas da FMUSP).