Powered by WP Bannerize

Saúde

Os Benefícios do Quiabo para Saúde


Publicado em: 26/12/2016
 

Os Benefícios do Quiabo para saúde, incluem sua capacidade de reduzir os níveis de colesterol total, melhorar a saúde digestiva, melhorar a visão, melhorar a saúde da pele, proteger a saúde infantil, prevenir certos tipos de câncer, fortalecer os ossos, melhorar a saúde cardiovascular, ajuda o sistema imunológico, reduz a pressão arterial, e proteger a saúde do coração.

Informação Nutricional do Quiabo: O Quiabo pode não ser o vegetal mais convencional no jardim, mas o seu rico teor de vitaminas e minerais, incluindo as vitaminas A, B, C, E e K, bem como cálcio, ferro, magnésio, potássio, e de zinco. Além disso, quiabo contém altos níveis de fibra mucilaginoso.

 

Saúde Digestiva: Talvez a melhor parte da adição de quiabo na sua dieta é o aumento significativo que pode ter sobre o seu consumo total de fibras. Fibra Mucilaginous que você encontra no quiabo pode ajudar a mover a comida através de seu aparelho digestivo, acrescentando granel. Isto significa que os movimentos intestinais são mais regulares e há uma redução nos problemas gastrointestinais, tais como distensão abdominal, cãibras, constipação, e o excesso de gás. Estranhamente, ele também ajuda a prevenir a diarréia Finalmente, a fibra pode ajuda a limpar o excesso de colesterol no organismo.

 

Saúde dos Olhos: O quiabo contém um elevado teor de vitamina A , bem como componentes antioxidantes, como beta caroteno, xanthein e luteína. Antioxidantes são compostos poderosos que destroem ou neutralizam os radicais livres, que são os subprodutos perigosos do metabolismo celular. Os radicais livres são responsáveis pela degradaçao das células no corpo, incluindo os responsáveis pela visão. Com altos níveis de quiabo em sua dieta, você terá mais proteção para sua visão, incluindo a degeneração macular e catarata.

Saúde da pele: Os antioxidantes da vitamina A também são capazes de proteger a pele, promovendo a cicatrização mais rápida, reduzindo o aparecimento de cicatrizes e acne, e eliminar rugas. Isto é porque os antioxidantes são capazes de neutralizar os radicais livres, o que pode danificadas as células da pele.

Sistema Imunológico: Os vários componentes antioxidantes que há no quiabo, torná-lo muito benéfico para combater os radicais livres, mas o alto teor de vitamina C também significa que o sistema imunológico em geral é impulsionado. A vitamina C pode estimular o sistema imune em criar mais glóbulos brancos, que podem combater os outros agentes patogénicos e matérias estranhas no corpo, que podem comprometer o sistema imune.

quiaboPressão Arterial e Saúde do Coração: O quiabo é uma boa fonte de ambas as vitaminas e minerais, incluindo potássio, que é um aspecto essencial da saúde humana. O potássio é necessário para manter o equilíbrio de fluidos no corpo, porque ele equilibra sódio. Além disso, potássio ajuda a relaxar os vasos sanguíneos e as artérias, o que, por conseguinte, reduz a pressão arterial e diminui a tensão sobre o sistema cardiovascular. Isto significa que a coagulação e aterosclerose será muito reduzida.



Males da gordura para a saúde


Publicado em: 24/12/2016
 

Os males da gordura são muitos, bem como obesidade, problemas relacionados a respiração, diabetes e até colesterol e pressão alta. Para saber mais informações sobre tal assunto, acompanhe este artigo.

 

A gordura em excesso, de forma geral é completamente maléfica a saúde do ser humano. O que mais vemos hoje em dia, é a famosa gordura trans, encontrada em salgadinhos, refrigerantes e toda forma de alimentos industrializados. Um dos maiores motivos de nos fazer mal, é porque a gordura trans não tem base animal.
Ou seja, são todas aquelas gorduras cuja finalidade é fazer com que aumente o colesterol ruim. Esse aumento, pode levar até mesmo um infarto, ou outras doenças relacionadas a saúde do coração. O colesterol alto, pode trazer muitas complicações ao corpo humano. Se foi comprovado que você sofre com tal problema, cuide-se.

Alimentação

O indicado é que consuma muitos alimentos ricos em Ômega 3, que é capaz de fazer com que seja reduzidos os índices de colesterol ruim. Sendo classificadas como gorduras boas ou ruins, é indicado que você pesquise quais são as que podem trazer  problemas a sua saúde. A gordura em excesso, também pode causar a famosa e moderna doença crônica, diabetes.

 

Para manter seu corpo equilibrado, é primeiramente indicado que evite quaisquer alimentos industrializados. Esses podem ser biscoitos, salgadinhos e até mesmo sorvetes. As gorduras que não tem ligação animal, são as que mais agridem sua saúde e transformam seu corpo numa bomba calórica.

Obesidade

Isso faz com que a obesidade apareça em pouco tempo, com a mesma você terá problemas respiratórios, acompanhado do sedentarismo, falta de força, falta de ar, aumento de peso excessivo, aparência deformada e degradada, além de outros problemas relacionados ao funcionamento do seu organismo.

 

Para manter-se, procure ter uma dieta saudável, praticar exercícios físicos regularmente, escolha atividades físicas que sejam do seu agrado e também evite frituras, gorduras e alimentos industrializados. Prefira sempre as gorduras com base animal.



Enxaqueca: conheça causas, sintomas e tratamentos


Publicado em: 17/12/2016
 

Nem toda dor de cabeça recebe o nome de enxaqueca. Saiba mais sobre esse problema e conheça as atitudes necessárias para livrar-se dele.

 

“Mais de 30 milhões de brasileiros têm enxaqueca”, é o que atesta a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCE). No mundo, 14% da população mundial sofre com esse mal. Ela, que muitas vezes é tratada como uma “dorzinha comum”,  ainda está entre as quatro doenças crônicas mais incapacitantes do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

A dor de cabeça aparece e você já acha que é enxaqueca. Será? Para ser, as crises precisam ter duração de, no mínimo, quatro horas e acontecer por mais de 15 dias no mês, por um período de três meses ou mais.

Divulgação laboratório Libbs

Divulgação laboratório Libbs

 

 

Causas

Muitas vezes é quase impossível identificar a real origem das intensas dores de cabeça, embora se saiba que ela é resultado da propagação de impulsos de dor no cérebro e que há uma influência genética. Também foi comprovado que tal dor ocorre devido a múltiplos processos do organismo. E com mais intensidade nas mulheres, por conta de oscilações hormonais em todos os períodos do ciclo menstrual.

 

As mais comuns estão associadas à fuga de uma rotina equilibrada, como situações de estresse, pressão, jejum prolongado, consumo de bebida alcoólica e café em excesso. Outros fatores recorrentes são o consumo de chocolate, refrigerantes à base de cola, chá preto, exposição a alta luminosidade e alterações de sono.

 

A crise

Ela começa quando o cérebro, que é mais sensível nos enxaquecosos, reage a algum gatilho externo, enviando impulsos para os vasos sanguíneos, causando sua dilatação e a libertação de substâncias inflamatórias que refletem em dor. Durante as crises, há alterações tanto vasculares quanto em vias neurais, que podem trazer dores que duram de 4 a 72 horas. E se repetir ao longo do mês e até da semana. 30% das pessoas ainda voltam a sentir o incomodo nas primeiras 24 horas após a crise, o que os médicos chamam de recorrência.

 

Sintomas

Sensibilidade à luz e barulho são os mais corriqueiros. Náuseas, enjoo e vômito também são comuns por conta da disfunção da serotonina, que pausa os movimentos peristálticos do tubo digestivo. Além disso, pode provocar sonolência por uma possível queda de dopamina, que diminui a energia do corpo.

Divulgação laboratório Libbs

Divulgação laboratório Libbs

 

 

O que fazer durante a crise?

“’Apague o fogo no início’, é o que eu sempre digo”, conta a neurologista Célia Roesler, vice-coordenadora do Departamento Científico de Cefaleia da Academia Brasileira de Neurologia. Os pacientes com crises frequentes devem sempre ter seu medicamento à mão. Após a dor de cabeça iniciar, é habitual um processo de sensibilização central, que mantém a cefaleia e a torna mais resistente aos analgésicos, diminuindo sua eficácia. Isso quer dizer que, quanto mais tempo se espera para tratar a dor, mais resistente ela será à medicação.

 

Além disso, é importante que o medicamento tenha sido prescrito por um médico. Assim, o indivíduo evita a automedicação e o abuso de analgésicos, que podem não ser a substância correta para tratar a enxaqueca ou usar doses insuficientes para aliviar a dor.

 

Diagnóstico

“É uma doença bioquímica e difícil de ser identificada”, comenta a especialista. “Devemos tratar o paciente como um todo”. Ela explica que é uma comorbidade, que significa um diagnóstico de duas ou mais doenças associadas. Para descobrir de onde vem a sua enxaqueca, é necessário fazer uma série de exames para afastar outras possibilidades. Depois disso, os hábitos precisam ser estudados. “Tudo pode afetar a vida de um enxaquecoso”, conta.

 

Confundir enxaqueca com sinusite é um erro comum dos pacientes. “A enxaqueca, geralmente, começa de um lado só da cabeça e depois atinge os dois. Já a sinusite, fica concentrada nos seios da face deixando a cabeça pesada e sensível ao levantar”, completa.

 

Consequências

Além dos fatores biológicos, é importante observar os psicológicos. Nos dias de crise, a pessoa pode perder momentos importantes da vida social e no trabalho. Aniversários, reuniões e até tempos dedicados ao relaxamento podem ir para os ares quando bate a enxaqueca.

Outra consequência pouco comentada é perda de memória. Por estar avoada e desatenta durante a crise, pode se desencadear uma série de esquecimentos, pois o foco está na dor – e não no que está acontecendo a sua volta.

Divulgação laboratório Libbs

Divulgação laboratório Libbs

 

Tratamento

Apesar da eficácia associada a muitos medicamentos e terapias para o tratamento da enxaqueca, uma grande parte dos pacientes não fica sem dor. É importante ter a ciência de que a automedicação pode trazer sérios riscos à saúde. A ajuda deve vir de um especialista que irá investigar e traçar um diagnóstico mais eficaz.

 

“Praticar esportes relaxantes como ioga e tai chi chuan e ter uma vida sexual ativa aumentam a endorfina e a dopamina, que evitam as recorrentes dores de cabeça”, diz médica.

 

Prevenção

A importância do sono
Dormir bem é um dos antídotos importantes para as crises de enxaqueca. Uma boa noite de sono garante bem-estar e pode afastar a dor. Também vale a pena consultar um ginecologista. Endometriose, ovários policísticos e irregularidades menstruais costumam agravar o problema.

 

Já para a academia
Aquela horinha que você passa – ou deveria passar – na academia ajuda a combater as crises. Durante a prática de exercícios, o organismo libera endorfina e serotonina, neurotransmissores do prazer e do relaxamento. Consequência: o corpo fica mais resistente à dor.

 

De olho no prato
Até os hábitos alimentares influenciam as crises de enxaqueca. Ficar em jejum por mais de três horas baixa a quantidade de açúcar no sangue e estimula a produção de substâncias que causam a dor. Também há alimentos que têm de ser evitados: café, refrigerantes, embutidos, sopas prontas, amendoim e salgadinhos.

*** http://claudia.abril.com.br



Conheça mais sobre o HIPOTIREOIDISMO


Publicado em: 16/12/2016
 

Causado por uma queda na produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina) pela tireoide, o hipotireoidismo pode provocar fadiga, aumento de peso, intolerância ao frio, ressecamento da pele, queda dos cabelos, aumento das taxas de colesterol e do fluxo menstrual, além de infertilidade e depressão. Estes sintomas, nem sempre estão todos presentes, o que torna necessário pesquisar disfunção tiroidiana diante de qualquer um deles.

Apesar de ainda não ter sido descoberta a razão, segundo a Dra. Valéria Guimarães, as doenças causadas pelo mau funcionamento da tireoide são mais comuns no sexo feminino. Além disso, os riscos aumentam com a idade. Assim, os endocrinologistas orientam mulheres acima de 40 anos, em especial, a fazerem o autoexame da tireoide periodicamente.

Na maioria das vezes, o hipotireoidismo é causado por uma inflamação denominada Tireoidite de Hashimoto, uma disfunção autoimune. Por consequência, o organismo produz anticorpos que danificam a tireoide, diminuindo sua capacidade de produção dos hormônios. Em contrapartida, no hipertireoidismo, a glândula passa a funcionar de forma irregular produzindo mais hormônio do que o necessário. Assim, a pessoa perde peso, transpira em excesso, não tolera o calor, fica agitada, tem insônia, palpitações e menstruação irregular.

O diagnóstico das disfunções tireoideanas é feito com um simples exame de sangue, que dosa os níveis de TSH (hormônio estimulante da tireoide). O hipotireoidismo também afeta recém-nascidos. Nestes casos, a disfunção é diagnosticada pelo conhecido “teste do pezinho” e o tratamento deve ser iniciado imediatamente.

O Tratamento

Para evitar as complicações das disfunções tireoideanas basta que o paciente siga as prescrições do seu médico, tomando o medicamento de forma correta e constante. No caso do hipotireoidismo, quando o tratamento não é adequado, ou mesmo quando a disfunção não é diagnosticada a tempo, podem surgir as seguintes complicações:

* Anemias
* Coronariopatia
* Desordem gastrointestinais, neurológicos, endócrinos, metabólicos e renais
* Disfunções respiratórias
* Dislipidemia
* Glaucoma
* Hipertensão arterial
* Insuficiência cardíaca
* Retardo mental, surdez e deficiência no crescimento em recém-nascidos com hipotireoidismo



Aftas – o que são, causas e como evitar


Publicado em: 08/12/2016
 

Aftas são feridas ou inflamações bastante incômodas no interior da boca, podendo aparecer na mucosa, lábios, gengiva, garganta e até a úvula. Tem um formato arredondado ou oval, com cor amarelada ou branca e rodeadas por uma área avermelhada, normalmente sendo rasas e sem a presença de pus.

 

 Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as aftas não são contagiosas. Esse pensamento surge porque muitos a confundem com herpes bucal, mas a herpes é mais comum na parte de fora da boca, enquanto as aftas só aparecem em seu interior. A afta é uma ferida considerada limpa, pois não é causada por bactérias nem fungos, portanto não pode ser transmitida.

 

Grande parte da população já teve aftas pelo menos uma vez na vida e 20% das pessoas têm aftas recorrentes. Mesmo sendo lesões benignas, por serem reações do organismo para não expor a mucosa, elas podem ser muito incomodas e atrapalhar a alimentação e fala.

 

Elas também podem aparecer no esôfago e na parte superior do estômago, sendo causadas por outras doenças que necessitam de um acompanhamento médico mais detalhado e específico.

 

Causas

As causas para a afta são muito diversas e dependem muito da alimentação e hábitos de cada indivíduo. As principais causas relacionadas com o surgimento das aftas são:

  • Baixa imunidade
  • Doenças inflamatórias
  • Estresse emocional
  • Deficiência de ferro, de vitamina B12 e de ácido fólico na dieta
  • Mudanças hormonais
  • Alergias a alimentos
  • Alimentos muito ácidos, doces ou condimentados
  • Má higienização da boca

 

Fatores de risco

Como as causas da afta são incertas, é necessário atentar-se para os fatores de risco para o surgimento de aftas, para melhorar a sua prevenção:

  • Idade: Aftas tem uma tendência maior entre crianças e adolescentes, diminuindo sua tendência na idade adulta.
  • Imunidade baixa: Doenças que acometem o sistema imunológico e alguns remédios podem facilitar o surgimento de aftas.
  • Diabetes: pessoas com diabetes, que não fazem acompanhamento podem possuir altas taxas de açúcar na saliva, encorajando o surgimento de aftas.
  • Problemas de saúde: alguns problemas de saúde, como a má alimentação, acidez estomacal, a anemia e a falta de vitaminas podem causar aftas.
  • Boca seca: seja por desidratação ou por conta da xerostomia, a boca seca é o ambiente ideal para o crescimento de fungos que podem provocar as feridas.
  • Fumo: o tabagismo também é um dos fatores de risco, pois provoca boca seca e o calor pode auxiliar em lesões
  • Hereditariedade: a tendência para aftas pode ser hereditária

Tratamentos

O tempo normal da duração das aftas é de, em média, uma a duas semanas. Elas se curam sozinhas sem deixar cicatrizes se forem pequenas e não estiverem em áreas de atrito frequente com os dentes e alimentos.

 

Para aftas muito incômodas ou insistentes, pode-se realizar bochechos com medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, aplicação de pomadas ou medicamentos para reduzir a acidez do estômago.

 

Para acelerar o tratamento ou a recuperação de aftas, é recomendado que se evitem alimento muito ácidos, salgados ou doces, realizar uma boa higiene bucal, com escovas de cerdas macias e de forma delicada e reduzir o sal na alimentação.

 

Prevenção

Pequenas atitudes podem diminuir as chances do surgimento de aftas. Conheça as principais:

  • Tenha uma boa higiene bucal
  • Evite a placa bacteriana com enxaguantes bucais
  • Consuma iogurtes que contenham lactobacilos vivos
  • Vá ao dentista regularmente
  • Cuidado com a alimentação
  • Evite o consumo exagerado de açúcar.Você já teve aftas? Conte para nós qual foi o tratamento que você realizou.

*** http://invisalign.com.br