Powered by WP Bannerize

Notícias

Cemig realiza obras de reforço do sistema elétrico em bairros de Patrocínio


Publicado em: 07/06/2018
 

Segundo a empresa, as obras devem reduzir a incidência de desligamentos acidentais

 

Na próxima sexta-feira (8/6), a Cemig vai realizar obras de reforço e melhoria da rede elétrica em algumas ruas dos bairros Cohab(Casas Populares), São Cristóvão, Centro, Fátima e povoado Macaúbas de Cima, em Patrocínio. De acordo com a nota da empresa, as obras vão proporcionar mais confiabilidade do fornecimento de energia e reduzir a incidência de desligamentos acidentais.

Segundo a companhia, os trabalhos contemplam a substituição de cruzetas e cabos na rede de distribuição de média tensão (13800 volts), além da realização de outras melhorias visando garantir a continuidade e a qualidade da energia fornecida. Para realizar os serviços, será necessário interromper o fornecimento de energia nos seguintes locais e horários:

– Das 8h às 10h30

Rua Josefa Afonsina Melo, entre números 20 e 131

Rua H, entre números 40 e 109

Rua Lázara Leandra da Cunha, entre números 21 e 41

Rua Maria Borges R. Ribeiro, entre números 40 e 61

Rua C, entre números 66 e 106

Rua I, entre números 19 e 50

Av. Faria Pereira, entre números 3578 e 3676

Av. Marciano Pires, entre números 1561 e 1820

Rua Maria Abadia da Silva Gonçalves, entre números 8 e 84

Rua Amílcar da Costa Roma, entre números 11 e 132

Rua E, entre números 21 e 100

Rua Nonato Matias, entre números 10 e 1823

Rua F, entre números 42 e 110

Rua Teodoro Gonçalves, entre números 1432 e 1527

– Das 11h às 14h

Av. João Alves Nascimento, entre números 2075 e 2331

Av. Dom José André Coimbra, entre números 2151 e 2171

Rua Teodoro Gonçalves, número 11

Rua Elmiro Machado, entre números 22 e 58

Rua Osório Afonso, entre números 776 e 844

Rua Martins Mundim, entre números 10 e 142

– Das 12h às 15h30

Povoado de Macaúbas de Cima e fazendas próximas

A Cemig orienta que durante o período da interrupção, caso precise mexer na instalação elétrica interna de sua residência, o consumidor deverá desligar antes a chave geral (disjuntor) para sua segurança, pois se os serviços programados se encerrarem antes do prazo informado, o retorno da energia elétrica poderá ser antecipado.

Caso ocorra algum fato que impeça a realização dos serviços, essa interrupção poderá ser cancelada sem prévio aviso.

Aviso de interrupção por e-mail. A Cemig disponibiliza a opção de receber informações sobre interrupção programada para manutenção do sistema elétrico e alerta de contas em atraso. O serviço é gratuito e pode ser habilitado na Agência Virtual Cemig, disponível no site da empresa no endereço www.cemig.com.br.



Servidores da segurança montam barracas para acampar no jardim do Palácio da Liberdade


Publicado em: 06/06/2018
 

Mais cedo, os manifestantes invadiram o jardim do Palácio da Liberdade. Devido o protesto, o trânsito ficou lento na região da praça

 

 

Os servidores da segurança pública de Minas Gerais que fazem um protesto nesta quarta-feira em Belo Horizonte começaram a montar barracas nos jardins do Palácio da Liberdade, na Região Centro-Sul da capital. Segundo a categoria, a intenção é ocupar o local até serem recebidos pelo governador ou por autoridade que possa negociar as reivindicações. Eles pedem uma série de melhorias do Governo de Minas. Devido à manifestação, o trânsito está lento na Região da Praça da Liberdade.

 

O grupo pede, entre outros motivos, a reposição das perdas salariais inflacionárias dos últimos quatro anos, o fim do parcelamento dos salários, e exigem o pagamento do salário no 5º dia útil. Os manifestantes acusam desvios no Instituto de Previdência dos Servidores Militares de Minas Gerais e no Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG).

 

No início da noite, um homem que se disse funcionário que presta serviço para o governo tentou desligar alguns pontos de energia no jardim. Mas, os policiais manifestantes não deixaram.

 

Os manifestantes se concentraram no Praça da Liberdade onde começaram o protesto. Por volta das 15h10, foram para a porta do Palácio onde começaram a gritar palavras de ordem. Em um determinado momento, o clima esquentou. O grupo começou a pedir a abertura do portão de entrada do local e chegou a forçar a barreira. Pouco tempo depois, as grades foram abertas.

 

O protesto reuniu diferentes corporações, como policiais militares da reserva, bombeiros militares, policiais civil, e agentes penitenciários. “O que me trouxe aqui hoje é essa mobilização do pessoal, que é muito importante. Acho que nós policiais militares, mesmo da reserva, temos que gritar pelo pessoal que está na ativa, já que eles estão praticamente presos por uma série de cláusulas no regulamento”, afirmou capitão Rogério, militar da reserva, de 51 anos.

 

“A principal pauta é a volta do pagamento dos policiais militares no quinto dia útil. O repasse que o estado tem fazer para a nossa previdência não está acontecendo. Isso é muito grave”, completou.

 

O EM.com entrou em contato com o Governo de Minas e aguarda um posicionamento sobre a manifestação.

(estado de minas)



STJ autoriza suspensão da carteira de motoristas devedores


Publicado em: 06/06/2018
 

A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizou o recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para que inadimplentes regularizem os débitos. Mas a ação movida para que o mesmo ocorresse com o passaporte foi rejeitada pelos ministros. Para a maioria, a medida é desproporcional e afeta o direito de ir e vir.

 

A decisão servirá de precedente para casos semelhantes (jurisprudência). O recurso foi apresentado ao STJ em razão de definição da 3ª Vara Cível da Comarca de Sumaré (SP) que deferiu os pedidos de suspensão do passaporte e da carteira de motorista de um réu cuja dívida era de R$ 16.859,10.

 

O ministro Luís Felipe Salomão, relator da ação no STJ, no entanto, ressaltou que o réu manterá seu direito de circulação, mas sem dirigir. “Inquestionavelmente, com a decretação da medida, segue o detentor da habilitação com capacidade de ir e vir, para todo e qualquer lugar, desde que não o faça como condutor do veículo.” No caso de motoristas profissionais, a Justiça deverá avaliar individualmente a situação.

 

Passaporte

O mesmo recurso pedia a suspensão do passaporte de devedores e a ação foi rejeitada por unanimidade pelos ministros da Quarta Turma do STJ. A turma entendeu que a suspensão do passaporte, no caso, viola o direito constitucional de ir e vir e o princípio da legalidade.

 

Segundo Salomão, a retenção do passaporte é medida possível, mas deve ser fundamentada e analisada caso a caso. O ministro afirmou que, no caso julgado, a coação à liberdade de locomoção foi caracterizada pela decisão judicial de apreensão do passaporte como forma de coerção para pagamento de dívida.

 

Porém, o relator destacou que o reconhecimento da ilegalidade da medida consistente na suspensão do passaporte do paciente, na hipótese em análise, não significa afirmar a impossibilidade dessa providência coercitiva em outros casos.

 

“A medida poderá eventualmente ser utilizada, desde que obedecido o contraditório e fundamentada e adequada a decisão, verificada também a proporcionalidade da providência”, destacou.

( O tempo)

 



Polícia Civil prende duas pessoas apontadas como mandantes de ataques no Sul de Minas


Publicado em: 06/06/2018
 

No terceiro dia de ofensivas incendiárias, polícia chega a dupla tida como responsável por comandar executores de crimes no Sul de Minas. Expectativa é de que prisões levem a líderes e ao motivo das depredações. Estado confirma relação com facção criminosa

 

 

Enquanto criminosos mantêm cidades de todo o estado sob uma onda de terror, levantamentos das forças de segurança após o início da sucessão de ataques a ônibus, carros e imóveis levaram à prisão de duas pessoas apontadas pela Polícia Civil como mandantes de atentados em Pouso Alegre, no Sul de Minas. A polícia tem mandados de prisão também contra outros dois alvos, também moradores da cidade, que até o fechamento desta edição ainda não haviam sido presos. A corporação não confirma oficialmente, mas seriam as primeiras prisões de pessoas responsáveis por repassar ordens aos executores diretos dos atos de vandalismo, que somavam ontem 47 detidos em todo o estado, conforme a Polícia Militar.

 

 

No caminho da investigação, o próximo passo é subir mais um degrau e chegar até lideranças que informem os reais motivos dos ataques. Até agora, com o vandalismo se espalhando por 26 cidades, não há um posicionamento oficial do comando da segurança sobre as causas da violência, embora ontem o governador Fernando Pimentel tenha confirmado que as investidas são obra de facções criminosas. Gerais: Onda de vandalismo em Minas chega ao quarto dia e já alcança mais de 30 cidades

 

A principal suspeita até o momento para a onda de depredação é a pressão exercida sobre presos do sistema carcerário de Minas, muitos ligados a uma facção criminosa paulista com atuação em todo o país. Essa situação se repetiria no complexo prisional de Alcaçuz, em Nova Floresta, no Rio Grande do Norte, conforme bilhete deixado em um dos ataques de Itajubá, no Sul de Minas. Ataques criminosos também ocorrem no estado do Nordeste, que registrou no sábado a morte de um PM, em Natal. Dois suspeitos do crime que tentaram fugir foram mortos por policiais e no domingo um ônibus foi incendiado na capital potiguar, o que motivou recolhimento dos coletivos. Os ataques simultâneos em Minas e no Nordeste foram detectados também em São Paulo e em pelo menos mais dois estados. Essa é a primeira vez que uma facção criminosa ordena ataques simultâneos em mais de um estado, segundo uma fonte ligada à investigação do grupo em São Paulo.

(foto: Arte EM)

USO DE MENORES O delegado Renato Gavião, que chefia a Delegacia Regional de Pouso Alegre, diz que os dois presos na cidade são integrantes de uma facção criminosa, mas que negam participação nos crimes. Em conversas informais, os suspeitos revelaram que a concentração de ataques no Sul de Minas se explica pela maior capilaridade da organização nessa região, limítrofe com São Paulo. Os detidos são uma mulher de 39 anos e um homem de 20. De acordo com o policial, a investigação tem apontado que os mandantes vêm procurando adolescentes para cometer os crimes, com o objetivo de escapar de punições mais pesadas.

 

Entre a noite de segunda-feira e a madrugada de ontem, os ataques voltaram a aterrorizar o Sul de Minas, com incursões de criminosos em Alfenas, Alterosa, Machado, Passos, Três Pontas e Varginha. Nessa última, uma viatura do sistema prisional foi incendiada dentro de uma oficina mecânica. Em Passos, um carro a serviço da Cemig foi completamente destruído quando era usado para restabelecer a energia cortada justamente por um incêndio em ônibus.

 

Outra região limítrofe com o estado vizinho de São Paulo é o Triângulo Mineiro, que ontem também voltou a registrar ônibus incendiados. Em Uberaba, bandidos novamente colocaram fogo em coletivos, tanto na noite de segunda quanto na manhã de ontem. Um dos ataques, no Bairro Isabel do Nascimento, ocorreu enquanto integrantes das cúpulas das polícias Civil e Militar na cidade davam entrevista coletiva à imprensa sobre a onda de criminalidade. O coronel Lupércio Peres, comandante da 5ª Região da PM, disse que a corporação está usando estratégia de ocupar os coletivos com militares à paisana para tentar aumentar as prisões. “Já fizemos a prisão de 33 pessoas na região. (Os presos) falam com relação à opressão do estado, mas não definem com detalhes o que seria isso, ou onde seria. Os setores de inteligência de todas as forças estão buscando esclarecer esses pontos”, diz ele.

 

Estado quer transferir presos

Uberaba, que voltou a ter ônibus incendiados ontem, é um dos municípios que tiveram policiamento reforçado e PMs à paisana nos coletivos (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

 

 

Presidiários de outros estados encarcerados em penitenciárias mineiras, integrantes de organizações criminosas, podem ser transferidos para o sistema federal. A tentativa de remoção faz parte do conjunto de ações adotadas pelas forças de segurança em Minas para tentar pôr fim aos ataques em série promovidos no estado desde domingo. O governador Fernando Pimentel confirmou ontem que as investidas disseminadas por 26 municípios e concentradas nas regiões do Triângulo e do Sul de Minas são obra de facções. A expectativa é de que informações coletadas com os suspeitos que foram presos e apreendidos nos últimos dias – 47, de acordo com o comando-geral da Polícia Militar – ajudem a inteligências das polícias a chegar aos líderes.

 

 

“Estamos pagando o preço de o sistema prisional ser mais rigoroso do que no restante do país. Não vamos transigir com nossa política carcerária, que cumpre integralmente a Lei de Execuções Penais”, afirmou Pimentel, durante coletiva de imprensa. O governador se manifestou após reunião ontem à tarde com comandantes das forças de segurança do estado, para tratar dos ataques incendiários.

 

 

A possibilidade de transferência de detentos será avaliada junto ao governo federal, de acordo com o secretário de estado de Segurança Pública, Sérgio Menezes. A motivação dos ataques ainda está sendo investigada, mas há indícios, segundo o secretário, de que uma das questões seja a existência de bloqueador de celulares em uma penitenciária de Patrocínio (Alto Paranaíba). Ele disse ainda que há registro de atuação de duas facções em Minas. Menezes acrescentou que está sendo estudado se há relação das ocorrências em Minas com ataques no estado nordestino do Rio Grande do Norte.

 

 

A investigação está a cargo das polícias Civil e Militar e têm o apoio da Polícia Federal, mas não foram dados detalhes dos trabalhos, sob argumento de preservar o sigilo das apurações. Ontem, o policiamento foi reforçado, principalmente, em Uberaba (no Triângulo). De acordo com o governador, todo o efetivo da PM e da Polícia Civil está empenhado, tendo havido remanejamento de pessoal para garantir o policiamento nas áreas mais afetadas, onde militares à paisana passaram a viajar dentro de ônibus.

 

 

O comandante-geral da PM, coronel Helbert Figueiró, informou que o monitoramento está sendo feito caso a caso. “Houve um incremento no policiamento ostensivo, para tentar estancar esse processo. Não deu o resultado pretendido. De ontem (anteontem) para hoje (ontem), adotamos novas estratégias táticas de atuação, que envolvem policiamento velado, que é com PM descaracterizado, e com isso conseguimos provocar um certo freio no número de eventos ocorridos no estado”, disse.

 

 

“A questão essencial para estancar esse processo em Minas Gerais é a construção de uma inteligência eficiente, com coleta de dados de todas as pessoas presas, para que a gente consiga chegar à célula dessas organizações que estão motivando e determinando esses eventos em nosso estado. É preciso que a inteligência consolide essas informações, para que cheguemos a um posicionamento mais concreto e, a partir dele, possamos construir uma resposta eficiente”, avaliou.

 

 

ALVOS DE ATAQUES

» Ônibus: 51
Entre total e parcialmente queimados

» Carros comuns: 4
Araxá

» Viaturas: 3 
(1 do sistema prisional e 2 da PM)
Varginha
Brasópolis
Virgínia

» Usina de reciclagem: 1
Alterosa

» Carro a serviço da Cemig: 1
Passos

» Carros de agentes penitenciários: 2
Três Pontas
Araxá

» Carros em pátio do Detran: 4
Ouro Fino

» Caminhão da coleta de lixo: 1
Uberaba

» Caminhões do serviço de água e esgoto (Codau): 2
Uberaba

» Rodoviária: 1
Tupaciguara

» Câmaras municipais: 2
Passos
Campo Florido

» Delegacias da Polícia Civil: 2
Passos
Cruzília

» Agências bancárias (Caixa e BB): 2
Uberaba
Uberlândia

» DETIDOS
47, entre maiores e menores

» Forças de segurança  envolvidas na apuração
Polícia Civil
Polícia Militar
Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp)
Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap)
Corpo de Bombeiros
Polícia Federal

Ministério Público

 

(Portal Uai)



Assaltantes explodem duas agências bancárias na cidade de Ibiá e levam pânico aos moradores


Publicado em: 06/06/2018
 

Fortemente armados, eles explodiram duas agências e efetuaram diversos disparos para intimidar os moradores e as forças de segurança.

 

Moradores de Ibiá foram despertados nesta madrugada por explosões e disparos de arma de fogo.  A cidade foi invadida por assaltantes de banco. Fortemente armados, eles explodiram duas agências e efetuaram diversos disparos para intimidar os moradores e as forças de segurança.

 

Segundo a Polícia Militar, os bandidos estavam em duas caminhonetes Hillux de cor prata em uma caminhonete SW4 também de cor prata. Eram pelo menos 12 homens portando pistolas e fuzis. Usando explosivos, eles entraram nas agências bancárias para roubar o dinheiro que estava no cofre.

Os criminosos fugiram em direção à BR 262 deixando para trás um rastro de destruição e dezenas de miguelitos, uma espécie de prego com várias pontas usado para furar os pneus das viaturas da Polícia Militar. Também foram recolhidas no local cápsulas de pistola .380 e fuzil .556.

 

Moradores de Ibiá registraram o barulho dos disparos. Apesar do pânico vivido pela população de Ibiá, ninguém ficou ferido. Os valores levados pelos criminosos não foram divulgados. A Polícia Militar faz cerco na região na tentativa de identificar a prender os criminosos.

(Patoshoje)