Powered by WP Bannerize

Notícias

Acusado de esfaquear e matar irmãos universitários vai a Júri Popular no próximo mês


Publicado em: 14/11/2018
 

Pedro Queiroz Gonçalves vai responder pelo assassinado da esposa e do cunhado e por tentar matar a cunhada em julgamento marcado para o dia 14 de dezembro deste ano.

 

Um dos crimes de maior repercussão dos últimos anos em Patos de Minas será levado ao Tribunal do Júri no próximo mês. Pedro Queiroz Gonçalves vai responder pelos assassinados da esposa e do cunhado e por tentar matar a cunhada em julgamento marcado para o dia 14 de dezembro deste ano. O julgamento será realizado pela segunda vara criminal.

O brutal assassinato aconteceu no dia 05 de outubro de 2017. Segundo a denúncia, Pedro Queiroz Gonçalves foi até o prédio onde os irmãos moravam, na rua João Cunha no bairro Alto Caiçaras, para matar a ex-mulher Darc Souza. Ele não aceitava o fim do relacionamento com mulher, com quem tinha uma filha pequena.

Armado com uma faca, Pedro chamou pela ex-mulher e matou Darc Souza com vários golpes na garagem do prédio. A irmã Damaris Nascimento ouviu os gritos e desceu as escadas para socorrer Darc, mas também foi esfaqueada. Não satisfeito, Pedro foi até o apartamento dos irmãos e esfaqueou Abner Calebe, tirando a vida do jovem.

Damaris ficou bastante ferida, mas conseguiu sobreviver. Abner e Darc morreram local. A mulher teve a roupa cortada com a faca. Após o crime, Pedro ligou para os pais dos irmãos e contou que havia matado os três. Ele não sabia que Damaris tinha sobrevivido. Pedro também foi até a Delegacia e se entregou. O Patos Hoje registrou o momento em que ele confessou friamente o crime.

 

Darc, Damares e Caleb vieram do Maranhão para estudar em Patos de Minas. Darc fazia psicologia e Calebe engenharia elétrica. Damaris continua em Patos de Minas e está concluindo o curso de engenharia ambiental no Unipam. A defesa de Pedro alegou insanidade mental, mas a justificativa não foi aceita pela Justiça e ele continua preso aguardando o julgamento.

Pedro foi denunciado pelo Ministério Público e no dia 14 de dezembro irá responder por duplo homicídio qualificado e tentativa de homicídio.

(Patoshoje)



Homem de 32 anos é morto com vários disparos de pistola 380 no Serra Negra


Publicado em: 14/11/2018
 

PATROCÍNIO (MG) –  Por volta das 20h40m foi registrada a 33º morte violenta do ano em Patrocínio.Um homem de 32 anos foi alvejado por vários disparos de arma de fogo, provavelmente de pistola calibre 380.

 

O crime aconteceu na Avenida Rússia, 2885 quando dois indivíduos em uma motocicleta  de cor preta, qundo um autor desceu da moto e efetuou vários disparos.

 

A vítima é Ernani Crispim de Oliveira, 32 anos,  natural de Porteirinha (MG).

 

A vítima tinha passagens policiais por furto e roubo, sendo o último no mês de agosto desse ano, segundo o comandante de turno da PMMG, Tenente Daniel.

 

Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local, mas a vítima já estava sem vida.

 

A perícia da Polícia Civil esteve no local e recolheu 14 cápsulas de calibre 380, além de quatro projéteis.

 

Hernane apresentava ferimentos a bala por todo o corpo, sendo maioria na cabeça. Não foi possível averiguar no local quantos disparos atingiram a vítima.

 

O corpo foi encaminhado para o IML – Instituto Médico Legal de Patrocínio.

 

Os exames de necropsia vão identificar quantos tiros atingiram a vítima.

 

O caso já está sendo investigado pela Polícia Civil. A Polícia Militar faz rastreamentos para tentar localizar os suspeitos.

 

 



Secretaria de Obras intensifica “Operação Tapa-Buracos”


Publicado em: 14/11/2018
 

Com o aumento das chuvas nos últimos dias, desde segunda-feira (12), a Secretária Municipal de Obras Públicas intensificou o trabalho de “Tapa-Buracos”, inclusive aumentando para três o número de equipes e homens na realização desse trabalho.

A informação é de Vilson Pinheiro, Sub-Secretário da Pasta salientando que nesses dois dias, o trabalho tem sido intensificado nas avenidas, dado ao tráfego intenso nessas vias e o aumento no aparecido de buracos e fissuras na pista de rolamento, devido os quadro dias de chuvas intensas da semana passada.

Paciência

Vilson Pinheiro pede a compreensão dos motoristas, motociclistas e demais usuários das vias, porque o trabalho só pode ser realizado durante a estiagem e abertura de sol. “Caso contrário, estaríamos jogando dinheiro do contribuinte pelo ralo, já que a emoção asfáltica utilizada no trabalho não pode ser aplicada com umidade.

“Cada caminhão do produto tem custo de R$12.000,00 (Doze Mil Reais) e se não tivermos critérios na sua utilização, não concluiremos o serviço e gastaremos recursos municipais sem o objetivo proposto que é o de melhorar a trafegabilidade a toda comunidade”, argumenta o subsecretário.

O trabalho esta sendo intensificado nas avenidas dos bairros e as demais vias com problemas, já levantados por equipes da Secretaria, também serão beneficiadas, esclarece o titular da pasta Jorge Marra.  Jorge acredita que em uma semana de estiagem toda a zona urbana voltará a sua trafegabilidade normal, com a conclusão da Operação Tapa-Buracos.

Assessoria de Comunica/PMP/Foto divulgação



2º Encontro Municipal de Capoeira do Programa Arte Viva acontece na próxima segunda-feira


Publicado em: 14/11/2018
 

O Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Casa da Cultura em parceria com o Mestre Tio Ney da Capoeira Cordão de Ouro, realiza na próxima segunda-feira (19) o 2º Encontro Municipal de Capoeira do Programa Arte Viva.  O evento tem como finalidade formalizar o batizado e a entrega dos cordões aos os 1.283 alunos de capoeira do Programa.

Confira abaixo programação completa do evento:

19/11 Segunda-feira

10h – Pátio da Escola Municipal Dona Mulata

19h30– Poliesportivo do Catiguá Tênis Clube

Alunos do E.M. Cassimiro de Abreu/E.M. Honorato Borges/CASI Santo Antônio/C.E.I Criança Feliz

20/11 Terça-feira

19h30 – Salão Social do Catiguá Tênis

Clube – alunos da APAE

21/11 Quarta-feira

19h30min Poliesportivo da Morada Nova

Alunos do C.E.I Professora Geralda Pereira/PEM Morada Nova/C.E.I Marco Túlio Cruz Novaes

22/11 Quinta-feira

19h30min – Rotary Club Brumado dos Pavões

Alunos do Projeto Crê-Ser/C.E.I Irmã Maximiliana

23/11 Sexta-feira

17h – Poliesportivo do CAIC

Alunos do CAIC Educação Infantil/Creche Municipal Renascer

23/11 Sexta-feira

ENCERRAMENTO

19h30min – Poliesportivo do Catiguá Tênis Clube

Alunos do Patronato Berlaar Coronel João Cândido de Aguiar/Lar daCriança/Projeto Guri



Moro descarta ser candidato à Presidência e se vê ‘cogitado’ ao STF


Publicado em: 12/11/2018
 

Em entrevista ao Fantástico, o futuro ministro afirmou que ocupar uma vaga no STF ‘é uma possibilidade que se coloca no futuro’

 

Futuro ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro, o juiz Sergio Moro disse, nesse domingo (11), em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, que não será candidato à Presidência da República.

 

O nome do juiz tem sido aventado como um possível sucessor de Jair Bolsonaro na Presidência da República. O dono do SBT, Silvio Santos, disse, na noite de sábado, após falar ao vivo com Bolsonaro durante um programa, que o país terá oito anos de Bolsonaro, depois oito anos de Moro como presidente.

 

Questionado se ele poderia ser candidato no futuro, o magistrado negou. “Não, eu estou te falando que não vou ser. Eu não sou um político que… minto. Desculpe. Com todo respeito aos políticos. Mas assim, bons e maus políticos. Mas existem maus políticos que, às vezes, faltam com a verdade. Eu não estou faltando com a verdade”, disse.

 

Em 2016, Moro afirmou, em entrevista ao jornal “Estado de S.Paulo”, que “jamais” entraria para a política e tem sido criticado pelo fato de deixar a magistratura para assumir a pasta. O CNJ pediu explicações ao futuro ministro a respeito de sua indicação para o governo.

 

O juiz federal, durante a entrevista, voltou a dizer que não vê sua indicação para ministro como sendo política, mas sim, como técnica. Sobre a perspectiva de ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal, o futuro ministro disse que seu nome poderá “ser cogitado” quando surgir uma vaga.

 

“Às vezes, é até um pouco indelicado ficar falando em vaga em Supremo quando não existem vagas. É uma perspectiva, uma possibilidade que se coloca no futuro. Quando surgir uma vaga, meu nome pode ser cogitado, como o nome de várias pessoas”, afirmou.

 

Nos quatro anos de mandato de Bolsonaro, o presidente poderá indicar dois nomes para a Corte. Os ministros Celso de Mello e Marco Aurélio Mello vão se aposentador nos próximos anos.

 

Lula. O juiz negou que haja conflito de interesse entre a atividade que exercerá e a de juiz na operação Lava Jato, que investiga crimes de corrupção contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista foi impedido de disputar o pleito por causa da condenação no caso do triplex do Guarujá (SP), sentenciada em primeira instância por Moro. “A questão de Lula não pertence mais a mim, mas às cortes de Justiça”, afirmou.

 

“Proferi a decisão referente ao ex-presidente Lula em meados de 2017, nem conhecia o presidente eleito Jair Bolsonaro. Estou indo para consolidar os avanço da Lava Jato em Brasília. Em parte, nas eleições, havia um sentimento muito forte contra o sistema político, que apesar de todos os casos de corrupção, nada fez. O presidente eleito foi identificado como alguém que modificaria esse status quo”, afirmou.

 

Corrupção.  Na entrevista, Moro defendeu ainda o afastamento de ministros investigados por corrupção se as denúncias forem consistentes. “Tem que ser avaliado. Acho que é uma falácia que se ouviu no passado que é preciso esperar o trânsito em julgado. Defendo que em caso de corrupção se analise as provas e faça um juízo de consistência”, argumentou Moro.

 

Segundo disse, ele poderá auxiliar o presidente eleito a tomar uma decisão de afastamento de um ministro acusado de corrupção, se necessário. “Eu não assumiria o papel de ministro da Justiça com o risco de comprometer a minha biografia, o meu histórico. Isso foi objeto de discussão e a afirmação do presidente eleito é que ninguém seria protegido se surgissem casos de corrupção”, afirmou o juiz.

 

Em entrevista concedida ao Fantástico, o futuro ministro Sergio Moro defendeu que se algum de seus colegas de ministério for denunciado por corrupção de forma consistente, o presidente não deve esperar sequer que vire réu, e a demissão será imediata. “É possível analisar desde logo a robustez das provas”, afirmou.

 

Criminalidade. O juiz defendeu que a Polícia deve começar a produzir investigações mais sólidas em relação às organizações de crime organizado e seus líderes. “O criminoso vai para a cadeia, o policial vai para casa”, disse Moro. “O confronto tem que ser evitado ao máximo”.

 

Moro defendeu que menores de 16 anos possam ter punições mais rigorosas em casos de crimes de maior gravidade como homicídio. Sobre a possibilidade de mudanças em temas que afetam minorias, ele disse que não entraria em um governo que atacasse direitos.  Defendeu, também, que o governo deve ser rigoroso com crimes de ódio contra minorias.

(O tempo)