Powered by WP Bannerize

Notícias

Governo Municipal promove a 1ª Semana do Meio Ambiente, do dia 3 a 13 de junho, no Museu Prof. Hugo Machado Silveira


Publicado em: 01/06/2014
 

O Governo Municipal, por meio das Secretarias de Cultura, Meio Ambiente e Agricultura, preparam a 1ª Semana do Meio Ambiente – em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho em todo o mundo.

 

A proposta do evento é promover a conscientização das pessoas em relação ao mundo que se vive, para que possa ter cada vez mais qualidade de vida sem desrespeitar o meio ambiente.

 

O Museu Prof. Hugo Machado Silveira será o palco para as diversas atividades preparadas pelos organizadores do evento.

 

Entre o dia 3 e 13 de junho, o museu estará com a exposição de animais empalhados e árvores típicas da região do cerrado para a visitação de alunos e a comunidade em geral. O coordenador do museu Vanduir Novais (Dudu) explica que durante o período várias atividades irão abordar o tema através de palestras, dinâmicas interativas e roda de bate-papo, envolvendo principalmente as crianças e adolescentes das instituições de ensino.“Convidamos todas as escolas para conhecer a nossa exposição e participar das atividades reforçando a consciência de preservação dentro da perspectiva do desenvolvimento sustentável”, destacou.

 

Dia D – Na data em que se celebra mundialmente o Dia do Meio Ambiente, 5 de junho, a organização preparou uma solenidade com presença de autoridades, representantes das instituições e órgãos ligados ao meio ambiente e convidados especiais. Na ocasião haverá também uma palestra com o representante do instituto Estadual de Floresta.

 

O museu funciona de 8h às 11h e 13h às 17h e está aberto à visitação.

 

Participe.

 

Exposição

Data: 03 à 13 de junho

Horário: 8h às 11h e 13h às 17h

Local: Museu Prof. Hugo Machado Silveira

 

SOLENIDADE – DIA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Data: 05 de junho (quinta-feira)

Horário: 9h

Local: Museu Prof. Hugo Machado Silveira



Ministério da Saúde anuncia regulamentação da Lei Antifumo


Publicado em: 31/05/2014
 

No Brasil, 200 mil pessoas morrem por ano por conta do tabaco.O objetivo é proteger a população do fumo passivo e contribuir para diminuição do tabagismo.

No Dia Mundial Sem Tabaco, lembrado nesta sábado (31), o Ministério da Saúde anunciou, a regulamentação da Lei Antifumo, que estabelece ambientes de uso coletivo 100% livres de tabaco. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, explicou as medidas adotadas para combater o uso do cigarro, entre elas, os valores dos fumígenos.

A lei estabelece, em todo o País, a implementação de novas regras sobre a comercialização, a publicidade e o consumo de cigarros. O objetivo é proteger a população do fumo passivo e contribuir para diminuição do tabagismo entre os brasileiros. A norma entrará em vigor 180 dias após a publicação no Diário Oficial da União do decreto presidencial que define as novas regras, prevista para próxima segunda-feira (2).

“O Brasil vem progressivamente desenvolvendo medidas para diminuir o impacto do tabaco na vida das pessoas. Estamos adotando medidas para isso, uma delas é o aumento dos preços. A política de aumento do preço me consenso internacional. Outra coisa é a proibição da propaganda e do fumo em locais públicos. Essas três medidas são primordiais para a implementação da Lei Antifumo”, destacou o ministro.

O ministro fez coro com a nova lei, que define que está proibido o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos e outros produtos fumígenos em locais de uso coletivo, públicos ou privados, como halls e corredores de condomínio, restaurantes e clubes, mesmo que o ambiente esteja só parcialmente fechado por uma parede, divisória, teto ou até mesmo um toldo. Os narguilés e cigarros eletrônicos também estão vetados.

Extinção de fumódromos e propaganda de cigarros

A norma também extingue os fumódromos e acaba com a possibilidade de propaganda comercial de cigarros até mesmo nos pontos de venda. Com a regulamentação, só será autorizada a exposição dos produtos, acompanhada de mensagens sobre os malefícios provocados pelo fumo e de que a comercialização do produto é restrita a maiores de 18 anos.

Outra obrigatoriedade prevista é o aumento dos espaços para os avisos sobre os danos causados pelo tabaco, que deverão aparecer em 100% da face posterior das embalagens e de uma de suas laterais. A partir de 2016, deverá ser incluído ainda texto de advertência adicional em 30% da parte frontal dos maços dos cigarros.

A lei não restringe o uso do cigarro em vias públicas, nas residências ou em áreas ao ar livre. No caso de bares e restaurantes, em mesas na calçada, o cigarro será permitido, desde que em área aberta e haja algum tipo de barreira, como janelas fechadas ou parede, que impeça a fumaça de entrar no estabelecimento.

“O tabagismo é considerado o maior responsável por mortes relacionadas a doenças crônicas no mundo. Essas internações causam um impacto de R$ 1,4 bilhão por ano no SUS”, explicou Jarbas Barbosa, secretário de vigilância em saúde do Ministério da Saúde, durante explanação.

De acordo com o ministério, “os fumantes não serão alvo de fiscalização. São os estabelecimentos comerciais os responsáveis por garantir o ambiente livre do tabaco. Eles precisam orientar seus clientes sobre a lei e pedir para que não fumem ou que se retirem do estabelecimento. Em caso de recusa, a polícia pode ser acionada”.

Tabagismo no Brasil

Entre os brasileiros, o número de fumantes está em queda. Segundo o Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), houve redução de 28% na proporção de fumantes no Brasil ao longo dos últimos oito anos – em 2006, 15,7% dos brasileiros fumavam; em 2013, o índice foi a 11,3%.

A marca atingida no ano passado é três vezes menor que o índice de 1989, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE), apontou 34,8% de fumantes na população. A meta do Ministério da Saúde é chegar a 9% até 2022.

Prevenção e tratamento

Além das ações de prevenção do fumo e promoção da saúde, o SUS oferece tratamento gratuito a quem deseja parar de fumar. Atualmente, há mais de 23 mil equipes da Atenção Básica, em mais de 4 mil municípios, preparadas para ofertar este acompanhamento. Além do suporte profissional, são oferecidos medicamentos como adesivos, pastilhas, gomas de mascar e o antidepressivo bupropiona. O Ministério da Saúde destinou R$ 41 milhões para compra desses medicamentos no ano passado.

Responsável por cerca de 200 mil mortes por ano no Brasil, o tabagismo é reconhecido, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como uma doença epidêmica. A dependência da nicotina expõe os fumantes continuamente a mais de quatro mil substâncias tóxicas, fator de risco para aproximadamente 50 doenças, principalmente as respiratórias e cardiovasculares, além de vários tipos de câncer.

Os cânceres de pulmão e laringe são os que mais matam e representam 12,3% dos tipos de câncer no Brasil. Em 2012, o país registrou 23.501 óbitos de câncer de pulmão e 4.339 de laringe. Para 2014, estima-se o surgimento de 27,3 mil novos casos de câncer de pulmão e 6.870 de laringe.

 



Apresentador do “Esporte Fantástico”, Maurício Torres morre aos 43 anos


Publicado em: 31/05/2014
 

O narrador e apresentador esportivo Maurício Torres, 43 anos, morreu neste sábado (31), no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, por conta de uma infecção. Ele estava internado desde o dia 1° de maio, quando se sentiu maldurante um voo do Rio de Janeiro a São Paulo, onde faria gravações de “offs” para o “Esporte Fantástico”, da Record, daquele fim de semana.

Após o desembarque, ele foi direto para o hospital Sírio-Libanês. Na época, foi constatado uma arritmia cardíaca – e não infarto.

Submetido a exames mais rigorosos, constatou-se a existência de uma infecção, que mesmo combatida a base de antibióticos, não regrediu agravando o seu estado.

Maurício deixa mulher e uma filha de oito anos. O sepultamento será no Rio de Janeiro.

Carreira

O jornalista trabalhou no Sistema Globo de Rádio e na década de 1990 narrava jogos para os canais Globosat.

Em 1996, entrou para a Rede Globo onde passou a fazer transmissões esportivas e apresentava o bloco esportivo do “Bom Dia Brasil”, eventualmente o Globo Esporte – além do “Espaço Aberto Esporte, da Globo News.

Chegou à Record em 2005, para ser o seu primeiro nome na locução esportiva.

Em 2012, se juntou a Mylena Ciribelli e Cláudia Reis na apresentação do “Esporte Fantástico”.

Ao receber o convite da Record, Torres não pensou duas vezes antes de mudar de emissora. Estava muito empolgado com os investimentos do canal. Além do caminho aberto para ser o narrador principal, pesou também a proposta financeira, muito superior a da Globo.

Por pouco o carioca Mauricio Torres não seguiu o jornalismo esportivo. Após entrar no meio, achou que escreveria sobre política ou cultura. Por acaso, foi convidado para trabalhar na Rádio Globo, emissora que despertou seu interesse pela área de esporte.

Tinha como ídolos Galvão Bueno e Luciano do Valle, e revelou que se não fosse jornalista, seria advogado.

Ele trabalhou na cobertura de grandes eventos esportivos, como Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Pan-Americanos.

Destaque para a cobertura dos Jogos Olímpicos de 1996 (Atlanta/EUA), 2000 (Sydney) e 2004 (Atenas), e dos Jogos Pan-Americanos de 1999 (Winnipeg/Canadá), 2003 (Santo Domingo/República Dominicana) e 2007 (Rio de Janeiro). Cobriu duas Copas do Mundo (França – 1998 e Coreia e Japão – 2002) e também narrou o Mundialito de Futebol de Areia de 1997 (Figueira da Foz/Portugal) e as decisões da Liga Mundial de Vôlei (2001 e 2003), além do Grand Slam de Judô 2009.

Em 2010, esteve em Vancouver, no Canadá, para a cobertura dos Jogos Olímpicos de Inverno, evento que a Record transmitiu com exclusividade. Em 2011 narrou os Jogos Pan-americanos de Guadalajara e participou da cobertura da emissora na Olimpíada de Londres, em 2012, como principal narrador da casa.



Patrocínio é ouro em Prêmio Mineiro de Empreendedorismo e Gestão


Publicado em: 31/05/2014
 

Nesta quinta-feira (29), o prefeito de Patrocinio Dr. Lucas Campos de Siqueira recebeu do governador de Minas Alberto Pinto Coelho a placa de ouro e certificados do Prêmio Mineiro de Empreendedorismo e Gestão paraResultados, em solenidade ocorrida na Cidade Administrativa.

 

premio

 

48 prefeituras de Minas Gerais participaram do projeto que proporciona a avaliação gratuita de suas práticas de gestão por especialistas e garante a visibilidade e o reconhecimento como um município comprometido com a gestão para resultados.

 

“Ficamos honrados pelo reconhecimento e isso indica o esforço da Administração em obter bons resultados para beneficiar os patrocinenses. O que temos feito é implantar ferramentas para uma gestão voltada para o povo”, afirmou o prefeito após receber das mãos do governador os certificados e placa pelo prêmio.

 

 

premio

Segundo nota oficial do governo, o programa de gestão municipal, desenvolvido em parceria com o Instituto Qualidade Minas e Canal Minas Saúde, em suas duas edições, já beneficiou 504 prefeituras mineiras, o que corresponde a 60% do total de municípios de Minas. São reconhecidas boas práticas de gestão pública, implantadas ou em fase de implantação pelas administrações municipais e que estejam melhorando a prestação de serviços aos cidadãos.

 

Foram avaliadas práticas de gestão em 11 áreas, entre elas, Finanças Públicas Municipais, Compras Governamentais, Gestão de Projetos, Captação de Recursos Nacionais e Internacionais e Plano de Carreiras para servidores.

Patrocínio trabalhou em três eixos: Gestão Para Resultados, Compras Governamentais e Plano de Carreiras, e em todos tirou média acima de 95, colocando-a na Faixa Ouro, na qual as cidades demonstram excelente grau de aderência de implantação dos temas, com ações sistematizadas e direcionadas, apresentando evidências das práticas.

 

premio

 

Além do prefeito Dr. Lucas, estiveram presentes à solenidade de premiação a coordenadora e as líderes de cada projeto do programa em Patrocínio: Betânia Jaber de Britto Guimarães, Adriana Ferreira Cunha, Ludmila Caixeta de Oliveira e Jô Caixeta.

 

premio

 

Municípios premiados

Faixa ouro: 23 premiados – Sete Lagoas, Carangola, Patrocínio, Bom Despacho, Pará de Minas, Itaúna, Pompéu, Ibirité, Guaxupé, Pirapora, Itabirito, Janaúba, Itajubá, Lavras, Taiobeiras, Divinópolis, Mariana, Muriaé, Muzambinho, Teófilo Otoni, Conceição do Mato Dentro, Ituiutaba e Lagoa Santa.

 

Faixa prata: Municípios que demonstram bom grau de aderência de implantação dos temas, com ações em fase de sistematização, apresentando evidências das práticas.

 

10 premiados – Extrema, Barão de Cocais, João Monlevade, Manhuaçu, Além Paraíba, Caeté, João Pinheiro, Carmo do Rio Claro, Turmalina e Três Corações.

Faixa Bronze: Municípios que demonstram razoável grau de aderência de implantação do tema inscrito, apresentando evidências para algumas práticas.

15 premiados – Alfenas, Curvelo, Bandeira do Sul, Barroso, Camanducaia, Rio Pomba, Unaí, Conselheiro Lafaiete, Formiga, Passos, Varginha, Brasília de Minas, Esmeraldas, Três Marias e Ipuiuna.



Polícia Militar Rodoviária aborda veículo com mais de mil pacotes de cigarros importados


Publicado em: 31/05/2014
 

O carro fez uma ultrapassagem em faixa continua na BR-354, próximo ao trevo de acesso ao Aeroporto de Patos de Minas.

 

A Polícia Militar Rodoviária de Patos de Minas apreendeu na manhã deste sábado uma carga de mais de mil pacotes de cigarro de origem duvidosa. Os produtos estavam dentro de um carro GM/Meriva, com placas de Salvador (BA), que fez uma ultrapassagem indevida na BR-354, próximo ao trevo de acesso ao Aeroporto de Patos de Minas. Os dois ocupantes do veículo foram presos por contrabando.

Segundo o sargento Sávio da Polícia Militar Rodoviária, durante patrulhamento pela BR-354 os policiais abordaram o carro que fez uma ultrapassagem indevida no quilometro 242 da BR-354. Assim que os militares fizeram uma vistoria no veículo, os policiais encontraram, no banco de trás e no porta-malas, mais de mil caixas de cigarro de origem duvidosa, totalizando 10 mil maços do produto.

O condutor e o passageiro do veículo foram presos. Eles não apresentaram nota fiscal da carga, que é fabricada na Indonésia. Segundo o motorista do carro, ele comprou os cigarros em São Paulo e estava a caminho de Itabuna, onde a carga seria comercializada.

Toda a carga e os presos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas e depois serão encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Uberlândia. O veículo também foi apreendido. O motorista do carro já tem passagem por contrabando.

Autor: Igor Nunes – Fotos: Igor Nunes