Powered by WP Bannerize

Notícias

Acusado de assaltar mulheres e adolescentes em Patos de Minas é preso pela PM


Publicado em: 22/11/2014
 

O acusado tem diversas passagens pela polícia e nega participação nos crimes.

 

A Polícia Militar prendeu na noite dessa quinta-feira (20) um homem acusado de cometer diversos assaltos em Patos de Minas. Só na noite de ontem foram registrados quatro roubos com características semelhantes. Materiais levados das vítimas foram recuperados. O acusado tem diversas passagens pela polícia e nega participação nos crimes.

De acordo com o sargento Faria, a unidade da Polícia Militar fazia patrulhamento pelo bairro Nossa Senhora Aparecida quando deparou com Alexandre Roberto Barbosa, de 26 anos, chegando ao local. O rapaz conhecido como China tentou fugir dos policiais e na fuga jogou fora um telefone celular.

China foi alcançado e o telefone foi recuperado. O aparelho tinha acabado de ser roubado, segundo os policiais. A vítima do assalto disse que o autor estava armado, usava um boné com o desenho de um brilhante e tinha uma falha de dentes na frente. Diante disso, a Polícia Militar não tem dúvidas de que China é o autor do roubo.

 

Segundo o sargento Faria, China tem diversas passagens pela policia e é conhecido por escolher pessoas frágeis, como mulheres e adolescentes para cometer seus assaltos. A bicicleta que ele usava também tinha sido tomada de assalto de um garoto. Uma mochila também foi recuperada.

China estava usando um isqueiro que simula uma arma de fogo para assaltar suas vítimas. Ele levantava a camisa e mostrava apenas o cabo para intimidar as vítimas. De acordo com o sargento Faria, desta forma, ele cometeu inúmeros assaltos na região central de Patos de Minas nos últimos dias.

Autor: Maurício Rocha/Patoshoje.

 

 

 

 



Câmara Municipal realiza reuniões ordinária e extraordinãrias


Publicado em: 20/11/2014
 

20/11/2014 – Nesta semana, a Câmara Municipal de Patrocínio reuniu-se duas vezes em Reuniões Ordinária e Extraordinárias. Na segunda-feira, 17/11, foi realizada a 11ª Reunião Extraordinária com as presenças de 11 vereadores. Na terça-feira, 18/11, foram realizadas a 24ª Reunião Ordinária e a 12ª Reunião Extraordinária com as presenças de 13 vereadores, voltando a discutir e aprovar mais um projeto que compõe o Plano Diretor de Patrocínio, o Processo de Lei Complementar nº 80/2011 (PL 92/2011), que dispõe sobre o Parcelamento do Solo Urbano do município de Patrocínio. As ausências do vereador Carlos Alberto Silva e da vereadora Marly Ávila foram justificadas.

Ordem do Dia

Em segunda votação e redação final foram aprovadas as seguintes matérias: Processo de Lei nº 127/2013 – Torna obrigatória a autorização legislativa nos casos que especifica, de autoria do vereador Cássio Remis Santos; Processo de Lei Complementar nº 24/2014 (PLC 08/2014) – Altera o nível salarial do cargo de Coordenador de Unidade de Ensino Infantil e Processo de Lei Complementar nº 04/2013 (PLC 02/2013) , que altera a Lei Complementar nº 40 de 30 de dezembro de 2006, que Dispõe sobre o Sistema Tributário Municipal e as normas gerais de direito privativo aplicáveis ao município, ambos de autoria do Prefeito Municipal.

Em primeira discussão e votação foram aprovados os seguintes projetos: Processo de Lei Complementar nº 25/2014 (PLC 10/2014), que altera a planta de uso e ocupação do solo, em regime de urgência, e Processo de Lei Complementar nº 80/2011 (PL 92/2011), que dispõe sobre o Parcelamento do Solo Urbano do município de Patrocínio com votação conforme art. 176, § 2º do Regimento Interno – com 56 emendas.

O Processo de Resolução nº 11/2014 foi retirado de pauta para adequações.

Extraordinária

Em discussão e votação única foi aprovado o Processo de Resolução nº 12/2014 que autoriza realização de reunião solene fora da Câmara Municipal, de autoria da Mesa Diretora.

 

Fonte: Câmara Municipal de Patrocinio.

 



Clube de Xadrez promove II torneio entre alunos e frequentadores


Publicado em: 20/11/2014
 

Teve início na tarde desta quarta-feira (19), o II Torneio de Xadrez promovido pelo Clube de Xadrez de Patrocínio. A competição é dividida em módulos, de acordo com a idade dos participantes e termina na próxima semana.

De acordo com o coordenador do Projeto Xeque–Mate da Aprendizagem, Paulo Sergio Arantes Moreira, o torneio tem por objetivo promover a interação entre os enxadristas e divulgar o esporte para a sociedade.

“Realizamos dois campeonatos durante o ano, onde reunimos alunos de todas as escolas e os freqüentadores do Clube. È um momento em que o jogador tem para fazer sua avaliação e colocar a prova seus conhecimentos. Mas o mais importante mesmo é a interação que acontece entre eles, onde um ajuda o outro, se diverte e criam amizades”, disse Paulo Sergio.

Com apoio da Secretária Municipal de Educação o evento contou com a participação dos alunos do Ensino Fundamental da rede municipal de educação.

O xadrez foi inserido na grade curricular desde 2010, na educação fundamental (do 1º ao 9º ano), nas escolas municipais. “O xadrez é uma matéria obrigatória e auxilia no desenvolvimento da criança em todos os aspectos. Ele ajuda nas demais disciplinas na medida em que desenvolvendo habilidades como concentração, memorização, abstração, análise e síntese, fundamentais à construção do conhecimento”, destaca o coordenador do projeto Xeque Mate.

O Clube de Xadrez está aberto a toda a comunidade, sem limite de idade. “Todos estão convidados a conhecer nosso trabalho e participar de nossas aulas, de segunda a sexta, de 7h as 11h e 13h as 17h. É só chegar e fazer a inscrição”, convida Paulo.

     

Fonte: Prefeitura municipal.

 

 

 



Portadora de doença degenerativa da cidade de Lagoa Formosa procura tratamento médico para amenizar sofrimento


Publicado em: 20/11/2014
 

 

Uma moradora da cidade de Lagoa Formosa portadora de uma doença chamada Hemangioma Facial Cavernosa, está à procura de tratamento.

A moça de 36 anos de idade reside no Bairro Santa Cruz, e há várias décadas tem sofrido com a enfermidade. Ela já fez duas cirurgias, mas o resultado não surtiu o efeito esperado.

A maior preocupação dela no momento é em tentar conseguir um tratamento especializado, sendo que os médicos da região e de outras cidades por onde ela passou, como por exemplo, Barretos disseram que não existe tratamento para a doença.

Há vários anos a moça não consegue levar uma vida normal. Em conversa com a reportagem do Portal de Notícias Patos 1, ela conta sua história de sofrimento e dor e fala da esperança de conseguir um tratamento que possa melhorar sua qualidade de vida e principalmente evitar as hemorragias que ela vem sofrendo constantemente.

De acordo com Aparecida Rodrigues Braga, 36 anos, a mesma já nasceu com a doença. Aparecida relata que nos primeiros anos de vida a doença era apenas uma mancha roxa do lado esquerdo de sua face.

Com o passar dos anos a situação que era apenas de estética se complicou e passou a ser de sobrevivência.

Nela ao invés de desaparecer sua Hemangioma se espalhou rapidamente pelo seu rosto começou a inchar.

A moça acabou perdendo sua adolescência e juventude para a terrível doença. Ela passou a procurar incansavelmente algum tipo de tratamento que pudesse amenizar sua dor e que também melhorasse sua estética facial.

Todas as tentativas foram em vão, ela apenas conseguiu duas cirurgias para mudar o percurso de alguns vasos sanguíneos que estavam causando muitas hemorragias, sendo que em uma delas ela esteve perto da morte pela quantidade de sangue que perdeu em pouco tempo.

Aparecida diz que sua vida atualmente é uma “bomba relógio” pelo perigo que corre constantemente de sofrer novas hemorragias e não haver mais solução.

O maior problema para ela é que no estado de Minas Gerais não existe mais tratamento para sua doença.

A moça já percorreu todo o estado à procura de hospitais e médicos que pudessem tratá-la, mas todas as tentativas foram em vão.

A sua esperança é que com o avanço constante da medicina possa aparecer uma solução.

Aparecida Rodrigues Braga, mesmo com todas as dificuldades que enfrenta no dia a dia ainda encontra força para continuar levando a vida, como ela mesma diz.

“talvez exista algum médico em algum hospital ou mesmo alguma pessoa que tem a mesma doença possa me ajudar a encontrar o tratamento adequado”, conclui a Aparecida.

Durante o primeiro ano de vida o hemangioma cresce rapidamente e se torna uma massa esponjosa que se projeta a partir da pele.

Em seguida, entra em uma fase de repouso e depois começa a desaparecer lentamente, mas com ela aconteceu o contrário.

Um hemangioma é um acúmulo anormal de vasos sanguíneos na pele ou nos órgãos internos que pode ocorrer em qualquer parte do corpo, embora seja mais comum na face, no couro cabeludo, no peito e nas costas.

Em média, 30% dos hemangiomas estão presentes já no nascimento. O restante aparece nos primeiros meses de vida. No caso de Aparecida ela já nasceu com a doença.

A mesma relata que atualmente já aprendeu a conviver com a dor que é diária. Todo mês ela usa aproximadamente 10 tubos de pomada na gengiva e nos lábios na tentativa de evitar o ressecamento e as hemorragias.

Outra dificuldade é com a alimentação, Aparecida diz que a maioria dos alimentos ela não pode comer, por exemplo, todo tipo de frutas que contem ácido.

A maioria de seus alimentos tem que ser líquidos. Sua arcada dentária também foi toda comprometida pela doença.

Aparecida aproveita para deixar seu número de telefone na esperança de um milagre. Se alguma pessoa conhecer alguém, hospital ou médico que possa ajudá-la é só entrar em contato pelo (34) 9228 3003. Ela reside na cidade de Lagoa Formosa.

 

Formosa.

tn1419910_933067266722184_917797609_ntn10807089_933067256722185_853478252_ntn10807971_933067263388851_936141971_ntn10808300_933067280055516_1642044626_ntn10808350_933067276722183_1041796252_ntn10814187_933067273388850_691574705_ntn10814232_933067270055517_333547280_ntn10815899_933067320055512_149264047_ntn10816074_933067286722182_1558545798_ntn10819076_933067283388849_1826934806_ntn10819121_933067323388845_1041928111_n

 

Fonte e fotos: Portilhoonline.

 

 



Dez colegas de cela agridem e roubam aliança de senhora que confessou morte da mãe


Publicado em: 20/11/2014
 

Dez detentas do Presídio Sebastião Satiro foram levadas para a delegacia nessa quarta-feira (19) em Patos de Minas. Elas partiram para cima da Senhora Eva Maria Tomaz Pacau, de 59 anos, que havia confessado a morte da mãe de 85 anos. Uma a uma, elas foram ouvidas pela autoridade policial. Uma jovem de 18 anos foi autuada por roubo.

Foi questão de instantes. Assim que Eva foi colocada na cela, dez das 16 detentas partiram para cima dela com tapas e chutes. Eva foi retirada imediatamente pelas agentes, mas já com alguns ferimentos. Ela apresentava vermelhidões pelo corpo e um ferimento na região do nariz. A aliança dela também foi tomada pelas detentas.

Uma ocorrência policial foi registrada e as detentas, reconhecidas pela vítima como participantes na agressão, foram levadas para a delegacia. Eva também foi ouvida pela autoridade policial. O delegado, Éverton Evangelista, foi o responsável por ouvir as agressoras que conseguiram combinar o que iriam dizer.

Segundo o delegado, todas falaram praticamente a mesma coisa. Elas relataram que as agressões aconteceram porque não admitem um crime tão chocante como o que teria sido praticado por Eva. As detentas chegaram a falar para os agentes penitenciários que não aceitam a senhora junto com elas na cela.

 

Além das agressões, foi verificado também que houve um roubo durante a contenda. Mikaella Vitor da Silva, 18 anos, foi a interna encontrada com a aliança da vítima, sendo então autuada por roubo. “Todas disseram que o objeto foi adquirido através de uma negociação com a faxina da cela, mas a vítima falou em roubo e Mikaella estava com a aliança,” informou.

As outras nove recuperandas vão responder por lesão corporal leve. Após as autuações, elas retornaram para o Presídio Sebastião Satiro onde devem aguardar a decisão judicial. Os crimes devem impedir a conquista de benefícios. A senhora teve que ser colocada em cela separada para não ser novamente agredida pelas detentas.

Autor: Farley Rocha/Patoshoje