Powered by WP Bannerize

Notícias

Jardim Sul – mais de 1.400 pedras de crack, 04 tabletes de maconha e pistola de uso restrito são aprendidos pela PM


Publicado em: 21/09/2018
 

PATROCÍNIO (MG) – No dia 21/09, durante operação realizada pela Tático Móvel e equipe ROTAM foram localizadas no interior de uma residência na Rua Três, Jardim Sul, onde mora o autor C. J. A. F. de 24 anos, 04 invólucros plásticos contendo um total de 200 pedras de crack, juntamente com R$ 266,00.

 

O autor assumiu ser responsável pela droga e disse aos militares que em data passada teria sido alvo de um atentado por parte de um desafeto em virtude de tráfico de drogas, alegando que teria uma arma de fogo e que esta estava sendo guardada pelo autor W. V. L. de 20 anos.

 

Na residência de W. foi localizada uma 01 pistola Taurus 9 MM (uso restrito), 01 carregador com capacidade de 17 munições, 01 cigarro de maconha, além de outras buchas da mesma substância.

 

O autor C. indicou um mato próximo a sua residência onde havia escondido o restante do entorpecente, sendo localizadas 1.200 pedras de crack e 04 tabletes de maconha.

 

Diante das evidências autores foram presos e os materiais apreendidos.

(Patrocinioonline)



Vale do Ribeira – Plantio tradicional de quilombolas recebe título de patrimônio do país


Publicado em: 21/09/2018
 

Decisão do Iphan sobre a roça de coivara foi anunciada hoje

 

O sistema agrícola tradicional das comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, no sudeste paulista, foi reconhecido nesta quinta (20) como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Os quilombolas desenvolveram há mais de 300 anos um cultivo de alimentos na Mata Atlântica que não usa adubo nem agrotóxico, chamada roça de coivara.

 

No entanto, o modo de vida das comunidades quilombolas está ameaçado devido à demora no processo de autorização, por parte do governo de São Paulo, para o plantio das roças tradicionais, reclamam as representações dos quilombos e entidades que defendem o direito de comunidades tradicionais. Eles precisam de autorização para o corte de pequena área de vegetação nativa de Mata Atlântica para fazer a roça.

 

Ilha da Marambaia (RJ) - Dona Tacira Julião Alves, remanescente quilombola
Plantio em área quilombola na Ilha da Marambaia, no Rio de Janeiro – Tânia Rêgo/Agência Brasil

 

 

“Esse reconhecimento [do Iphan] também é um apoio político para [mostrar] a importância da roça. Não foi à toa que o Iphan reconheceu isso, foi construído um dossiê, as comunidades fizeram um inventário cultural. Além disso, tem os artigos científicos e tem subsídios legais. Tudo isso mostra a importância ambiental, social e cultural que levou ao reconhecimento do sistema agrícola como patrimônio”, disse Ivy Wies, assessora técnica do Instituto Socioambiental (ISA), uma das entidades que apoiam os quilombolas.

 

Dados do ISA mostram que o Vale do Ribeira abriga, ao todo, 88 comunidades quilombolas em variados graus de reconhecimento pelo estado. Dos 7% que restaram do bioma de Mata Atlântica em território nacional, 21% estão localizados no Vale do Ribeira.

 

Prejuízos

Segundo o instituto, os documentos apresentados ao Iphan servem de subsídios para dar segurança aos órgãos governamentais em relação à autorização para o plantio da roça. Ivy destacou que o atraso na emissão da licença pelo governo estadual tem consequências graves às comunidades tradicionais.

 

“Dois pontos que estão ameaçados pela falta de licença: a segurança alimentar e a manutenção das variedades agrícolas, que são um patrimônio da humanidade – as variedades de milho, batata, cará, arroz, feijão, mandioca. Hoje em dia, estamos nesse processo da transgenia, dos organismos geneticamente modificados. Imagina você ter 15 variedades de milho diferentes [que não foram geneticamente modificados], isso é uma riqueza para a humanidade”, disse.

 

A maior parte da produção serve para a subsistência das comunidades, mas há também impacto na renda já que os quilombolas vendem parte dos produtos da roça para custear suas necessidades básicas. Ivy destaca que há comunidades esperando há dois anos por uma licença.

 

Atraso

As comunidades apresentam o pedido de autorização de 12 a 15 meses antes do início do preparo da roça para garantir que o Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) faça os laudos baseados em vistorias e que a Companhia Ambiental do Estado (Cetesb) possa emitir a licença a tempo do plantio. Em 2013, foi o último ano em que as licenças saíram a tempo do plantio, informou o ISA, afirmando que a estrutura que o estado colocou para realizar o processo não dá conta da demanda.

 

“O estado alega falta de pessoal para os trabalhos de campo. Mas a avaliação mais certeira é que há um excesso de exigências para o processo e as várias etapas são morosas demais, o que gera um volume de papel e burocracias desnecessárias”, segundo texto da Campanha “Tá na Hora da Roça”, lançada no mês passado pelas comunidades quilombolas e entidades parceiras, chamando a atenção do governo estadual para que autorize, com a emissão de licenças no tempo adequado, a abertura das roças.

 

Das 19 comunidades localizadas em cinco municípios do Vale do Ribeira que pediram autorização para início da roça, apenas duas conseguiram: São Pedro e André Lopes. De acordo com representantes das comunidades, o atraso na licença faz com que o agricultor perca o ciclo do plantio.

 

Ciclo da roça

O ciclo quilombola começa a partir dos meses de junho e julho, com o preparo da área e derrubada da vegetação, que geralmente não passa de um hectare. Depois de 15 dias, é feita a queima controlada da área e as cinzas fertilizam o solo. Depois disso, já feito o plantio, que geralmente começa em agosto e setembro. Até o momento, no entanto, o governo estadual não deu a autorização para o início da derrubada.

 

O manejo dessa área aberta na floresta ocorre no período de dois a três anos, ou até que aquele solo não esteja mais tão fértil. Depois disso, o produtor abandona esse trecho e a floresta se regenera.

 

Outro lado

A Cetesb disse, em nota, que “para atender às comunidades é feito todo um trabalho envolvendo o Itesp, a Fundação Florestal e a Cetesb. E a produção dessa documentação pode tomar bastante tempo. Assim, é fundamental o planejamento no pedido dessas autorizações”. A companhia disse que está sendo feito um trabalho conjunto para aprimorar os procedimentos.

(agenciabrasil)



Patrocínio – Coordenadora do curso de fonoaudiologia do Unicerp obtém o doutorado em em Ciências da Saúde


Publicado em: 21/09/2018
 

A professora Marlice Fernandes, coordenadora do curso de Fonoaudiologia do Centro Universitário do Cerrado Patrocínio, conseguiu o título de doutora em Ciências da Saúde pela UFU – Universidade Federal de Uberlândia. A defesa da tese “Avaliação sensitivo-motora e eletromiográfica da face na hanseníase” aconteceu no dia 28 de agosto.

 

Segundo a autora, o objetivo da pesquisa foi comparar indivíduos sadios com as formas clínicas da hanseníase por meio da avaliação eletromiográfica e da sensibilidade cutânea facial. “A hanseníase é uma doença com diagnóstico tardio, o que dificulta o tratamento e provoca deformidades e incapacidades. Alterações na face evidenciam a doença, prejudicam a inclusão social e aumentam o preconceito; porém a avaliação das incapacidades da face na rotina clínica da hanseníase está restrita a função visual. Alterações de sensibilidade e motricidade facial interferem nas funções estomatognáticas”.

 

O resultado do trabalho apontou que a face merece ser avaliada na rotina clínica dos serviços que prestam atendimento aos pacientes com hanseníase para detectar alterações sensitivo-motoras e prevenir incapacidades na hanseníase.

 

A tese foi orientada pela Prof.ª Dr.ª Isabela Maria Bernardes Goulart.

Fonte e foto: comunicação Unicerp



Homem entra na justiça para provar que é possível engravidar pelo ânus


Publicado em: 21/09/2018
 

Todos os dias nascem no mundo cerca de 371.520 bebês. Embora isso possa parecer um número muito grande, significa apenas um crescimento constante da quantidade de seres humanos que habitam a Terra. As mulheres são as únicas com a capacidade de conceber um filho e, por isso, sempre dizem que os homens deveriam passar por um parto para experimentar a sensação de dor verdadeira ou, pelo menos, pelo período menstrual. Nenhum deles sabe exatamente a for que as mulheres precisam suportar e, por isso, eles que deveriam ser chamados de sexo frágil. Mas, há algum tempo, soubemos do primeiro caso de um homem grávido. Será que é possível? Confira a matéria completa para descobrir!

Regis Lopes, de 27 anos, entrou na Justiça para provar que esta gravido e que o ânus masculino seja reconhecido como órgão reprodutor… Regis esta gravido de 04 meses do seu namorado Andre. O processo para saber se o homem realmente conseguiu engravidar pelo anus sera julgado pelo STF.

 

 

O casal conseguiu na justiça uma decisão determinando que o Sistema Único de Saúde custeie tratamento médico e faz exames rotineiros de pré-natal, os mesmos exames que as gestantes precisam fazer ao longo da gravidez.

A decisão, proferida pelo Juiz da 948ª Vara Cível da comarca de Bom Jesus, foi duramente criticada por um médico reacionário, a quem cumpria ministrar o tratamento, mas que afirmou não poder cumprir a decisão, uma vez que para engravidar, segundo ele, seria necessário, no mínimo, um útero, coisa que geralmente não existe em homens.

“Estava claro que aquele médico não queria fazer meu tratamento por ser fundamentalista religioso e homofóbico”, afirma Regis. “Por conta desse preconceito dele, o juiz aplicou multa e ainda mandou prender preventivamente durante o trâmite da ação penal que ele responde por homofobia”.

(midiaimparcial)

 

VEJA TAMBÉM



Patrocínio – vagas de emprego


Publicado em: 21/09/2018
 

Atualização: 21 Setembro de 2018

Este anúncio poderá sofrer alterações a qualquer momento

  Identificação Descrição  
  4610447 ALINHADOR DE PNEUS

Alinhador e balanceador: Ter experiência comprovada no serviço de alinhar, balancear veículos. Fazer suspensão e cambagem. Horário de trabalho: 07:30 as 17:30 segunda a sexta 07:30 as 11:30.

 

 
  4630989 AUXILIAR DE CONTABILIDADE

Com experiência em lançamentos contábeis, fechamento de balanço, balancete e DRE. Superior completo ou que tenha registro do conselho regional de contabilidade;

 

 
  4520895 AUXILIAR DE LIMPEZA (PESSOA COM DEFICIÊNCIA)

Serviços gerais vaga destinada a pcd

 

 
 
4659814
BALCONISTA

Trabalhar como balconista em açougue, necessário experiência.

 

 
  4626451 BARMAN

Lavar copo, fazer drink, tirar Chopp, manutenção e limpeza em restaurante/choperia com ou sem experiência. Horário de trabalho: 17:30 até 02:00. Possuir condução própria;

 

 
  4647375 COZINHEIRO GERAL

Fazer petiscos em geral.com experiência. Horário de trabalho 16:00 as 00:00. Morar perto ou tenha transporte para ir

 

 
  4570942 FONOUDIÓLOGO GERAL

Formação completa em fonoaudiologia, desejável experiência com implantação de execução de pca. Horário de trabalho: comercial. Vaga para Uberlândia

 

 
  4652242 FAXINEIRO

Com experiência na área de serviços gerais. Organizar peças, limpar peças voltado para estoque;

 

 
  4652238 MOTOFRETISTA

Com experiência. Fazer cobrança e serviço de banco

 

 
   

4632187

MONTADOR DE MAQUINAS AGRÍCOLAS

Montagem de maquinas agrícolas e equipamentos cafeeiros em fazendas. Precisa de disponibilidade para viagem para outras cidades, receberá transporte, alojamento e alimentação.

 

 
  4639841 MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MAQUINAS AGRÍCOLAS

Com experiência em maquinas agrícolas. Morar na fazenda

 

 
  4586747 MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MAQUINAS AGRÍCOLAS

Mecânico com experiência em maquinas agrícolas

 

 
   

4623787

MOTORISTA DE CAMINHÃO

Motorista de Caminhão Basculante: dentro da mineração. POSSUIR CNH D

 

 
   

4629771

MOTORISTA DE CAMINHÃO-GUINDASTE

Dirigir e operar guindauto. Curso operador de guindauto com certificado. Cnh D.

 

 
   

4610100

OPERADOR DE CAIXA (PESSOA COM DEFICIÊNCIA)

Vaga destinada para pessoas com deficiência (pcd) horário de trabalho 13:25 as 22:00;

 

 
   

4607354

OPERADOR DE CAIXA

Atendimento ao público com pagamentos, recebimento de valores, fechamento de caixa entre outros. Com experiência

 

 
   

 

4532722

OPERADOR DE MAQUINAS DE BENEFICIAMENTO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS

Operar (manuseio) da máquina. Ira ficar alojado na fazenda. Maquina ambulante.com experiência e referência. Possuir habilitação C ou D.

 

 
   

 

 

 

 

 

4639443

 

 

 

OPERADOR DE ROLO COMPACTADOR

1 vaga para rolo liso e uma vaga para operador rolo de pneu. Vaga temporária 90 dias.com experiência. Possuir Cnh d. obra em serra do salitre de segunda à sexta das 07:00hs às 16:48hs, podendo ficar após o horário, trabalhar aos sábados, domingos e feriados e mudança de escala também para o período noturno. Operar as maquinas escavadeira hidráulica, pá carregadeira, trator de grade, retroescavadeira e outras maquinas executando serviços de escavação, nivelamento e carregamento de materiais entre outros.

 

 
  4646446 RECEPCIONISTA ATENDENTE

Recepcionar clientes. Possuir informática básica.com experiência.

 

 
  4651930 RECEPCIONISTA ATENDENTE

Recepcionam e prestam serviços de apoio a cliente. Ter conhecimento em informática, em medidas (exemplo trena). Morar próximo ao Naçoes;

 

 
  4647664 SALGADEIRO

Fazer salgados para a padaria.com experiência;

 

 
  4652837 TÉCNICO EM RADIOLOGIA

Com experiência. Curso técnico em radiologia;

 

 
 

4505897

TORNEIRO MECÂNICO

1 vaga para torneiro e 1 para fresador mecânico com experiência. Curso técnico de torneiro.

 

 

4558607

TORNEIRO MECÂNICO

Com experiência.

 

4639512 VAQUEIRO

Tirar leite de umas 50 vacas. Morar na fazenda com a família

 

4652283 VENDEDOR NO COMERCIO DE MERCADORIAS

Com experiência. Vendas de computadores, impressoras, celulares. Atendimento interno na loja. Curso básico de informática

 

Para consulta às vagas e participação nos processos seletivos, é obrigatória a apresentação dos documentos abaixo:

– Carteira de Trabalho

– CPF

– Carteira de identidade

– Comprovante do PIS/PASEP – Carteira de habilitação para candidatos às vagas que exigem carteira de motorista

– Currículo (para entrevista com empregador) Horário de atendimento do SINE: das 08h às 17h, de segunda a sexta-feira.  Av.

Rui Barbosa, 706 – Sala 29 – Centro –  Patrocínio/MG CEP: 38.740-014 – (34) 3831-6090