Homens: vocês precisam se proteger mais durante o sexo

Publicado em: 30/09/2017
 

As mulheres não são as únicas responsáveis por evitar DSTs e gestações indesejadas. Mas estudo indica que os brasileiros ainda não dão bola para isso

 

A Organização Mundial da Saúde estima que metade das gestações no mundo não são planejadas. Já um levantamento do Ministério da Saúde mostra que 40 mil novos casos de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) são detectados por ano no país. Mas, afinal, de quem é a responsabilidade de pensar na prevenção na hora H?

 

Muitas vezes atribuída às mulheres, a pergunta deveria ser respondida em uníssono: por todo mundo que for sexualmente ativo. No entanto, no Brasil ainda falta um pouco para chegarmos à resposta unânime: 72% dos homens entre 15 e 25 anos considera que é responsabilidade do casal e 10% acha que é obrigação feminina.

 

Mesmo acreditando na “divisão de tarefas”, 38% dos homens não apoiaria sua parceira se ela decidisse parar de tomar a pílula anticoncepcional. Só 39% deles vê o preservativo masculino como principal forma contraceptiva.

 

Os dados vêm de um estudo do Departamento de Ginecologia da UNIFESP, em parceria com a Bayer, realizado com 2 mil homens jovens de dez capitais brasileiras. O  intuito era entender o papel de homens e mulheres no planejamento familiar e na prevenção de DST.

 

Uma das principais surpresas da pesquisa foi o efeito “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Apesar de 72% dos marmanjos acreditar que a contracepção deve ser uma responsabilidade do casal e 34% dos entrevistados elencar que contrair uma DST é a coisa que mais os preocupa no sexo, a maioria não se protege.

(saúde.abril)