Powered by WP Bannerize

Em destaque

25 de agosto – Dia do Soldado


Publicado em: 25/08/2018
 

O Dia do Soldado é uma data comemorativa nacional estabelecida com o objetivo de homenagear aos soldados que servem à Pátria Brasileira.

 

O Dia do Soldado é uma data comemorativa no Brasil, escolhida em decorrência da data em que nasceu o famoso Duque de Caxias, cujo nome de batismo é Luis Alves de Lima e Silva. Nascido em 25 de agosto de 1803, o oficial foi considerado Patrono do Exército Brasileiro, tendo, além da honra do título, a data de seu nascimento eternizada.

 

Quem foi Duque de Caxias?

 

Luis Alves de Lima e Silva nasceu na Capitania do Rio de Janeiro, em uma fazenda, herdeiro de uma família da aristocracia militar portuguesa. Quando ele nasceu, seu pai servia ao exército português no Brasil, época em que havia a iminência de um choque contra as forças napoleônicas na Europa, que resultaram, inclusive, na vinda da Família Real Portuguesa ao Brasil. Esse fato, na época, fez com que o Brasil fosse elevado à categoria de Reino Unido, e também foi o que encaminhou o país à futura independência do Brasil. Ambos fatos, inclusive, transformaram no ano de 1833, a vida de Luis Alves.

 

O Brasil, ao tornar-se um país independente, adotou o governo imperial, tendo como líder D. Pedro I. Além disso, o exército passou por transformações, sendo associado à figura do imperador brasileiro e também às normas que foram criadas com a instituição da Constituição de 1824. A partir do ano de 1838, começaram a estourar no Brasil diversas revoltas separatistas, e nesse período, Duque de Caxias já era um oficial bastante respeitado, tendo conseguido grande parte de seu respeito por conseguir comandar a dissipação de revoltas desse período.

 

Em 1841, recebeu seu primeiro título nobiliárquico, sendo conhecido a partir de então como Barão de Caxias, referindo-se à cidade de Caxias, no Maranhão. Foi lá que seu exército conseguiu uma das mais célebres vitórias de Luis Alves de Lima e Silva. Foi elevado à conde, marques e, enfim, duque, no decorrer do segundo reinado. Ficou conhecido ainda por ser Senador do Império no Rio Grande do Sul, onde ainda recebeu o título de comandante-chefe do exército em operações, pelo Imperador Dom Pedro II. Caxias esteve ainda a frente de batalhas de repressão contra as investidas do Uruguai e da Argentina ao Brasil ao lado de outros comandantes Célebres. Com General Osório, Duque de Caxias teve ainda mais vitórias ao combater diretamente as tropas de Solano Lopez, um ditador paraguaio na Guerra do Paraguai.

 

No ano de 1878, Duque de Caxias veio à óbito, mas seu nome jamais foi esquecido pelo Exército Brasileiro, tendo sua memória, inclusive, lembrada em datas (como o Dia do Soldado) e cerimônias.

 

O que é o dia do soldado?

O dia do soldado é usado para homenagear não apenas Duque de Caxias, célebre figura da história do exército brasileiro, mas também à todos os soldados brasileiros. Soldados são aqueles que servem ao exército quando entram no serviço militar. Quando mais experiente, o soldado passa a outros postos dentro do exército.

 

Os soldados mais conhecidos do exército brasileiro, apesar de haverem muitas escalas, são o soldado de infantaria, que lutam com diferentes armas e transportes, a cavalaria, que luta montado a cavalo (ou transportes blindados nos dias atuais) e a artilharia, que faz uso de armas de fogo, bombas e projéteis.

 

Além do exército brasileiro, existem soldados que servem à marinha e à aeronáutica, assim como os soldados do corpo de bombeiro, todos com importantes funções para as forças armadas e para a segurança do país.

(todoestudo)



21 de agosto – aniversário de ODAIR NERY


Publicado em: 21/08/2018
 

Dr. ODAIR,

 

Mais um ano de vida é para muitos um tormento, pois apenas se focam nos números, e ter mais um ano adicionado à idade pode ser mortificante. Mas sabemos que você não é assim, e que apenas se foca no positivo e no que é realmente importante.

 

Para você mais um ano é sinônimo de mais vida, sabedoria, experiência, alegrias e tristezas, derrotas e conquistas, sonhos sonhados e realizados, e essa é a atitude correta. Feliz aniversário!

 

A vida é muito curta, frágil e preciosa para nos preocuparmos com números simbólicos, pois o que realmente conta é o que está dentro e fora da pessoa, e no seu caso todo conjunto é fabuloso! Você é uma pessoa maravilhosa e cada ano que passa fica ainda melhor, mais interessante e envelhece melhor que o mais fino dos vinhos.

 

Parabéns e muitas felicidades! Que complete muitos anos e que continue mantendo esse espírito de quem conhece e valoriza as prioridades certas. Seja feliz!

 

Dr. ODAIR é Corinthiano assíduo, valente, destemido não perde um jogo do timão!!!

 

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Patrícia Nery, pessoas sorrindo, estádio

 

São os votos de todos nós do portal de notícias UAIGENTE.



12 de agosto – dia dos pais


Publicado em: 12/08/2018
 

Ser pai nem sempre é fácil, pois até as melhores coisas da vida às vezes são complicadas. Mas há pais que fazem tudo parecer fácil e simples por serem tão perfeitos, e o melhor entre os melhores é você, papai.

 

Sempre amigo, sempre comigo, hoje sei que tive muita sorte por crescer com um pai como você. Esta pequena homenagem é para você, para agradecer por tudo e dizer que eu amo muito você!

 

Pai, você é a razão de nossa vida. Deus é realmente maravilhoso, Ele criou o mar para encantar o universo com o mistério de suas águas. Ele criou a natureza, para brilhar no nosso amanhecer, com o frescor da sua beleza, Ele colocou estrelas no céu, para que iluminasse os nossos caminhos. E Ele, na obra máxima de sua criação, nos deu você!

 

Pai querido que enfeita o nosso caminho e alegra os nossos dias com o sorriso e sua força. Sem você, Pai, o que nós poderíamos encontrar? Caminharia pelo mundo sem ter os braços abertos, mas de punhos fechados, de olhos cerrados, e coração solitário. Você representa todos os nossos sonhos, é por você que construimos castelos, é para você que escrevemos histórias nas páginas da nossa história, do nosso cotidiano.

 



28 de Julho — Dia do Agricultor


Publicado em: 28/07/2018
 

Em 28 de julho é comemorado o Dia do Agricultor, data em que é reconhecida a atuação dos profissionais de uma das mais importantes áreas da economia.

 

O Dia do Agricultor é celebrado em 28 de julho, data criada em razão de ter sido nesse dia, em 1960, a fundação do Ministério da Agricultura, no mandato de Juscelino Kubitschek. É importante não confundir essa data com o dia do Agricultor Familiar, que é comemorado em 25 de julho.

 

O agricultor possui uma ampla relevância na economia brasileira e também para a população mundial, pois é a sua atividade que propicia a maior parte da produção de alimentos, sobretudo aqueles que estão na mesa de todos os trabalhadores, tais como arroz e feijão. Por esse motivo, a homenagem aos agricultores, além de justa, é necessária, pois faz referência a um dos mais relevantes serviços prestados para a sociedade.

 

Sabemos que a agricultura pertence ao setor primário da economia e, como tal, encarrega-se – ao lado dos setores extrativistas – de produzir, além dos alimentos, as matérias-primas que são empregadas na fabricação de mercadorias. Além disso, a agricultura vem ganhando um maior peso na produção de energia em virtude do cultivo de vegetais utilizados na biomassa, com destaque para os biocombustíveis.

Podemos dizer que a profissão ou o exercício do agricultor é uma das mais antigas da história da humanidade, haja vista que a agricultura constituiu-se no período Neolítico há mais ou menos 10 mil anos. Com isso, foi permitida a sedentarização do ser humano, ou seja, o fim da prática nômade, o que alicerçou as primeiras bases para a formação das civilizações e sociedades.

 

Com o tempo, em razão dos avanços das técnicas, a agricultura e, consequentemente, o trabalho do agricultor foram se transformando gradualmente. As principais transformações são historicamente recentes, com destaque para o processo de mecanização e modernização no campo que foi responsável pelo aumento da produtividade dos bens agropecuários. Embora existam críticas a esse processo – principalmente ao emprego estrutural gerado no meio rural –, essa modernização foi muito importante para ampliar a geração de alimentos e matérias-primas.

 

No Brasil, uma das primeiras práticas estabelecidas após o início da colonização portuguesa – além do extrativismo vegetal do Pau-Brasil – foi a instalação das chamadas plantations, as monoculturas agrícolas. Inicialmente, o principal produto foi a cana-de-açúcar, mas, com o tempo, outros ciclos agrícolas sucederam-se, com destaque para o café ao longo do século XIX e a soja no século XX. Atualmente, o Brasil é o maior produtor mundial de café, cana-de-açúcar e laranja, bem como o segundo maior produtor de soja (atrás apenas dos Estados Unidos), conforme dados divulgados em 2009 pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

 

Em resumo, a importância da agricultura se dá em diferentes aspectos: a) produção de alimentos para toda a sociedade; b) geração de matérias-primas para a posterior industrialização; c) geração de empregos, embora esses sejam mais diminutos atualmente; d) desenvolvimento da economia, com a geração de riquezas e aumento das exportações. O Dia do Agricultor, 28 de julho, é, portanto, uma homenagem justa estabelecida em prol dos trabalhadores e produtores do campo!

(Por Me. Rodolfo Alves Pena)



26 de julho – dia dos AVÓS


Publicado em: 26/07/2018
 

Dona Aninhas era como todos conheciam a portuguesa Ana Elisa do Couto (1926-2007) em Penafiel, cidade de 15 mil habitantes na região do Porto. E se hoje ela tem uma placa afixada em praça pública na terra natal não é sem motivo: foi por causa dela, avó de quatro netas e dois netos, que o dia 26 de julho se tornou reconhecido como Dia dos Avós em Portugal – data também celebrada no Brasil.

 

Nos anos 1980, porque ela achava que ninguém dava o valor merecido aos avôs e avós, decidiu se tornar uma missionária da causa. Dona Aninhas esteve em países como Brasil, França, Estados Unidos, Alemanha, África do Sul, Espanha, Angola, Suíça e Canadá, sempre defendendo que se comemorasse o Dia dos Avós. E a data escolhida tinha um forte motivo: dia 26 de julho é quando a Igreja Católica celebra São Joaquim e Santa Ana, pais de Maria, avós de Jesus.

 

Uma história, entretanto, que nem na Bíblia está. “Não há nomes, pormenores, nem citações da vida e da existência dos pais de Maria”, afirma o teólogo e filósofo Fernando Altemeyer Júnior, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). “Ambos são citados no evangelho apócrifo de São Tiago, não reconhecido pela Igreja. Portanto, não constam em livros canônicos.”

 

Isso não impediu que São Joaquim e Santa Ana viessem a ser reconhecidos e celebrados pela Igreja como pais de Maria.

 

Representação dos avós de Jesus na Capela dos Scrovegni, em Pádua: Foto que mostra Santa Ana e São Joaquim (Sant'Anna e San Gioacchino) pintados por Giotto na Cappella Degli Scrovegni, em Pádua© Divulgação/Cappella Degli Scrovegni Foto que mostra Santa Ana e São Joaquim (Sant’Anna e San…

Religiosidade

Desde o século 6 há registros do culto e da veneração aos pais de Maria. “No mundo ocidental, a popularização acontece sobretudo no século 14”, pontua Altemeyer.

 

O teólogo lembra que São João Damasceno, monge sírio que viveu entre 676 e 747, quando comentava o Natal, já abordava os pais de Maria com esses nomes, como sendo o casal São Joaquim e Santa Ana.

 

“Sua festa era celebrada originalmente em 20 de março, junto a São José. Depois, acabou transferida para 16 de agosto, por causa do triunfo da filha, Maria, na Assunção, no dia precedente”, conta Altemeyer. “Em 1879, o papa Leão 23, cujo nome de batismo era Gioacchino, ou seja, versão italiana de Joaquim, oficializou a festa em toda a Igreja. Já o dia 26 de julho foi determinado pelo papa Paulo 6º.”

 

No imaginário religioso, por sua vez, é famosa a representação dos avós de Jesus na Capela dos Scrovegni, em Pádua – pintada por Giotto (1276-1337).

 

Outros países

Mas o dia 26 de julho não é um consenso mundial. Na Itália, por exemplo, houve a preocupação de desconectar o Dia dos Avós da memória dos santos, justamente para enfatizar o caráter civil (e não religioso) da celebração- e a “Festa Dei Nonni” é celebrada dia 2 de outubro.

 

Nos Estados Unidos, comemora-se no primeiro domingo de setembro. No Reino Unido, no primeiro domingo de outubro. A França é um caso raro: há o Dia das Vovós (primeiro domingo de março) e o Dia dos Vovôs (primeiro domingo de outubro).

 

Ulisses Tavares e o neto de um ano e meio: Autodenominado especialista em velhice, jornalista e escritor Ulisses Tavares, escreveu um livro sobre relação entre netos e avós

© Edison Veiga/BBC Autodenominado especialista em velhice, jornalista e escritor Ulisses Tavares…

 

A Estônia comemora no segundo domingo de outubro. A Austrália, no primeiro domingo de novembro. O Canadá, em 25 de outubro.

 

Comércio

Autodenominado especialista em velhice, o jornalista e escritor Ulisses Tavares, avô de um menino de um ano e meio, aborda a comemoração do Dia dos Avós em seu recém-lançado livro Engate uma 3ª e Vá em Frente!.

 

“Os avós fingem, acomodados ou com medo de afastar a família, que acham lindo terem filhos e netos-efemérides, que costumam lembrar deles em dia das mães, natal, avós etc. Aparecem e depois somem. É bem injusto, triste, e cabe a avós, filhos e netos romperem esse comportamento repetitivo e completamente deslocado no século 21. Menos selfies e mais amor contínuo e desinteressado, please“, reclama.

 

O hábito de presentar avós na data, porém, ainda não pegou – para lamento do comércio. “O Dia dos Avós tem um simbolismo grande, mas do ponto de vista comercial não é significativo, não é uma data de peso para o varejo. O impacto é limitado, não chega a alterar os dados de desempenho do comércio”, afirma o superintendente institucional da Associação Comercial de São Paulo, Marcel Solimeo.

 

“Uma das possíveis razões é que se trata de uma data no final do mês. Depois do dia 15, o brasileiro geralmente está com menos dinheiro, e isso se agrava em momento de crise. As principais datas comerciais são na primeira metade do mês. Black Friday e Natal são exceções, mas, por outro lado, se beneficiam das parcelas do 13º salário – e por isso são tão benéficas para o varejo”, aponta.

 

Avô brincando com neto: A França celebra o Dia dos Avôs e o Dia das Avós em datas diferentes

© monkeybusinessimages A França celebra o Dia dos Avôs e o Dia das Avós em datas diferentes

 

Solimeo também acredita que a proximidade com o Dia dos Pais, data bastante consolidada, atrapalha o viés comercial da data. “Não é fácil lançar uma data comercial, mas nada impede que ela eventualmente deslanche, a partir de investimento e planejamento bem feitos. Outra opção é mudar a data no calendário, colocando-a no começo de setembro ou de julho, por exemplo”, afirma.

 

A banalização comercial da data, entretanto, tem opiniões contrárias. “Presentear com flores, artesanato, desenhos, mensagens, ok. Relação humana não é relação comercial. Mamães, papais e avós devem incentivar seus filhos e netos a não serem consumistas. Amor não se compra com dinheiro. Essas datas são boas para manter a economia girando e as pessoas afundando”, afirma Ulisses Tavares.

 

“Abraços e beijos sinceros e espontâneos valem ouro e são os presentes que todos precisam, independente da idade. Esse é o calcanhar de Aquiles do deus-mercado. No caso, ele quer ver todos no inferno do consumo desenfreado e odeia qualquer coisa que seja de graça, como o afeto genuíno entre os familiares.”

 

Mas não é assim que funciona, afinal? Datas como Dia dos Namorados – no Brasil comemorado em 12 de junho – não foram obra pura e simplesmente de publicitários? E o Natal, com a onipresente figura do Papai Noel bonachão?

 

“O cara que desenhou ou Papai Noel do jeito que conhecemos, barba branca e roupitcha vermelha, foi o Norman Rockwell. A serviço da Coca Cola! Você vai na sede da Coca, em Atlanta, e tem Norman Rockwell para todo lado, em todas a paredes”, compara o publicitário Lusa Silvestre.

São João e Santa Ana, pais de maria: Para representantes do varejo, o Dia dos Avós tem pouco peso comercial

© Arquidiocese de São Paulo / Divulgação Para representantes do varejo, o Dia dos Avós tem pouco peso…

 

“Então, não é que o mercado se apropria das datas. O mercado (ou os publicitários, sendo mais dedo-duro) inventa as datas. É para isso que estamos lá: pra inventar demanda onde não existe. Não sei se há futuro nessa estratégia, o consumidor já identifica essas ações oportunistas.”

 

A professora de Marketing Mariana Munis, da Universidade Presbiteriana Mackenzie de Campinas, concorda que o consumidor está de olho. “Em tempos de tanta informação, o varejo deve tomar cuidado para que suas ações não aparentem algo fake, que force a barra, ou seja, ao escolher ações para serem efetuadas em datas comemorativas, deve-se levar em consideração a sinergia desta com o negócio”, analisa

 

E se presente não parece ter vez na data, como fica aquela história de que na casa dos avós criança pode tudo? “Os avós já criaram os filhos que, agora, por preguiça ou falta de tempo, deixam os próprios filhos no pseudoparaíso que é a casa dos avós. Onde tudo pode e todos os desejos das crianças são realizados. Só que esse paraíso vira um inferno para os avós, exatamente porque estão em um momento da vida em que precisam de ordem, energia e tempo livre para eles mesmos”, aponta Tavares.

 

“Avós precisam ver respeitados seus limites, necessidades, interesses e privacidade. E os netinhos também. Nos tempos atuais, na casa dos avós pode ter muito amor, carinho, mimos, mas sem bagunçar e virar tudo de pernas para o ar.”

(msn)