Powered by WP Bannerize

Educação no trânsito é fundamental para a preservação da vida

Publicado em: 06/03/2016
 

Educação para o TrânsitoPara que todos possam transitar com tranquilidade e segurança nas vias urbanas, atualmente, o Brasil conta com uma Lei Federal, que regulamenta o trânsito de veículos  e pedestres: o Código de Trânsito. Nele, podemos encontrar normas de circulação e conduta para que todos possam ir e vir com segurança e sem conflitos. Confira dicas de conduta no trânsito. Acompanhe:

Educação para as crianças nas escolas

Através da educação nas escolas poderemos formar cidadãos mais conscientes e preparados para enfrentar a vida e o trânsito. A iniciativa tem por objetivo contribuir na construção de valores, como o respeito ao próximo para a proteção da vida, que é o nosso bem maior. Ainda, auxiliar na compreensão da criança em relação aos elementos e as situações vivenciadas no trânsito.

A Educação para o trânsito deve começar nas séries iniciais e aliar teoria e prática. As crianças devem ser orientadas para a ter um comportamento adequado em relação à segurança necessária nas vias públicas, tanto na condição de pedestre quanto na de passageiro. Aqueles que usam bicicletas, skates, patins e patinetes devem aprender que existem faixas para ciclistas e outros lugares apropriados e seguros para a diversão, que excluem as vias públicas. Também não devem se esquecer de usar equipamentos de proteção e segurança.

Educação para formar adultos responsáveis

Muitos motoristas e pedestres não seguem as leis, o que pode provocar a ocorrência de vários acidentes de trânsito. Os dados estatísticos mostram índices preocupantes. Para as pessoas se conscientizarem desse perigo, o Brasil sempre elabora campanhas para a educação no trânsito, que chamam a atenção para a necessidade de respeitar a faixa de pedestres, usar cinto de segurança, não dirigir alcoolizado, utilizar cadeirinha para crianças no carro, etc. Educação para o trânsito não se limita apenas a ensinar regras de circulação, mas também deve contribuir para formar cidadãos responsáveis, autônomos, comprometidos com a preservação da vida.

No cotidiano, o cidadão assume diversos  papéis,  em diferentes  momentos: pedestre, passageiro, condutor.  Devemos agir cooperativamente, seja como pedestre, passageiro ou condutor. Uma atenção ou uma delicadeza pode desarmar a irritação do outro.

Como evitar acidentes

Em todos os levantamentos realizados, o fator humano (humano-condutor, humano-pedestre) tem uma participação significativa como agente causador dos acidentes. O álcool e as demais drogas causam reações que modificam o comportamento das pessoas, comprometendo a sua atenção e retardando seus reflexos e sua capacidade de raciocínio.

Observam-se ainda dois hábitos extremamente comuns e perigosos: falar ou digitar mensagens no celular e se maquiar ao volante.

Também é importante realizar exames médicos periodicamente. Suas condições de visão, audição e reflexos são importantes para a sua segurança e a de terceiros.

Faça uso da direção defensiva

Direção defensiva é dirigir com objetivos de prevenir acidentes, atento às ações de outros motoristas  e das possíveis  condições  adversas  de pista e de tempo.

Pedestres

O Código de Trânsito orienta a forma mais adequada do pedestre circular pelas ruas, utilizando, sempre que existir, as calçadas, faixas de pedestres, passarelas, etc. Em determinadas áreas (como pontes), para que haja alguma proibição, é necessário que haja uma sinalização feita pelo órgão executivo de trânsito com circunscrição sobre a via.

Cultive hábitos saudáveis,  preventivos e exerça atitudes  cooperativas  no trânsito.

Faça a sua parte

Muitas vidas seriam poupadas se o causador de um acidente tivesse colocado em prática o que  todos  sabem: não beber antes de dirigir, revisar o veículo periodicamente, não ultrapassar em lugares proibidos e respeitar os limites de velocidade. Essas são ações geradoras  de mais segurança e melhor qualidade de vida.

fonte: /icetran.org.br