Powered by WP Bannerize

Do entusiasmo à frustração! Áreas de exploração de gás permanecem abandonadas na região

Publicado em: 13/06/2018
 

Atualmente, as áreas utilizadas para pesquisa na região permanecem abandonadas.

 

A extração de gás natural que foi apontada como alternativa para mudar a realidade do Alto Paranaíba, Noroeste Mineiro e Norte de Minas parece ter ficado no passado. Atualmente, as áreas utilizadas para pesquisa na região permanecem abandonadas. Embora a existência de gás tenha sido comprovada, os estudos ainda precisam ser aprofundados para verificar a viabilidade econômica.

 

Os estudos para verificar a existência de gás natural na região tiveram início em 2012. Vários poços foram perfurados, sendo pelo menos dois deles em Patos de Minas. Em um terreno ao lado da estrada de acesso ao distrito de Alagoas, o trabalho durou cerca de um ano. Outro poço perfurado ao lado da BR 365, próximo à chamada “Curva da Morte”, também recebeu uma grande quantidade de máquinas e equipamentos.

 

Os investimentos e a grande movimentação provocados pelos estudos na região encheram os moradores de esperança. Uma missão de empresários da cidade chegou a viajar para os Estados Unidos para conhecer o processo de exploração de gás que mudou a vida de milhões de americanos. Mas por aqui os estudos foram interrompidos e as áreas de estudo de exploração de gás natural permanecem em situação de abandono.

 

Segundo o ex-presidente da Gasmig, Companhia de Gás de Minas Gerais, Eduardo Andrade, falta vontade política para tornar a exploração de gás natural na região uma realidade. Eduardo disse que os estudos preliminares comprovaram a existência de gás na maioria dos poços perfurados, mas disse que novos estudos precisam ser feitos para comprovar a viabilidade econômica do negócio.

 

Eduardo explicou que o Governo deveria incentivar a vinda de empresas interessadas em investir na exploração de gás ou no mínimo reduzir a burocracia existente hoje para investir na exploração de gás natural. Assim como aconteceu nos Estados Unidos, aqui também poderia haver uma revolução econômica com a extração do gás natural.