Powered by WP Bannerize

Curiosidades

Você sabe a diferença entre gasolina comum e aditivada? Descubra a melhor opção para seu veículo.


Publicado em: 15/01/2018
 

Muitas vezes, ao parar no posto para abastecer o veículo, somos questionados sobre a preferência entre gasolina comum ou aditivada.

 

O problema é que nem sempre o condutor sabe qual a diferença entre os dois tipos de combustível e, com isso, acaba sem saber qual a melhor opção.

 

Por isso, resolvi abordar essa temática no artigo de hoje, a fim de esclarecer algumas dúvidas sobre gasolina comum e aditivada.

 

Se quiser tirar todas as suas dúvidas, não deixe de seguir a leitura até o final.

 

Gasolina comum x gasolina aditivada


 

Parece uma obviedade, mas a grande diferença consiste nos aditivos presentes na composição do combustível aditivado.

 

Dependendo da marca do combustível, ocorrem variações na fórmula de sua composição e da proporção de seus ingredientes.

 

O objetivo fundamental da gasolina aditivada é colaborar com a limpeza do motor e dos canais por onde passa o combustível.

 

Manter o sistema de alimentação limpo é importante para o bom funcionamento do motor e, além disso, é importante para que a emissão de poluentes seja menor.

 

Além disso, a limpeza desse sistema ajuda a diminuir os gastos com manutenções e com o consumo do motor.

 

Qual dos dois escolher?

Alguns especialistas afirmam que o ideal seria dar prioridade ao uso da gasolina comum. Porém, alternar entre eles seria uma opção, desde que a utilização do combustível aditivado seja feita de forma esporádica.

 

Uma dica interessante seria utilizar a gasolina aditivada uma vez a cada quatro abastecimentos com a comum. Não usá-la sempre representa, inclusive, evitar gastos sem necessidade.

 

Mas atenção! Caso você não possua um veículo flex, que são aqueles preparados para aceitar os dois tipos de combustível, é importante prestar atenção à seguinte recomendação.

 

Veículos que tenham rodado mais de 30.000 km utilizando apenas gasolina comum devem receber a gasolina aditivada aos poucos.

 

Realizar a mudança de combustível de forma brusca pode entupir o sistema, devido ao fato de o aditivo ser muito forte.

 

Mas se sua dúvida tem mais relação com o custo benefício, a solução pode ser obtida analisando o tipo de situação que você precisa encarar no trânsito.

 

Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), veículos que encaram trânsito intenso e parado, que obriga o condutor a parar e acelerar várias vezes, deveriam ser abastecidos preferencialmente com gasolina aditivada.

 

Essa escolha se justifica pelo fato de este tipo de combustível contribuir para a economia de consumo e, também, para a preservação do motor.

 

Já aqueles condutores acostumados com trânsito livre, no qual é possível transitar mais livremente e com velocidade constante, a indicação é para que se dê preferência ao combustível comum.

 

Qual tipo de gasolina polui menos?

Em tempos de grande preocupação com o meio ambiente, é normal encontrar motoristas que escolhem o combustível do veículo a partir do questionamento “qual é menos poluente?”.

 

A resposta para essa pergunta pode não ser a mais animadora, visto que ambos poluem a atmosfera, pois não podemos esquecer que nos dois casos ocorre a queima de gases por meio de combustão.

 

Sendo assim, o que é possível afirmar sobre o nível de poluição causado pelos dois tipos de gasolina é que a comum polui mais que a aditivada.

 

Isso ocorre devido ao fato de a aditivada manter os bicos injetores mais limpos, contribuindo para uma emissão menor de hidrocarboneto e monóxido de carbono.

 

O futuro dos combustíveis

Já que os combustíveis fósseis, como é o caso da gasolina, não tem colaborado de forma efetiva para a preservação do meio ambiente, existem inúmeros debates acerca do uso de combustíveis alternativos que ajudam a minimizar o impacto ambiental gerado pelo crescente número de veículos em circulação.

 

Na Europa, já se fala em prazo para que saiam de circulação os veículos movidos a esses combustíveis. Na Alemanha, por exemplo, a proposta é tirar esses veículos das vias do país até o ano de 2030.

 

E para que seja possível retirá-los do trânsito, várias medidas são pensadas. Uma delas é a produção e popularização de veículos elétricos.

 

Na Holanda, por exemplo, a ideia é que até 2025 sejam concedidas licenças apenas a veículos movidos a eletricidade. Para isso, o governo estuda a possibilidade de que esse tipo de veículo chegue mais facilmente aos condutores.

 

No Brasil, a possibilidade de termos uma frota composta por veículos elétricos em sua maioria ainda parece distante.

 

Isso porque, além do alto preço cobrado por esses veículos, é necessário realizar uma série de mudanças no sistema de trânsito do país como, por exemplo, a forma como esses veículos seriam abastecidos.

 

No entanto, as montadoras já trabalham em propostas para estimular a comercialização de veículos elétricos no país.

 

Agora é com você!

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as características dos dois tipos de gasolina abordados neste artigo, espero que fique mais fácil responder ao frentista do posto se quer abastecer com comum ou aditivada.

(Doutormultas)



Como surgiu a história de que gatos tem sete vidas?


Publicado em: 18/12/2017
 

Tudo começou na Santa inquisição, onde além de bruxas, magos, ruivos, homossexuais, judeus e muçulmanos, os gatos também eram considerados coisa do tinhoso.

 

O Papa Gregório IX, que fundou a Santa Inquisição em 1232, afirmava na bula Vox in Roma que o diabólico gato preto, “cor do mal e da vergonha”, tinha vindo ao mundo para a infelicidade dos homens. Como os druidas e bruxos viviam isolados e rodeados por muitos gatos, a Igreja começou a associar os gatos às trevas, devido aos seus hábitos noturnos, e afirmava terem parte com o demônio, principalmente os de cor preta. E a única forma de acabar com os gatos pretos era acabar com TODOS os gatos. Tadinhos!

 


Por mais que eles tentassem exterminar os gatinhos, eles continuavam rondando por ali, já que os amantes dos felinos criavam gatos em segredo, impedindo que a espécie desaparecesse. Foi assim que os inquisidores tiveram ainda mais “certeza” de que miau era canto do demônio e que por isso, teriam 7 vidas.
Clique no lugar errado e volte à primeira dica (…)

Mesmo com muitos protetores, foi inevitável que a quantidade de gatos diminuísse drasticamente. E de acordo com muitos historiadores, este fato está diretamente ligado à maior pandemia de Peste Bulbônica da história. Também conhecida como Peste Negra, a Peste Bulbônica dizimou mais de um terço da população européia entre os anos 1347 e 1350. Ela era causada pela bactéria Yersinia pestis, residente no pulga Xenopsylla cheopis que por sua vez habitava no rato preto indiano Rattus rattus.
Clique no lugar certo e chegue à próxima dica (…)

A recuperação na população de gatos teria sido decisiva para o controle da peste, mas há estudiosos que discordem do fato. Uma outra versão é que os gatos teriam 7 ou 9 vidas em decorrência da habilidade que esses felinos possuem para escapar de situações que envolvam risco à sua vida.
Não seja óbvio.

(muitointeressante)



Por que as mulheres não gostam de ficar com os caras ‘bonzinhos’ ?


Publicado em: 04/12/2017
 

Vem cá e pega um café porque vou te contar algumas verdades… Sabe quando o cara é legal, simpático, romântico, querido, bonzinho, mas… sim, tem um “mas”.

 

Esse “mas” é que ele desperta um outro tipo de amor em você. É um amor fraterno, bonitinho… e isso acontece. E você até tenta, eu sei que tenta, mas admita: não dá pra ser feliz dessa forma. Porque “isso” não é “aquilo”… Aquilo que se espera de um romance pra valer. “Isso” não preenche um coração vazio.

 

Coca-Cola não adianta quando se tem genuína sede. E amizade não mata sede quando se quer… AMOR!

bonzinho © Fornecido por Superela Entretenimento e Informatica S.A. bonzinho

AMOR mesmo, paixão, tesão! É carnal. É carnaval com baile pra 2 e mais ninguém, é agridoce…é um shot de loucura. Uma dose dupla cowboy de coragem. É montanha-russa sem trava de segurança. É música que se dança só pela metade.

 

Amor é para os fortes.

Para os empoderados. O cara tem que saber o que faz. E, acima de tudo, COMO se faz. E não é só de pegada e boa lábia que estou falando…é de chegar junto na vida. É de se garantir! É saber a hora de ser amorzinho e de ser sacanagem. A hora de falar sério e a hora de falar bobagem…a hora de se impor e a hora de se redimir.

 

Mulher só gosta de cara “fofo” para pedir conselho, para fazer companhia ao cinema quando todo mundo furou. De resto, parceiro, mulher gosta de homem maneiro, sem frescura, sem muito “gourmet” e rodeio. Sem muito pudor…

 

Gostamos de nos sentir protegidas, ASSUMIDAS e DESEJADAS. E de uma certa adrenalina na corrente sanguínea…

E quando eu digo “bonzinho” não é se tratando de caráter. Não gostamos de caras cafajestes e mentirosos. Esses cansam. Mas ao contrário do que se pensa, também não gostamos de passividade exagerada. Não queremos alguém que faça sempre tudo que dizemos… que acate todas as nossas decisões!

 

Já somos acostumadas a tomarmos conta de muita coisa…cuidarmos dos problemas de todo mundo, fazermos 10 mil tarefas num dia, e às vezes é bom ter um parceiro pra dividir as coisas. Não digo de contas ou atividades em si, mas que tome a INICIATIVA sem a gente ter que pedir.

 

Queremos um cara com PRÓ-ATIVIDADE, se é que você me entende… E nem é (só) na cama não, mas na maçante rotina dos tempos modernos.

 

Tome a frente, vez ou outra, a poupe de certos problemas… Nós absorvemos demais as energias e os conflitos ao nosso redor. Então, não espere nossa decisão para absolutamente tudo!

 

Escolha um bom restaurante, um lugar novo, a busque no trabalho sem avisar…SURPREENDA-A sem medo de errar…sem esse lance de “vou desagradar”. Não tem nada mais chato que um cara que não dá presente no dia dos namorados porque “não sabe o que ela quer”. Um cara que avisa sempre a que horas vai passar. Não existe nada mais broxante que um homem previsível. Faça dela sua mulher!

 

Não precisa comprar uma bolsa caríssima ou uma joia… Basta um bombom ali debaixo do travesseiro…um bilhete escrito a mão, um café pronto de manhã cedo. Não tenha receio de parecer simplório demais. Nós AMAMOS a simplicidade dos pequenos gestos. Clichês românticos são válidos, vez ou outra.

 

Agradar uma mulher é muito mais fácil do que se pensa!

bonzinho © Fornecido por Superela Entretenimento e Informatica S.A. bonzinho

 

Nós não queremos declarações apoteóticas todos os dias, mas não abrimos mão de olhares apaixonados todos os dias. Seja o cara bacana, parça, que ajuda com os pais dela, que tá junto no almoço de domingo, que a acompanha ao pronto socorro, mas seja TAMBÉM aquele cara que lhe rouba os pensamentos todos durante o dia…que a deixa ansiosa pela noite, louca de desejo. Seja o cara que a faça sentir como ela nunca sentiu antes e como ela nunca sequer pensou que pudesse sentir.

 

Você a quer? Diga isso à ela, com T-O-D-A-S as letras, e mais ainda com gestos. Não seja só o amigo que dá uma carona e que manda sugestões de filmes legais. Seja o amigo e o Homem que mostra no meio da carona rotineira um vinho especial que comprou pensando NELA.

 

Elogie seu perfume… diga que dormiu e acordou sentindo o cheiro dela. E engate pessoalmente papos tão interessantes quanto no Whastapp. Não a deixe solta e, por favor, não conte com a sorte para encontrá-la numa noite de sábado…a sorte pode ter outros planos pra ela.

 

Não seja “O bonzinho”, seja o Homem que ela quer.

E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo sobre um namorado bonzinho, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

(msn)



Por que a Linha do Equador tem o nome de um país?


Publicado em: 24/11/2017
 

PERGUNTA DO LEITOR Kaique Rossoni, Colatina, ES

EDIÇÃO Felipe van Deursen

Porque ela é muito mais antiga que o país de mesmo nome. O conceito de uma linha que dividia a Terra em duas metades surgiu na Antiguidade, como uma linha que cortava o céu e o separava em dia e noite (Circulus aequator diei et noctis ou “círculo que iguala o dia e a noite”, em latim).

No século 3 a.C., o matemático grego Eratóstenes mediu a circunferência da Terra e dividiu o mundo em um sistema de retas paralelas. Mas a “Linha do Equador” da época passava pela ilha de Rodes, já que o mundo conhecido de então era bem pequeno.

Por volta de 25 d.C., o geógrafo romano Pomponius Mela propôs dividir a Terra em uma região quente, central, e duas frias, nos polos. Nas Grandes Navegações, em 1526, os europeus chegaram ao país que hoje conhecemos como Equador, quando a região integrava o Império Inca. O atual conceito da linha surgiu em 1590, com a projeção de Mercator, que dividiu o mundo em dois hemisférios com uma linha que passava pela então colônia espanhola, que acabou se chamando Equador.

LINHA DO MUNDO TODO

Ela passa por vários países, que a homenageiam em marcos e monumentos

Por que a linha do Equador tem esse nome se ela passa por vários países? © Reprodução Por que a linha do Equador tem esse nome se ela passa por vários países?

  • 8.535 km de terra, divididos entre:

1 – Colômbia

2 – Brasil (AM, RR, PA e AP)

4 – São Tomé e Príncipe

5 – Gabão

6 – Congo

7 – República Democrática do Congo

8 – Uganda

10 – Quênia

11 – Somália

13 – Maldivas

15 – Indonésia

20 – Kiribati

  • 31.539 km de água, divididos entre:

3 – Oceano Atlântico

9 – Lago Vitória

12 – Oceano Índico

14 – Estreitos de Karimata e de Macáçar

16 – Golfo de Tomini

17 – Mar das Molucas

18 – Mar de Halmahera

19 – Oceano Pacífico

Consultoria Ramachrisna Teixeira, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP

Fontes livros Geodetic Reference System 1980, de Helmut Moritz, Illustrating the Phaenomena, de Elly Dekker, e The History and Practice of Ancient Astronomy, de James Evans



Conheça alguns mitos sobre a Menstruação


Publicado em: 15/11/2017
 
Todas as mulheres passam por um período onde o organismo se modifica: a menstruação. Neste período, um fluxo contínuo de sangue (que pode ser de moderado a intenso) é expelido mensalmente, em um período de 28 dias, do corpo da mulher por conta da escamação de toda a parede do útero acaso não haja a fecundação por espermatozoide. Caso contrário, o ocorrido é a gravidez e a menstruação é suspensa neste período.

A menarca é conhecida como a primeira menstruação da mulher, que ocorre na puberdade após os 10 anos de idade. Após isso, a mulher já se encontra preparada para gerar outras vidas, pois seu organismo está pronto para o desenvolvimento. Já a menopausa ocorre após os 45 anos de idade, quando há um certo declínio da produção dos hormônios e o organismo da mulher não consegue mais engravidar. A menopausa é acompanhada de diversos sintomas, como calorão, depressão e ansiedade, diminuição do sono, dentre outras.

Durante todo o período da menstruação da vida de uma mulher, ocorrem diversos sintomas que podem trazer mais complicações para o organismo e corpo, além do desconforto causado pelo fluxo menstrual. As cólicas são espasmos causados pelo útero quando este libera os óvulos não fecundados. Também conhecidas como dismenorreias, as cólicas podem ser primárias e secundárias, ambas causando muitas dores e desconfortos por horas ou até mesmo dias. A TPM – tensão pré-menstrual – é o período antes da menstruação causado pelas alterações hormonais, interferindo diretamente no sistema nervoso e outros.

Por mais natural que a menstruação possa ser, ainda há muitas dúvidas e mitos que giram em torno deste tema, fazendo com que mulheres tenham diversas experiencias equivocadas com o ciclo ou tratamentos em que nada resolvem para o organismo. Listamos abaixo alguns mitos sobre este paradigma que você precisa saber:

– MITO 1: Suspender a menstruação por um período faz mal à saúde. Ao contrário do que se imagina, o fluxo mensal de sangue expelido pelo corpo da mulher pode ser suspenso em algumas vezes, inclusive por indicação médica. Os cuidados são apenas com os grandes intervalos, para que não compliquem na diminuição da densidade óssea.

– MITO 2: A menstruação elimina sangue que não é mais útil ao organismo. Todo sangue que é eliminado do organismo possui alguma utilidade. O sangue que é eliminado pelo útero durante a menstruação é o mesmo fluído que seria utilizado pela gestação que iria ocorrer. Como é sangue se origem pura, não há a necessidade de purificação.

– MITO 3: Não deve lavar o cabelo nem andar descalça durante a menstruação. O frio faz com que nossos vasos sanguíneos fiquem mais estreitos e, assim, aumentando o risco de contrações no útero gerando a cólica. Porém, o que muitas mães e avós não sabem, é que durante o ciclo não há mal algum em andar sem os sapatos ou deixar os cabelos molhados ao tempo.

– MITO 4: As mulheres tendem a engordar neste período. Durante a fase lútea da menstruação, ocorre a retenção líquida e retenção de sódio no corpo por conta do aumento do volume plasmático ao seu total máximo. Desta forma, o ganho de peso é referido somente ao inchaço natural do organismo.

– MITO 5: A frescura de todas as mulheres é a TPM. O período pré-menstrual é acometido de diversos sintomas que interferem na rotina diária das mulheres, alterando em grande escala os níveis hormonais do organismo. A chamada TPM é temida por muitos, que não compreendem que estas alterações geram a níveis elevados de estresse e depressão; porém este período possui tratamentos e pode ser reversível, diminuindo os sintomas. Algumas mulheres, no entanto, não sofrem deste mal.

– MITO 6: Não pode se exercitar durante o ciclo menstrual. A prática de exercícios físicos auxilia e muito no alívio das complicações das cólicas por conta dos hormônios liberados durante as atividades. A liberação de endorfina e a melhora na circulação sanguíneas são as aliadas neste período de desconforto e irritações.

– MITO 7: Sexo durante a menstruação pode ser mais prazeroso. Mesmo que possa ocorrer mais lubrificação na vagina, o útero se torna mais sensível neste período, podendo ocasionar mais dores durante a relação. Por isso, todo o cuidado é pouco nesta época.

(Larissa Silva/site curiosidades)