Powered by WP Bannerize

Criança de 4 anos ateia fogo em residência e mãe vai presa por abandono

Publicado em: 05/08/2014
 
Por pouco não aconteceu uma tragédia na manhã desta terça-feira (05) em Patos de Minas. Uma criança de apenas 4 anos ateou fogo na casa com um isqueiro. As chamas consumiram todo o quarto e diversos móveis. A garotinha e o tio, que dormia na hora do incêndio, por pouco não foram atingidos. A mãe da menina foi presa por abandono de incapaz.

O incêndio aconteceu na Rua Laura Fonseca, Bairro Residencial Monjolo. De acordo com o Sargento Vicente do Corpo de Bombeiros, quando chegaram ao local, as chamas já haviam sido controladas pelo tio da garota. O local estava bastante quente e eles terminaram de extinguir as chamas que destruíram diversos móveis e objetos.

Segundo o bombeiro, foram queimados uma cama beliche, dois colchões de solteiro, uma cama de casal e o colchão, uma televisão, várias roupas pessoais e de cama e outros objetos. O reboco do quarto chegou a cair, mas não comprometeu a estrutura da casa. Inocente, a garotinha confirmou que estava brincando com o isqueiro e acabou incendiando a residência.

A Polícia Militar foi acionada para registrar a ocorrência. O Conselho Tutelar também compareceu ao local. A menina não apresentava ferimentos, mas, como estava com a roupa cheia de fuligem, as conselheiras preferiram levá-la até o hospital para receber atendimento médico. O receio é de que ela tenha inalado muita fumaça.

Foto: Patos Hoje

A avó e a mãe da garota chegaram ao local um pouco depois do incêndio. Diante do grave risco que correu a criança, a jovem de 25 anos foi presa e conduzida até a delegacia por abandono de incapaz. De acordo com o Sargento Messias, a jovem havia saído e deixado a filha sem companhia em casa. O irmão da jovem estava dormindo.

O fato chama a atenção e serve de alerta. Na semana passada, três crianças morreram queimadas quando estavam sozinhas em casa em Presidente Olegário. O Sargento Vicente do Corpo de Bombeiros orientou os pais e responsáveis a nunca deixarem as crianças sozinhas, nem brincarem com isqueiros. Por pouco, ela e o tio não foram queimados no incêndio.

Autor: Farley Rocha