Powered by WP Bannerize

Congresso do OP referenda novas demandas no eixo infraestrutura para Lei Orçamentária 2017

Publicado em: 27/05/2016
 

Aconteceu nesta terça-feira (24), no auditório Geraldo Campos, o 8º Congresso do Orçamento Participativo (OP) promovido pelo Governo Municipal, tendo com eixo principal Infraestrutura.

Durante o encontro, os representantes eleitos no período das assembleias regionais referendaram as prioridades que serão inseridas no projeto de Lei Orçamentária 2017.

O processo foi conduzido pela coordenadora de Participação Popular da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão, Jô Caixeta.

Dentre as demandas aprovadas pelo meio urbano e meio rural destacam-se : construção de poços artesianos, iluminação de praças públicas, redutores (lombadas) de velocidades, construção de pontes de cimento, manutenção de estradas, dentre outras, gerando uma necessidade de investimentos financeiros aproximados no valor de R$ 18.017.500,00 .

A moradora do Bairro São Vicente, Maria Terezinha Gonçalves Pereira, ficou satisfeita em fazer parte do processo. “Essa é uma boa iniciativa. Uma oportunidade da comunidade falar e poder expressar suas necessidades”.

O morador do Bairro São Francisco, José Marques Leite, participa do OP há seis anos e acha que essa ação não pode parar. “Agradeço ao Governo Municipal por realizar o Orçamento Participativo em nossa cidade e planejar junto com a comunidade as necessidades e investimentos para o próximo ano”, disse José lembrando que “cabe também ao povo fiscalizar e cobrar para que as demandas sejam atendidas”.

Ao final, foram eleitos quatro representantes da sociedade civil para fazerem parte do COMPOR – Conselho Municipal de Prioridades Orçamentárias, onde irão acompanhar as demandas do orçamento participativo em 2017 junto ao governo municipal. São eles: Enéas da Silva., José Marques Leite, Leandro Máximo Caixeta e Maria Terezinha Gonçalves Pereira.

fonte: Ascom/Patrocinio