BR 365 – Motorista morre em mais uma batida de frente entre dois caminhões

Publicado em: 07/12/2015
 

A BR 365 fez mais uma vítima em Patos de Minas na madrugada deste domingo (06). Dois caminhões bateram de frente e um dos motoristas ficou preso entre as ferragens e morreu no local. Os Bombeiros tiveram trabalho para retirar o corpo das ferragens. A rodovia teve que ser interditada nos dois sentidos.

O acidente aconteceu por volta de 4h deste domingo no km 396 da BR 365. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, o caminhão basculante com placas de Lagoa Formosa seguia em direção à BR 040 e perdeu controle da direção ao passar por uma curva. O veículo invadiu a contramão e acertou em cheio uma carreta carregada com sal mineira que seguia em direção a Patos de Minas.

A cabine do caminhão basculante foi arrancada e parou no acostamento, enquanto o restante do caminhão desceu a ribanceira e capotou. O motorista Vilson Tulio Moura Lage, de 34 anos, teve a sorte de permanecer na cabine. Ele reclamava de dores pelo corpo e estava consciente, sendo socorrido por unidades do Samu e do Corpo de Bombeiros.

O motorista da carreta que transportava sal mineral não teve a mesma sorte. A frente do caminhão ficou completamente destruída. O motorista Lourival Batista, 40 anos, ficou preso entre as ferragens. Ele teve diversos ferimentos e traumas pelo corpo e morreu no local. O Corpo de Bombeiros teve que usar o desencarcerador para retirar o corpo.

Destroços dos dois veículos ficaram espalhados pela pista e no acostamento. A Polícia Rodoviária Federal teve que interditar a rodovia nos dois sentidos para evitar novos acidentes e para garantir segurança durante o trabalho do Corpo de Bombeiros e da perícia da Polícia Civil. Uma fila de cerca de 7km se formou nos dois sentidos da BR 365.

Este foi o segundo acidente com morte neste trecho da BR 365 em apenas uma semana. A Polícia Rodoviária Federal recomenda aos motoristas que redobrem os cuidados nesta época de chuva, quando a pista molhada fica mais escorregadia e mais propensa a ocorrência de acidentes.

​Autor: Maurício Rocha