BR 354 – Estátua com imagem de Nossa Senhora de Fátima é colocada no alto do “morro do pião” às margens da rodovia

Publicado em: 01/06/2015
 

Foi colocada na tarde desta Sexta (29/05) em um dos picos mais altos da região do Alto Paranaíba, uma imagem de Nossa Senhora de Fátima. A estátua da santa foi erguida no local às 14h00 e foi levada até o lugar por um caminhão guincho. A imagem de Nossa Senhora de Fátima poderá ser vista a partir de agora no cume do “Morro do Pião” que fica as margens da BR 354, entre as cidades de Lagoa Formosa e Carmo do Paranaíba. O morro é conhecido por ser um dos pontos mais altos da região. De seu pico é possível, por exemplo, avistar durante a noite, as cidades de Carmo do Paranaíba, Lagoa Formosa, Patos de Minas, Cruzeiro da Fortaleza até mesmo luzes de cidades mais distantes como Patrocínio. A estátua ficou com aproximadamente 03 (três) metros de altura. O projeto foi idealizado por um morador da cidade de Carmo do Paranaíba, que possui raízes na região. A santa inclusive é padroeira da Capela da Comunidade de Campina Verde.

 

De acordo com informações do mentor do projeto, Valdomiro Natalício dos Reis, que nasceu na região e atualmente é empresário na cidade de Carmo do Paranaíba, a idéia de colocar uma imagem da santa no “Morro do Pião” surgiu a aproximadamente 02 (dois) anos. A partir daí o mesmo procurou o proprietário da fazenda onde fica o pico e através de conversas sobre o projeto, o fazendeiro autorizou a colocação da estátua da santa no local. A imagem foi esculpida por Milton Pavão (professor aposentado) e teve duração de aproximadamente 06 (seis) meses para ficar pronta. Ela foi construída em concreta com revestimento de pintura EPOX.  Valdomiro ressalta que neste Domingo (31/05) será realizado no local, o terço dos homens da cidade de Carmo do Paranaíba, com a presença do Padre Fernando e do Frei Adilson. Na oportunidade estará sendo oferecida aos participantes uma lembrança com a foto da santa.

 

CONHEÇA A HISTÓRIA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA:

Nossa Senhora de Fátima (ou Nossa Senhora do Rosário de Fátima) é uma das designações atribuídas à Virgem Maria que, segundo os relatos da época e da Igreja Católica, apareceu repetidamente a três pastores, crianças na altura das aparições, no lugar chamado Fátima, tendo a primeira aparição acontecido no dia 13 de Maio de 1917. Estas aparições continuaram durante seis meses seguidos, sempre no mesmo dia (exceptuando em Agosto). A aparição é associada também a Nossa Senhora do Rosário, sendo portanto aceito a combinação dos dois nomes – dando origem a “Nossa Senhora do Rosário de Fátima” – pois, segundo os relatos, “Nossa Senhora do Rosário” teria sido o nome pelo qual a Virgem Maria se haveria identificado, dado que a mensagem que trazia consigo era um pedido de oração, nomeadamente, a oração do Santo Rosário.

 

As três crianças, Lúcia de Jesus dos Santos (de 10 anos), Francisco Marto (de 9 anos) e Jacinta Marto (de 7 anos), afirmaram ter visto Nossa Senhora no dia 13 de Maio de 1917 quando apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria, freguesia de Aljustrel, pertencente ao concelho de Ourém, Portugal. Segundo relatos posteriores aos acontecimentos, por volta do meio dia, depois de rezarem o terço, as crianças teriam visto uma luz brilhante; julgando ser um relâmpago, decidiram ir-se embora, mas, logo depois, outro clarão teria iluminado o espaço. Nessa altura, teriam visto, em cima de uma pequena azinheira (onde agora se encontra a Capelinha das Aparições), uma “Senhora mais brilhante que o sol”.

Autor: Vanderlei Gontijo