A água e o flúor

Publicado em: 10/01/2017
 

A água, por ser um elemento fundamental para sobrevivência de qualquer ser vivo, é algo de muita responsabilidade opinar sobre ela. Existem dados e regulamentos que definem suas características físico-químicas, o resto são especulações. Mas tem-se dado atenção especial a este solvente universal.

 

A indústria de alimentos não funciona sem a água, sendo que um dos primeiros quesitos a escolher o local de qualquer indústria alimentícia, ou até mesmo o cultivo de alimentos e criação de animais, é se no local há água suficiente.

 

A indústria segue normas, padrões e leis, não sendo ela própria que define como deve estar a água. Assim, encontra-se flúor em alguns alimentos que levam água em sua composição.

 

Bom, o flúor, de acordo com a medicina e odontologia, não faz mal à saúde, se ingerido não altera em nada o organismo. Adiciona-se flúor na água potável e na água utilizada no processamento de alimentos para beneficiar crianças de classe econômica baixa, que não tem acesso a creme dental com flúor, na tentativa de diminuir a formação de cáries nos dentes.

 

Existem especulações americanas que afirmam que a adição de flúor tem a ver com o plano de manipulação da população desde a época de Hitler. Isto não tem comprovação científica, e se justificam que não é permitido aos cientistas provarem esta teoria. Soltem gargalhadas, mas é uma teoria que tem feito sucesso há muito tempo, e que parece ter chegado ao Brasil há pouco. Mesmo provando, é possível contestar, assim como contestam a ciência já comprovada, pois existem teorias sendo refutadas por aí.

 

Com tantos programas de diminuição da miséria nos últimos anos, continuamos a ingerir flúor no Brasil. Como não se justifica a ingestão de qualquer dosagem de flúor, pois o uso tópico seria o suficiente, existem alguns países de primeiro mundo que proíbem a adição de flúor na água, mas lá não tem miséria, subentendendo que todas as crianças tem acesso ao creme dental com flúor.

 

Lembrando que no Brasil e boa parte do mundo não tem como viver totalmente sem flúor, pois o flúor está na natureza, ou seja, até nos alimentos in natura (não sei ainda o motivo, mas pode ser a presença de flúor na adubação ou na irrigação), mas em uma quantidade quase insignificante. E enquanto a lei continuar a definir a quantidade de flúor a ser adicionada na água, não tem como também, escapulir dessa ingestão, mesmo que utilizemos apenas creme dental sem flúor, de uso tópico.

*** http://cotidianodofabulosomundoderosalina.blogspot.com.br/

*** imagem divulgaçao