Powered by WP Bannerize

28 de Maio – Dia do Ceramista

Publicado em: 28/05/2018
 

A palavra “cerâmica” vem do grego keramikós, que significa “de argila”. A cerâmica é um dos materiais que acompanha o ser humano desde a Pré-História. Ao deixar as cavernas e se tornar agricultor, o ser humano necessitou de utensílios domésticos que pudessem auxiliá-lo em seu dia-a-dia. Tais utensílios tinham de ser de material resistente, impermeável e de fácil fabricação. Assim, a argila foi adotada no seu fabrico. O ser humano descobriu que a argila podia ser moldada, quando misturada à água, e que endurecia ao ser queimada. Com essa descoberta, ele pôde fazer casas, vasilhas para armazenamento de água, alimentos, vinho, óleo etc.

 

Para a arqueologia, esses utensílios são de valor incalculável quando encontrados em escavações, pois a partir deles os cientistas podem estudar a cultura de determinada civilização.

 

A canalização de cerâmica foi utilizada desde 4000 a.C. Na ilha de Creta, era utilizada em obras de irrigação, drenagem, transporte de água e coleta de esgotos.

 

Antes da descoberta da América, há mais de dois mil anos, os indígenas já fabricavam utensílios de cerâmica. No Brasil, é famosa a cerâmica da ilha de Marajó. As culturas pré-colombianas também produziram cerâmica de grande valor artístico por seu marcante expressionismo.

 

Há evidências, encontradas em escavações, da técnica da cerâmica no antigo Oriente, com datas que remontam a quase oito mil anos.

 

Na Europa, a partir do século XVI, surgiram importantes centros da arte ceramista: Urbino e Faenza, na Itália; Nantes e Sèvres, na França; Talavera de la Reina, na Espanha; Saxônia, na Alemanha; Delft, na Holanda etc. Na China, são famosas as técnicas ceramistas das dinastias Tang e Ming, que muito influenciaram as do Ocidente.

 

Muitos objetos de cerâmica feitos hoje em dia ainda são fabricados com técnicas parecidas com aquelas utilizadas pelos ceramistas de culturas milenares. O conhecimento técnico tem crescido lentamente, por milênios; cada etapa desse crescimento se torna inviável sem seu precedente.

 

A cerâmica é essencialmente argila ou barro, moldado e endurecido pelo calor do forno, cuja temperatura pode variar de 450 a 700 graus. A qualidade da argila usada e a quantidade de calor a que é submetida a peça decidem a característica técnica do utensílio.

 

O ceramista é um artesão que tem talento e sensibilidade para transformar um simples barro em peça de arte decorativa e/ou utilitária. Ele conta com uma matéria-prima abundante na natureza e a transforma com sabedoria e dedicação. Com um pouco de argila disforme em suas mãos, o ceramista faz uma belíssima peça, que servirá para registrar sua época e, ao longo do tempo a história da nossa civilização.

(amambainoticias)